Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Pronto Socorro de Tatuí inicia na segunda-feira atendimento por classificação de risco

Sistema de triagem por cores é utilizado em todo o do mundo

A partir da próxima segunda-feira, 1º, entra em vigor a terceira e última etapa das reformulações programadas para o Pronto Socorro Municipal de Tatuí. Seguindo as resoluções 2077 e 2079 do Conselho Federal de Medicina, a triagem e o atendimento dos pacientes passa a seguir o sistema de classificação de risco, sempre priorizando os casos de urgência e emergência, modelo de atendimento utilizado nos principais hospitais do mundo. 

O protocolo classifica os pacientes por meio de quatro cores. Logo após a triagem, que ganhou mais um consultório para dar mais agilidade ao serviço, o usuário receberá uma pulseira e um cartão com a cor específica de sua classificação de estado de saúde. O vermelho indica que o paciente corre risco de morte e, nesse caso, ele será atendido imediatamente; o amarelo significa que o atendimento deve ser rápido, porém o paciente não corre risco de morte e tempo de espera é de 30 minutos; já o verde mostra que o caso do paciente precisa de atendimento, mas poderia ser resolvido em alguma unidade básica de saúde e o azul indica que o caso é simples e só pode ser resolvido na UBS como, por exemplo, troca de receitas médicas e avaliação de resultado de exames.

De acordo com dados da Secretaria da Saúde, o Pronto Socorro conta hoje com uma equipe de 119 profissionais e atende em média 450 pacientes por dia. Porém, 80% dos casos não são de urgência e emergência e sim problemas de saúde que podem ser resolvidos nos postos de saúde, classificados nas cores verde e azul.

Além das pulseiras coloridas, cartões explicativos, placas e um vídeo esclarecendo passo a passo do novo sistema estarão disponíveis para orientar a população.

De acordo com a diretora de Saúde, Vera Lúcia Cardoso, a mudança vai possibilitar uma reorganização completa do setor, já que irá informar a população sobre qual modalidade de atendimento está disponível em cada unidade. “Nós também contratamos duas enfermeiras para que façam o acolhimento dos pacientes logo na entrada. Estamos trabalhando para oferecer um atendimento mais rápido, qualificado, organizado e humanizado” completa.

As mudanças no Pronto Socorro começaram no dia 7 de janeiro de 2013, como um dos primeiros atos do prefeito José Manoel Correa Coelho. Goteiras e alagamentos comprometiam o trabalho médico, além da falta de profissionais e as longas filas para atendimento. A Prefeitura, então, reformou e revitalizou o prédio, Posteriormente, investiu na contratação de uma nova equipe médica. Hoje, pesquisas internas de satisfação mostram que o PS apresenta níveis históricos de satisfação. 

É o que relata o aposentado José Carlos Correia, de 59 anos. Ele sofreu um enfarto no dia 25 de outubro. “Chegando ao Pronto Socorro, tive atendimento imediato. O sentimento que tenho pela equipe do PS é de gratidão. Eles me atenderam super bem, foram rápidos e conseguiram salvar minha vida. Muita gente fala do Pronto Socorro, mas quem realmente precisa de atendimento de urgência sabe que o serviço funciona”, argumenta. 

O prefeito Manu pediu mais uma vez o apoio da população, que já vem se adequando ao novo formato. O projeto-piloto vem sendo realizado pelos profissionais há pelo menos 30 dias. “Durante a última eleição, o Pronto Socorro Municipal esteve no centro dos debates. Nós nos comprometemos a mantê-lo junto à Santa Casa e melhorar a qualidade de atendimento. A nossa população reconhece os avanços e, certamente, irá nos auxiliar nessa última e decisiva etapa que irá solidificar a eficiência desse serviço que vem salvando muitas vidas. Contamos também com o apoio dos profissionais, atendentes, enfermeiros e médicos que vêm realizando um excelente trabalho”, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário