Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Palmeiras de Quadra joga pelo amador do Estado

O Palmeiras Futebol Clube, tradicional equipe de Quadra, joga no dia 10 de outubro, sábado, às 15h, contra o Unidos do Bauru 16, de Bauru. A partida é válida pelo Campeonato Amador Federado do Estado, promovido pela Federação Paulista de Futebol. A entrada será franca.

Fonte: Redação Central de Rádio

Central de Penas será inaugurada dia 6

A Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Tatuí irão inaugurar no dia 6 de outubro, quarta-feira, às 9h30, a Unidade de Atendimento de Reintegração Social, também conhecida como Central de Penas e Medidas Alternativas. A cerimônia será realizada na Câmara Municipal de Tatuí.

Fonte: AI/Tatuí

Criador tatuiano de coelho tem lucro certo

3º Coleta de Sangue para Jaú acontece neste sábado

Coleta será das 7 ás 12h, no Centro Cultural.

A 3º Coleta de Sangue em prol do Hemonúcleo Regional de Jaú será realizada em Tatuí neste sábado, dia 2, das 7h às 12h. O hemonúcleo atende o Hospital Dr. Amaral de Carvalho. Atualmente, cerca de duas mil pessoas de Tatuí são tratadas de câncer neste hospital. O local de doação será o Centro Cultural de Tatuí (antigo prédio do Alvorada Clube), na Praça Martinho Guedes, nº 12, no Centro.      A coleta está sendo organizada pela Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Associação Comercial e Empresarial de Tatuí e outros parceiros. 

O processo de doação é seguro e rápido (cerca de 20 minutos). Não obriga a outras doações, não aumenta a pressão sanguínea e não engrossa o sangue.

O doador de sangue não corre risco nenhum de contaminação ao doar sangue. Todo material que é utilizado está dentro de um rigoroso padrão de qualidade elaborado pelo Ministério da Saúde e órgãos internacionais, levando sempre em conta a saúde do doador e do receptor. Além disso, o Hemonúcleo de Jaú conta com profissionais altamente treinados. 

O doador deverá se alimentar assim que doar sangue, beber bastante líquido, evitar alimentação gordurosa e atividades físicas que exijam grande esforço físico por um período mínimo de 24 horas. Embora não seja comum, poderão ocorrer queda de pressão arterial, desmaios e hematomas no local da punção nervosa.

Podem doar: quem tem idade entre 18 e 65 anos; estando bem de saúde; com peso acima de 50 quilos; não estar tomando nenhum tipo de medicamentos; não estar em jejum prolongado ou com alimentação pesada nas últimas duas horas (almoço e jantar); não ter tomado nenhum tipo de vacina nos últimos 30 dias; não deve ter ingerido bebida alcoólica destilada nas últimas 24 horas; não estar resfriado, gripado, com amigdalite, sinusite, faringite ou qualquer outra afecção das vias respiratórias; não ter nenhuma doença crônica do tipo diabetes, reumatismo, insuficiência renal, insuficiência hepática, doenças cardíacas, pulmonares; não ser hipertenso, nem sofrer de hipotensão; se for mulher, não estar grávida ou amamentando; não sofrer de doenças hematológicas como: anemias, problemas de coagulação como sangramento anormal, hemorragias; se for do sexo masculino, não ter doado sangue nos últimos dois meses, e se for do sexo feminino, nos últimos três meses; não pode estar em tratamento de alergias, crise de bronquite ou asma; não estar com diarréia; não ter tido nenhum tipo de doenças transmissíveis pelo sangue como hepatites, doença de chagas, Aids, malária etc; não pode ter lesões na pele; não ter feito tatuagem, nem colocado piercing nos últimos 12 meses; não ter feito tratamento por acupuntura recentemente; não ter tido nenhum tipo de doença sexualmente transmissível nos últimos 12 meses; não ter se submetido a algum tipo de intervenção cirúrgica nos últimos seis meses e não ter se submetido a procedimentos odontológicos do tipo canal ou extração ou ter tido gengivites nos últimos 30 dias.

Projeto Responda Prefeito chega à Vila Angélica




Gonzaga foi questionado por alunos entre 9 a 10 anos.

Ontem, quarta-feira, dia 29, o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo foi até EMEF Lígia Vieira de Camargo Del Fiol, na Vila Angélica, responder para cerca de 40 alunos do 5º ano, questões elaboradas por eles sobre assuntos públicos municipais. Esta foi a terceira etapa do Projeto “Responda Prefeito”, no qual o chefe do Poder Executivo se propõe a conversar com os alunos, passando orientações e experiências de vida e também sendo indagado em questões relativas ao bairro visitado.

Com perguntas que circulavam em torno da infra-estrutura na Vila Angélica e bairros adjacentes, o prefeito respondeu as dúvidas e questionamentos dos alunos, com idade entre 9 e 10 anos. O bate papo durou cerca de uma hora. Gonzaga destacou que a região da cidade onde a Vila Angélica está inserida está recebendo grandes investimentos em seu governo. Destacou a inserção estratégica da Fatec no bairro, a construção de uma Unidade Básica de Saúde e a construção de uma nova escola, a EMEF Eunice Pereira de Camargo, além de dois centros de capacitação do Fundo Social de Solidariedade.

Prefeitura deve abrir licitação para 1º trecho do anel viário em novembro

Primeira fase tem custo estimado em R$ 8,4 milhões e extensão de 2,6 quilômetros

A Prefeitura abrirá, no dia 3 de novembro, licitação pública para a construção da primeira fase do anel viário, com extensão de 2,6 quilômetros. A obra vai ligar as rodovias Antonio Romano Schincariol (SP-127) e Gladys Bernardes Minhoto (SP-129) à Rodovia Municipal Moisés Martins, que liga Tatuí ao Distrito de Americana, próximo ao Jardim Lírio.

“A obra custará cerca de R$ 8,4 milhões”, adiantou o secretário municipal de Obras e Infra-estrutura, Marcello Ribeiro da Silva. Conforme ele, a Prefeitura utilizará recursos próprios para a construção da primeira etapa. Grande parte da verba foi obtida a partir da renovação de contrato de concessão da Prefeitura com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

A obra completa do anel viário é dividida em três etapas. A primeira está em andamento, em meio ao processo de licitação. “Iniciaremos as obras ainda este ano, em dezembro”, disse Silva. O prazo para execução desta etapa termina em dezembro de 2011. A segunda etapa está com projeto pronto, e ligará o Jardim Lírio à rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto (SP-141). “Esta segunda fase tem previsão de início para dezembro de 2011, com término em dezembro de 2012”.

A terceira e última etapa da obra está na fase de estudo e elaboração de projetos. “Esta será a única fase que ficará para a próxima administração, pois tem previsão de execução para o biênio 2013/2014. Ela prevê a construção de um contorno rodoviário de 12 qilômetros no município, ligando a SP-141 ao Viaduto Orlando Bolzan, próximo à fábrica da Santista”, informou o secretário.

As duas primeiras etapas, que serão concluídas, segundo Silva, até o final da gestão do prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, visam desafogar o tráfego de caminhões no município e na marginal do Ribeirão Manduca. “Temos muitos caminhões que transportam cargas pesadas e passam pela cidade, apenas por estar situada em uma rota de ligação com a Rodovia Castello Branco (SP-280)”, explicou. “Vale lembrar que todo o anel viário será duplicado, com canteiro central e sistema de drenagem e captação de águas pluviais”.

O secretário também informou que a Prefeitura está finalizando o recapeamento da rodovia que liga Quadra a Tatuí, além da estrada que liga Tatuí ao Distrito de Americana. “Nós também pretendemos recapear a estrada do bairro Enxovia, e a estrada que liga o município a Iperó”, afirmou.


Transcrito do jornal O Progresso de Tatuí, edição 5.458, de 29.09.2010
Foto: Prefeitura de Tatuí

Conservatório divulga espetáculos selecionados para o Festival de Teatro

Peças de quatro cidades participarão do Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo; inscrições para oficinas estão abertas


Foram definidas na última sexta-feira, 24, as datas de apresentações dos espetáculos selecionados para a Mostra Principal do XXIII Fetesp (Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo), evento que será realizado no período de 10 a 17 de outubro no Conservatório de Tatuí. O festival contará com Mostra Principal, Mostra Paralela e Oficinas Técnicas.

O XXIII Fetesp é aberto a todas as escolas estaduais, municipais e particulares de Ensino Fundamental, Médio e Técnico (inclusive escolas de teatro de nível médio) sediadas no Estado de São Paulo. Dos espetáculos inscritos, sete foram selecionados por uma comissão de profissionais da área de artes cênicas do Conservatório de Tatuí para integrar a Mostra Principal. Os sete selecionados – que recebem uma ajuda de custo de R$ 2 mil - apresentam-se no período de 10 a 16 de outubro, às 20h30, no Teatro Procópio Ferreira. No dia 17, acontece o encerramento oficial e, ainda, apresentação da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí, com direção de Carlos Ribeiro, professor que também assina a coordenação do XXIII Fetesp.

A Mostra Principal contará com espetáculos de diferentes escolas da Capital e de outras cidades do Estado de São Paulo como Santo André, Iracemapolis e São Caetano do Sul. Entre as instituições representadas estão escolas de artes cênicas renomadas no país como o Célia Helena Teatro Escola e Escola Macunaíma. Outros estabelecimentos educacionais, como o Colégio Singular e a Escola Estadual Maria Augusta de Ávila, vêm participando de diferentes e consagrados festivais de teatro.

As datas de apresentações dos espetáculos da Mostra Principal foram definidas por meio de sorteio. No dia 10 de outubro, será apresentado o espetáculo “A Casa Verde”, produção do Célia Helena Teatro Escola, da cidade de São Paulo, com direção de Francisco Carvalho. No dia 11, é a vez de “Teatragem”, da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, com direção de Pedro Alcântara. No feriado de 12 de outubro acontece apresentação do espetáculo “Dórian Gray: Cones & Bastonetes”, do Colégio Singular de Santo André, dirigido por Marcelo Gianini. No dia 13 de outubro, haverá apresentação de “Voando para o Alto", da Escola Estadual Professora Maria Augusta de Ávila, da cidade de São Paulo, com direção de Valéria de Oliveira. No dia 14, o espetáculo a ser apresentado é “Romeu e Julieta”, do Colégio Santo Antonio de Lisboa (Colégios Vicentinos), também de São Paulo, com tradução e direção de Alexandre Ferreira. No dia 15 de outubro, será apresentado o espetáculo “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”, do Núcleo de Vivência Teatral - Centro de Educação, Artes e Cultura Professora Jane Cosenza, da cidade de Iracemápolis, com adaptação e direção de Daniel Martins. No próximo dia 16 de outubro, haverá apresentação de “A Cozinha”, do Teatro Escola Macunaíma, também de São Paulo, com direção de Zedu Neves.

Os espetáculos terão ingressos vendidos ao preço único de R$ 2, sendo que toda a verba obtida será revertida ao Fusstat (Fundo Social de Solidariedade de Tatuí). No dia seguinte aos das apresentações, a partir das 14h, haverá debate sobre os espetáculos coordenado pelo professor Moacir Ferraz de Carvalho Filho, com entrada franca.

O Fetesp tem caráter pedagógico e, há três anos, extinguiu o caráter de competição da atividade. “O festival não tem caráter competitivo. Estamos buscando, mais do que a competição, uma reflexão. Buscamos paradigmas em vez de paradoxos. Assim, acreditamos que as análises e críticas são ouvidas menos com o coração e mais com a cabeça, uma vez que não há obrigação de se classificar os vencedores. Essa é uma tendência que está presente nos principais festivais de teatro do país”, destacou Carlos Ribeiro.

O Fetesp surgiu em 1977, com o I Festival Estudantil de Teatro, de âmbito municipal, criado por Moisés Miastkwosky. O Festival detonou um grande movimento teatral na cidade, através das escolas e do recém criado Curso de Teatro do Conservatório de Tatuí. Em 1992, o Festival passa a ser coordenado por Antonio Mendes (1958-2008). Durante os anos 1990 e 2000, o evento afirma-se como instrumento para o estímulo e veiculação de trabalhos teatrais vinculados a processos pedagógicos de formação fundamental, média, técnica e profissionalizante. Desde 2008, o festival é coordenado por Carlos Ribeiro.


Mostra Paralela
Além da Mostra Principal, o Fetesp contará com a Mostra Paralela e oficinas voltadas a atores e interessados. As apresentações da Mostra Paralela acontecem em parceria com a Secretaria de Cultura de Tatuí, na Praça da Matriz e no Centro Cultural Municipal. Todas têm entrada franca.
Alguns dos espetáculos já confirmados são “Sacra Folia”, da Cia. de Teatro Acidental (dia 11, 17h, na Praça da Matriz); “Linhagens”, do Grupo Pró-Posição (dia 11, 22h30, no Centro Cultural); “A Festa da Rosinha Boca Mole”, do Grupo Mamulengo da Folia (dia 12, 17h, na Praça Matriz); “Mahagony”, da Cia. de Teatro Acidental (dia 12, 22h30, no Centro Cultural); Cia. dos Inventivos (dia 13, 17h, na Praça da Matriz); “O Primeiro Vôo de Ícaro”, do Grupo de Teatro Jovem do Conservatório de Tatuí (dia 13, 22h30, no Centro Cultural); espetáculos da Trupe Koskowisck (dia 15, às 17h, na Praça da Matriz) e do Núcleo Pavanelli (dia 16, às 17h, na Praça da Matriz); e Grupo Buraco D’Oráculo (dia 17, 17h, na Praça da Matriz).
A programação completa será divulgada no site www.conservatoriodetatui.org.br/fetesp.

Oficinas
Outra atividade do XXIII Fetesp são as oficinas técnicas, com aulas gratuitas. Neste ano, são quatro oficinas diferentes: “Lutas Cênicas”, ministrada pelo professor Luis Louis; “Direção”, ministrada pelo professor Roberto Gill Camargo; “Voz”, por Monica Montenegro; e “Técnica de Alexander”, a ser ministrada pelo professor Reinaldo Renzo.
Qualquer interessado pode se inscrever a quantas oficinas desejar, mas a seleção ocorrerá por meio de análise de currículo. Outros detalhes sobre as aulas e os professores, bem como as inscrições podem ser acessados no site www.conservatoriodetatui.org.br/fetesp.

SERVIÇO
XXIII Fetesp – Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo
De 10 a 17 de outubro de 2010
Mostra Principal – espetáculos diários às 20h30, com ingressos a R$ 2, no teatro Procópio Ferreira (rua São Bento, 415)
Mostra Paralela – espetáculos às 17h e 22h30, na Praça da Matriz e Centro Cultural (Praça Manoel Guedes, 12). Entrada franca.
Oficinas – inscrições gratuitas abertas a qualquer interessado

Informações: 15 32058444 / www.conservatoriodetatui.org.br

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Fusstat abre curso sobre ovos

Estão abertas em Tatuí as inscrições para curso “Ovos - Benefícios à Saúde”, que é promovido pelo Fundo Social de Solidariedade. O curso é gratuito e as vagas são limitadas. Serão duas turmas, com início nos dias 6 e 7 de outubro, respectivamente. Mais informações estão disponíveis pelos telefones: (15) 3259-5017 e (15) 3205-2560.

Fonte: AI/Tatuí

Inscrições para "Salles Gomes" começam 6ª feira

A partir desta sexta-feira, dia 1º de outubro, estarão abertas as inscrições para o Vestibulinho 2011 da Escola Técnica Estadual Salles Gomes, de Tatuí. São 13 cursos técnicos e o curso de Ensino Médio, que terá três turmas. As inscrições se encerram no dia 22 de outubro. Mais informações estão no site: www.vestibulinhoetec.com.br.

Fonte: Redação Central de Rádio

Esculturas de J. Bezerra estão no Museu Paulo Setúbal


A arte do escultor pernambucano José Bezerra está em cartaz em Tatuí na primeira exposição temporária do Museu Paulo Setubal após sua reforma. A mostra apresenta bichos, corpos e rostos feitos em madeira. A exposição, com entrada gratuita, está aberta de terça a domingo, das 9h às 17h.


Fonte: Redação Central de Rádio

Centaurus vence Campeonato Brasileiro de Horseball


Time de Tatuí, SP, ganhou como prêmio celulares e sacos de ração


por Globo Rural Online

Na mitologia grega, os centauros eram criaturas metade gente, metade cavalo. Por isso, é no mínimo apropriado que o time vencedor do Campeonato Brasileiro de Horseball – jogo em que equipes de quatro integrantes montados em cavalos devem golear o adversário – se chame Centaurus (foto).

O time de Tatuí, SP, foi o campeão do evento, realizado entre sexta-feira (24/09) e domingo (26/09). O segundo lugar ficou com o Atlético Horseball Clube, da mesma cidade; o terceiro, com a equipe da Bahia; e, o quarto, com a equipe de Brasília. Os prêmios dos vencedores foram aparelhos celulares e sacos de ração, como forma de incentivar a divulgação do esporte.

As principais raças usadas na prática do jogo são puro-sangue inglês e o cavalo de polo, mas, no geral, não há preconceito: participam puros- sangues lusitanos, mangalargas marchadores, pangarés, entre outros.

Museu Paulo Setúbal é oficialmente reinaugurado

O Museu Paulo Setúbal foi reinaugurado oficialmente na noite de segunda-feira, dia 27. O prédio recebeu iluminação especial para receber alguns convidados especiais.  Esta data estava programada e com lista de convidados, mas o museu teve que ser precocemente aberto no dia 20 último para prestigiar a visita do governador Alberto Goldman à cidade. A inauguração oficial do museu marcou o início da 2ª Semana Municipal de Turismo, que está sendo promovida pela Prefeitura de Tatuí.  Os eventos alusivos à semana tiveram seu início no dia 28 de setembro e se encerram nesta sexta-feira, dia 1º de outubro.Dia 29, quarta-feira, às 19h30, no Centro Cultural, haverá um bate papo com Bebel Arruda, que é proprietária da Fazenda Santo Antonio da Bela Vista e do Café Gamela, em Itu. O tema será: “Benefícios do Turismo Rural”.Dia 30, às 19h30, no Centro Cultural, haverá o bate papo com Sílvia Landa, arquiteta da Arquiprom, empresa da área cultural. O tema será: “Novas Adequações no Museu Histórico Paulo Setúbal”. Dia 1º de outubro, sexta-feira, às 19h30, no Alambique dos Ramos, haverá um bate papo com o proprietário, Luiz Carlos Ramos. O tema será: “Processo de Fabricação da Cachaça Artesanal”. O Museu Histórico Paulo Setúbal está aberto ao público de terça a domingo, das 9 às 17h. A entrada é franca. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3251-4969.

Alunos do 3º ao 5º ano da Escola Eunice Pereira escrevem livro

Através do Projeto “Ler e Escrever”, uma parceria das secretarias de Educação do município e do Estado, na segunda-feira, dia 27, a escola Eunice Pereira de Camargo apresentou produções textuais de seus alunos, que resultaram em um livro e que foi doado ao Projeto Envelhecer com Qualidade de Vida, que é mantido pelo Fundo Social de Solidariedade.O Projeto “Ler e Escrever” tem por objetivo melhorar a qualidade do ensino público infantil, disponibilizando materiais e capacitação de professores, para atingir o nível máximo de alfabetização de crianças até oito anos. O trabalho visa um ciclo de formação, acompanhamento e elaboração. Na escola municipal, os cerca de 490 alunos do 3º, 4º e 5º anos estão envolvidos no projeto, cada série com um material específico. No evento, foi realizada a exposição de lendas produzidas por alunos do 5º ano B, tendo participado também, através de leituras, alunos do 5º A e 5º C. Estavam presentes a presidente do Fundo Social de Solidariedade (Fusstat), Maria José Vieira de Camargo, o coordenador do Projeto Envelhecer com Qualidade de Vida Ivan Rezende e seus integrantes, além de funcionários do DAPE; que puderam assistir ao coral da escola regido pela professora de Educação Musical, Mayara de Ávila Soares.

Creches Municipais realizam o Projeto “A música em cena”

Aconteceu nas Creches Municipais de Tatuí o projeto “A Música em Cena”. Esse projeto teve por objetivo desenvolver ações de musicalização infantil com crianças de 0 a 5 anos, sob a responsabilidade da professora Maria Elisa Machado. Durante os meses de agosto e setembro o projeto foi desenvolvido na Creche Municipal "Joaquim da Silva Campos" do bairro Valinho e a finalização dos trabalhos aconteceu nos dias 23 e 24, em um evento aberto à  toda a comunidade. A programação do evento contou com apresentações de canções do folclore de diversas regiões do Brasil, como Periquitinho Verde, Alecrim, Prenda Minha e Boi Bumbá.O evento também contou com a participação de alguns integrantes do Projeto Ginga Capoeira, iniciativa social da Prefeitura de Tatuí, sob coordenação do professor Lablak, e uma apresentação de um “Cordão dos Bichos”, composto pelas crianças de 4 e 5 anos da creche, que se vestiram com bonecos construídos com caixas de papelão.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Bistequinha caseira (Veja matéria do IG sobre comida típica de Tatuí)




Na companhia de arroz, feijão e saladinha de tomate, um prato de encantadora simplicidade

Rita Grimm, de Tatuí, especial para o iG São Paulo 

Bisteca da boa, macia, que derrete na boca. Sabe aqueles restaurantes do interior, com mesa de fórmica, copos americanos e paredes azulejadas? Adicione atendimento amigável, fartura e uma pitada de simplicidade: é a Bisteca do Caipirinha, um negócio familiar situado na cidade de Tatuí, no estado de São Paulo, a 140 quilômetros da capital. Junte, então, uma freguesia fiel que divide espaço com visitantes de todo o Brasil e que há mais de quarenta anos vêm provar a bistequinha preparada no restaurante do senhor Ataíde Vieira Quadra Filho, mais conhecido como Taíde. O resultado que sai das panelas confere aromas da casa da mamãe.

Desde 1965, quando tudo começou, pouca coisa mudou no conceito do restaurante. O Taíde jogava truco e tomava conta de um bar de jogos de baralho na cidade. Um dia, a pedido de um freguês, precisou criar uma refeição para um grupo. Imediatamente, fez referência à comida caseira: um pouco de arroz e feijão, uma carne, ovo frito e uma saladinha de tomate. Parecia simples e fácil. Infelizmente a primeira incursão culinária do futuro cozinheiro falhou. Sem nenhum tempero, a comida não fez muito sucesso entre os jogadores. “Eu fazia o que eu sabia, mas faltava um tchan! Isso lá nos anos 60, faz um tempão”, comenta, sorrindo. Até que um dia técnicos que trabalhavam na duplicação da Rodovia Castelo Branco deram as melhores instruções para o Taíde: usar frigideiras grandes, temperar corretamente a salada, fazer arroz soltinho e feijão saboroso, como comida de mãe. Começou, aprimorou e progrediu.

Por meio do sucesso de sua comida, Taíde saiu de uma garagem alugada e foi parar em um grande sobrado. Mora em cima e embaixo mantém o restaurante, não quer sair de perto do trabalho de jeito nenhum.

Abre as portas às dez e meia da manhã para o almoço e por volta das três da tarde o movimento começa a cair. Sandra Quadra, sua filha, às três da manhã já está fazendo o arroz com feijão. Às oito, os funcionários começam a lavar e a cortar tomates e cebolas. O filho Valdir Quadra pilota as frigideiras (as mesmas desde 1965) e o neto Paulo Fiúza administra e faz as compras. Todos sabem fazer de tudo, um cobre o outro na hora de pico, e o Taíde, que já fez tudo isso no passado, com seus belos olhos azuis, faz as vezes de “host” do Caipirinha, logo na entrada.

Quem vai pela primeira vez ao restaurante ganha uma clicada para a posteridade. Fotos de Ayrton Senna, Wilson Simonal, Vera Holtz, Bira, Zezé Motta, Olivier Anquier, entre outros conhecidos, estão espalhadas pelas paredes e pilares do salão junto com os registros da freguesia local.

Já de início, para abrir o apetite, cachaças da região são oferecidas como cortesia. Apesar dos quase 80 anos, sempre disposto, Taíde – que prefere ser chamado de Caipirinha – faz questão de visitar todas as mesas, conhece a maioria dos fregueses pelo nome. A casa lota, tem barulho na cozinha e muita conversa no salão.

O arroz e o feijão ficam sobre um fogão antigo no salão principal, sem luxo. A salada de tomate acompanha muita cebola cortada em fatias bem fininhas. Assim que os ovos fritos chegam à mesa e o freguês se serve, o Caipirinha, como de hábito, pergunta: “Querem mais ovos fritos? Pode repetir à vontade.” A bisteca chega por último, é caprichada, cheia de cebola, saborosa, fumegante.

O restaurante serve mais três pratos: filé de frango, lombo e bisteca de porco. Todos acompanham feijão, arroz, salada e ovos fritos. Os preços variam de 18 a 25 reais, em porções para até três pessoas. Na hora da sobremesa, o Caipirinha oferece: “Estão todos magros nesta mesa, precisam de um docinho! É bombocado ou pudim de leite?”

Aos domingos o restaurante fecha. Não é para menos, é dia do Caipirinha visitar seus parentes e jogar truco praticamente o dia todo, como ele mesmo diz: “O nosso jogo de truco não vale nem um copo de água”.

A família Quadra dá algumas dicas para preparar bisteca em casa:

1. Escolha um bom açougue, de sua confiança, para poder comprar carne fresca, recém-abatida.
2. Escolha uma carne meio gorda e não use óleo para fritá-la, ela frita na própria gordura. Fogo baixo para cozinhar. Fogo alto no final.
3. Tempere apenas com sal e pimenta do reino, deixe o sabor da bisteca sobressair quando degustar.
4. Aqueça o prato em que servirá a carne, assim ela não esfria.

Serviço
Bisteca do Caipira
Rua do Cruzeiro, 954 Tatuí - SP
(15) 3259 1557

Paineira do Valinho vence o concurso da árvore mais bonita

A Prefeitura de Tatuí, através das secretarias municipais do Meio Ambiente e de Educação, encerrou a 5ª Semana de Arborização Urbana, no sábado, dia 25, na Praça Central. O evento de encerramento reuniu atividades diversas, das 9h às 16h. Foram distribuídas sementes de árvores nativas à população e entregues os prêmios aos 5 primeiros colocados no concurso “A árvore mais bela de Tatuí”. As fotos das árvores concorrentes a mais bela de Tatuí também ficaram em exposição e o painel com a “Arte Urbana” (grafitagem) realizado pelos alunos do Colégio Ideal foi feita enquanto acontecia o Projeto “Música na Praça”. Após a apresentação musical foi feita a entrega da premiação e das placas aos representantes das cinco árvores mais belas de Tatuí. Participaram da entrega dos prêmios, os representantes que contribuíram diretamente para que a premiação fosse realizada, tanto da Cybelar quanto da Rede de Supermercados Barbosa, respectivamente, Maria Joselene Antunes Rudi e Renato Richetto. Foram mais de 20 inscritos neste concurso e a avaliação das árvores foi feita por uma comissão formada por membros da diretoria da própria Secretaria de Meio Ambiente. Os critérios usados para classificação das árvores foram: porte, localização, beleza, condição de porta-semente, estado fitossanitário e cuidados dispensados pelo morador. As árvores mais belas e seus representantes foram: 5º Lugar - árvore da espécie Oiti localizada no Jardim Lucila (representante: Eli Unterkircher); 4º Lugar - árvore da espécie Sibipiruna localizada no Jardim Junqueira (representante: Bruno Vieira Quadra); 3º Lugar - Pau-Ferro localizado no Jardim Junqueira (representante: Maria Valdete dos Santos); 2º Lugar - Melaleuca do Parque Três Marias (representante: Ethel Vendramelli) e 1º Lugar - Paineira - Bairro Valinho (representante: Lucas Rossi Sallum). A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Tatuí, segundo a engenheira florestal Marceli Lazari, considera que o concurso alcançou os objetivos estabelecidos e pretende para o próximo ano, fazer novo concurso para avaliação de mais árvores belas e preservadas, estendendo inclusive para a área rural. A 5ª Semana de Arborização Urbana teve como missão divulgar o trabalho realizado com a arborização urbana no município, bem como estimular o contato entre a população e as árvores. Mais informações podem ser obtidas na própria Secretaria de Meio Ambiente, através dos telefones: (15) 3259-2731 ou (15) 3251-3250. A Prefeitura não divulgou para a mídia as fotos das árvores vencedoras.

Varzeanão teve duas goleadas e dois jogos adiados

O 9º Campeonato Municipal de Futebol Varzeano teve sua segunda rodada no domingo, dia 26. Das quatro partidas programadas, apenas duas aconteceram, as programadas para o período da manhã. Jogaram, no Estádio do Santa Rita, Padaria do Gugu 5 x 0 Flamorim, pelo Grupo C, e, em seguida, Associação Santa Rita A 3 x 0 Inocoop B. As duas partidas programadas para o período da tarde, no Estádio Itatibão, do Clube de Campo, não aconteceram. O motivo foram as fortes chuvas, que inviabilizaram o uso do gramado. Os jogos foram remarcados para este sábado, dia 2 de outubro, no mesmo local, quando terá sequência e será finalizada a segunda rodada. Às 17h,  jogam Grêmio FC x Vitória Esportes FC, pelo Grupo A, e, Clube de Campo x Inter Paulistano, pelo Grupo E. A entrada é franca. O 9º Campeonato Municipal de Futebol Varzeano é organizado pela Prefeitura de Tatuí.

Audiência discute Orçamento de R$ 190 milhões para 2011

Na quinta-feira, dia 23, foi realizada na Câmara Municipal de Tatuí uma Audiência Pública para discutir a elaboração do Projeto da LOA (Lei Orçamentária Anual) para o exercício do ano de 2011. A audiência foi presidida pelo secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e Habitacional, Sérgio Antonio Galvão, e contou com cerca de 60 pessoas. A audiência se deu de forma explicativa, exemplificando a necessidade que cada setor público possui e que a LOA terá que atender. Os setores são: Câmara Municipal, Gabinete da Chefia do Poder Executivo (Departamento de RH, Departamento de Comunicação e Fundo Social de Solidariedade), Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico; Secretaria Municipal de Fazenda e Finanças; Secretaria Municipal do Trabalho e do Desenvolvimento Social; Secretaria de Obras e Infraestrutura; Secretaria Municipal da Agricultura; Secretaria Municipal do Meio Ambiente; Secretaria Municipal da Educação; Secretaria Municipal da Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude; Secretaria Municipal da Segurança Pública e dos Transportes; Secretaria Municipal de Saúde; FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica); Fundo Municipal de Habitação; Fundo Municipal de Trânsito e Transporte; Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e do Adolescente; Fundo Municipal Desenvolvimento Social, Fundo Municipal Desenvolvimento Rural; Fundo Municipal do Meio Ambiente; Fundo de Manutenção do Corpo de Bombeiros Militar; Fundação Educacional “Manoel Guedes” e TatuíPrev (Instituto de Previdência Social).A estimativa para a arrecadação no ano de 2011 é de R$ 190 milhões. Esse dado é obtido através do ano de 2010, na qual a estimativa para arrecadação até o fina do ano é de R$ 184,2 milhões. Após a discussão com todos os setores, a LOA com os dados e valores deverá ser entregue até dia 30 de setembro e então será marcada uma nova Audiência Pública para que a população tenha conhecimento dos valores destinados a cada setor público.

Plantio de 500 mudas em nascente no bairro Santa Adelaide

Na terça-feira, dia 21, foram plantadas aproximadamente 500 mudas de diversas espécies nativas como: Sangra d’água, Maricá, Monjoleiro, Ipê Amarelo, Ingá, Angico, entre outras, em uma nascente rural no Sítio São Francisco, no bairro Santa Adelaide. Além dos funcionários das Secretarias do Meio Ambiente e da Educação, participaram também os alunos do Clube do Meio Ambiente da EMEF “Lígia Vieira de Camargo Del Fiol”, da Vila Angélica.  O evento fez parte da 5ª Semana da Arborização Urbana e foi realizado pelos departamentos de Planejamento Ambiental e Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e as secretarias municipais de Agricultura e de Educação.

Dia 10 de outubro tem nova feira de adoção de cães

A “Ani+”, organização da sociedade civil de interesse público, criada por protetores dos animais, programa para o próximo dia 10 a terceira edição de sua feira de adoção. O evento será realizado das 9h às 13h, na Center Cão, na Avenida Salles Gomes, mesmo local onde aconteceram as duas feiras anteriores.
Fonte: Redação Central de Rádio

Vem aí o Encontro Internacional de Trompetistas

A abertura do 3º Encontro Internacional de Trompetistas de Tatuí ocorre no dia 6 de outubro, às 20h, no Teatro “Procópio Ferreira”, com concerto da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, sob regência de Dario Sotelo e professores de trompete do Conservatório como solistas. Mais detalhes no site: www.conservatoriodetatui.org.br.

Fonte: AI/CDMCC

Santa Cruz prepara Campeonato de Verão

O Santa Cruz já está inscrevendo equipes interessadas em participar da 20ª edição do Campeonato de Verão do Santa Cruz, disputa esportiva que reúne atletas amadores do futebol. A competição acontece no Estádio “Menotti de Campos”. O início do campeonato está previsto para o dia 18 de outubro.

Fonte: Redação Central de Rádio

domingo, 26 de setembro de 2010

Teatro do Conservatório recebe troféu de campeã do Festival o Rio

‘Rosa de Cabriúna’ faturou dez indicações e cinco prêmios, entre eles o de melhor espetáculo do festival

O espetáculo “Rosa de Cabriúna", da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí foi o grande destaque na premiação do XVII Festival de Teatro do Rio, encerrado na quinta-feira, 23, no auditório da Universidade Veiga de Almeida, na Barra da Tijuca. A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí recebeu cinco prêmios nas categorias de melhor cenário, atriz, ator coadjuvante, direção e melhor espetáculo pelo júri oficial. O grupo foi indicado a nove das 11 categorias premiadas.

 A Cia. Plágio de Teatro, de Brasília/DF, ficou com três prêmios pela peça “Cru” nas categorias de melhor texto, ator e figurino. “O Avarento”, do Grupo Farsa, de Porto Alegre/RS, conquistou dois prêmios: melhor atriz coadjuvante e melhor espetáculo pelo voto popular. O espetáculo “Orire – Saga de um herói que confrontou a morte”, do grupo carioca Instituto de Desenvolvimento Cultural, ficou o prêmio de melhor iluminação do festival. Todos receberam troféus criados pelo artista plástico Jorge Salles.

O Festival de Teatro do Rio é promovido pelo Centro Cultural da Universidade Veiga de Almeida e sua 17ª edição aconteceu de 14 a 21, na Casa de Cultura Laura Alvim. Sete espetáculos foram selecionados de cerca de 100 inscrições recebidas de espetáculos de todo o país. A cerimônia de entrega de prêmios foi precedida por uma apresentação da “Cia Unidançarte” que executou uma coreografia para a música de abertura do seriado “A grande família”, que tem no elenco Marieta Severo, atriz homenageada neste festival.

A premiação contou com a participação do reitor da Universidade Veiga de Almeida, Mario Veiga de Almeida Filho, que entregou o prêmio de melhor espetáculo pelo júri oficial (Rosa de Cabriúna) para a representante do Conservatório de Tatuí. A diretora do Festival Maria Anunciata de Almeida entregou o prêmio de melhor espetáculo escolhido pelo público. As duas produções receberam prêmio em dinheiro - R$ 2 mil para cada. A atriz e diretora Sura Berditchevsky, o figurinista e cenógrafo Pedro Sayad e o escritor e diretor Sergio Fonta, membros do júri, também participaram da entrega dos prêmios.

Os premiados – Melhor cenografia: Jayme Pinheiro (“Rosa de Cabriúna”); melhor figurino: Cinthia Carla (“Cru”); melhor iluminação: Jorginho de Carvalho (“Orire”); melhor atriz coadjuvante: Lúcia Bendati (“O Avarento”); ator coadjuvante: Carlos Doles (“Rosa de Cabriuna”; melhor texto: Alexandre Ribondi (“Cru); melhor atriz: Dalila Ribeiro (“Rosa de Cabriúna”); melhor ator: Chico Santana (“Cru”); melhor diretor: Carlos Ribeiro (“Rosa de Cabriúna”); melhor espetáculo júri oficial: “Rosa de Cabriúna”; melhor espetáculo júri popular: “O Avarento”. Além dos premiados citados, os espetáculos participantes do XVII Festival de Teatro do Rio, foram “A Metamorfose”, do grupo Teatro Experimental de Artes, de Caruaru/PE e “Trapa Rasa”, da Companhia Teatral Catarse, do RJ. E “Hay Amor”, do grupo Os Geraldos.

A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí também foi indicada aos prêmios de melhor texto, melhor atriz coadjuvante, melhor figurino, melhor iluminação e melhor espetáculo pelo júri popular.

O espetáculo “Rosa de Cabriúna”, de Luis Alberto de Abreu, vem sendo apresentado pelo grupo artístico-pedagógico do Conservatório de Tatuí, dirigido por Carlos Ribeiro. A comédia sertaneja está em cartaz desde setembro do ano passado.

O espetáculo foi escrito em 1986 para o Grupo Macunaíma, dirigido por Antunes Filho, no SESC Anchieta em São Paulo, que também realizou a montagem de “Xica da Silva”, do mesmo autor. Trata-se de uma adaptação do romance “Alice”, de José Antonio da Silva. Nela, as filhas do Coronel Zé Inácio, fazendeiro e chefe político, fazem promessa para São Gonçalo para arranjarem um noivo. Rosa, a mais velha, pede o capataz da fazenda de seu pai, Tonho Gago e é atendida pelo santo. Mas, um novo capataz chega à fazenda e divide o coração da moça. “Rosa de Cabriúna” está repleta de referências à cultura popular.

Foto: Divulgação

Veja matéria do "Progresso" sobre o Instituto Káthia Lessa

Do jornal O Progresso de Tatuí

Desde janeiro de 2009, Tatuí conta com uma instituição que trabalha para proporcionar integração social e qualidade de vida para crianças e adolescentes com deficiência. Trata-se do Instituto de Desenvolvimento Humano “Kathia Lessa”, entidade sem fins lucrativos, que atente pessoas de toda a região, com trabalhos clínicos que “visam estimular uma nova compreensão da realidade”, por meio de recursos humanos e tecnológicos.

A fundadora do instituto, Charlotte Fermum Lessa, conta que sua filha, Kathia Lessa, inspirou o projeto. “Ela (Kathia) teve uma hipoxia neonatal (dano por falta de oxigenação cerebral na hora do parto), que trouxe como sequela uma deficiência mental moderada. Em função dela, nós começamos a trabalhar em 1996. Passamos por outros nomes e, agora, somos este instituto”, contou.

A entidade tem equipe de sete pessoas formada por terapeutas, pedagogas e profissionais do setor administrativo. A organização trabalha com atendimento clínico, por meio de estimulação precoce e continuada, tanto física quanto cognitiva (aquisição de conhecimento). “Este é um processo que não tem data para terminar, depende da deficiência e evolução de cada um. Tanto que temos crianças com transtornos de déficit de atenção e hiperatividade, paralisia cerebral, autismo, deficiência mental e visual, deficiências múltiplas, entre outras”, informou Lessa.

A instituição está atendendo 20 crianças, no momento, mas este número oscila bastante. Desde sua criação, duas crianças já tiveram alta. A fundadora esclareceu que o trabalho com deficientes mentais é lento e com resultados ilimitados. “Quem disse que um indivíduo com QI (quociente de inteligência) de 60 só vai aprender até ali? Se continuarmos estimulando, ele pode evoluir e superar este número. Afinal, inteligência se aprende, ela não é fixa e estagnada. Vemos isso todos os dias”, falou. Esta tese é sustentada pelo professor e psicólogo judeu-israelense Reuven Fuerstein, que fundamenta o trabalho da entidade com a ideia de que “a inteligência é uma construção ativa do indivíduo”.

Por não ter fins lucrativos, o Instituto de Desenvolvimento Humano Kathia Lessa sobrevive com valores doados por pessoas físicas e jurídicas. “Temos doações um pouco maiores, outras menores, mas precisamos muito de todas elas”, contou a fundadora, que disse também estar trabalhando num projeto científico, que será apresentado ao órgão público, permitindo parcerias para a execução de projetos, programas, prestação de serviço ou planos de ação.

Lessa ressaltou a necessidade de expandir o trabalho com novas áreas relacionadas ao desenvolvimento humano. “Como vivemos de doações, não temos estrutura para expandir”, disse. E completou dizendo que, para 2011, a entidade pretende oferecer cursos de orientação para docentes e implementar o trabalho com mais especialidades, atendendo assim uma fatia maior deste grupo de pessoas.

Segundo a fundadora, uma parte da equipe é adventista, por isso seus integrantes “trabalham sempre com muita fé, sem preconceitos raciais, étnicos e religiosos”. “Esta é uma entidade que foi estabelecida pela fé que temos em Deus, é por isso que estamos aqui até hoje”, concluiu.

O Instituto de Desenvolvimento Humano Kathia Lessa está situado na rua Cornélio Vieira de Camargo, 210. Contatos são feitos pelo e-mail: institutokl@hotmail.com, ou pelo telefone (15) 3305-1571. Mais informações no blog institutokl.blogspot.com.

O horário de funcionamento é das 8h ás 11h45 e das 13h às 16h45, de segundas às quintas-feiras. Nas sextas-feiras, ele abre somente no período da manhã.

Mariana Rodrigues representará Tatuí no "Prelúdio"

Do jornal O Progresso de Tatuí

Formada pelo Conservatório de Tatuí, a pianista Mariana Rodrigues, de 22 anos, participou das audições do “Prelúdio” realizadas em agosto, em São Paulo, e foi selecionada para participar do concurso. Interpretando obra de Debussy, a jovem integra o grupo de 24 jovens talentos da música erudita que participam da edição 2010 do único programa de calouros da TV que privilegia este nicho. Mariana Rodrigues atualmente cursa piano na Unesp (Universidade Estadual Paulista).

A estreia da sexta edição do “Prelúdio” ocorreu no último dia 19, pela TV Cultura, emissora pela qual é transmitido semanalmente às 16h. O programa conta com a direção artística do maestro Júlio Medaglia e apresentação de Estela Ribeiro. O vencedor ganhará uma bolsa de estudos na Alemanha, oferecida pelo Instituto Goethe, além de uma vaga como solista em um concerto especial promovido pela Cultura.

Em 2010, o programa conta com pelo menos três novidades: a primeira é o modelo de seleção dos candidatos, inédito no concurso. Foram realizados testes de audição para escolhê-los – antes esta fase era realizada apenas por meio dos DVDs enviados pelos candidatos. A segunda é que os candidatos serão acompanhados por uma orquestra fixa, a recém-formada Filarmônica Vera Cruz, de São Bernardo do Campo. A terceira está no visual. O logo e o cenário assumem, agora, a cor púrpura.

A atração, semanal, abre caminho para 24 talentos do universo erudito pertencentes a uma faixa etária flexível, mas artisticamente fértil, dos 13 aos 30 anos. Vindos de diversos pontos do Brasil, de Ananindeua (Pará) a Tatuí (São Paulo), são ases em técnica e experiência. Na lista de instrumentos tem piano, tuba, saxofone, violão, violino, violoncelo e clarinete, além do canto, que compõe o maior número de representantes, oito no total. Para completar, há ainda um regente.

No último fim-de-semana de agosto foram realizadas audições com 60 músicos previamente selecionados no Teatro Franco Zampari. Ao todo, a atração recebeu mais de cem inscrições. “Eles estão num nível altíssimo. É uma geração muito preparada. A minha era muito mais medrosa”, salienta Medaglia, que esteve presente em todas as etapas seletivas.

E é exatamente este processo – que apontou os 24 calouros – que roteiriza os programas de estreia e o do dia 26 de setembro. A proposta é compartilhar com o espectador o nervosismo, a ansiedade e a alegria momentânea dos garotos e garotas que subiram ao palco do teatro.

Dia 3 de outubro começa, de fato, o concurso. A sequência classificatória continua a mesma das temporadas anteriores, com oito eliminatórias, duas semifinais e a grande final, acobertada pelo ambiente maximalista da Sala São Paulo. As duas últimas etapas serão transmitidas ao vivo, respectivamente nos dias 28 de novembro, 5 e 12 de dezembro.

Desde que foi criado, o programa “Prelúdio” contou com participações nas finais de alunos e ex-alunos do Conservatório de Tatuí.

CONVITE PARA AS GRAVAÇÕES

As gravações das eliminatórias e as transmissões ao vivo das semifinais e final do “Prelúdio” serão abertas ao público. Para conferir, basta enviar um e-mail para preludioplateia@tvcultura.com.br ou ligar no telefone da produção, o (11) 2182-3474. Elas acontecerão nos dias 25 deste mês, 2, 16 e 23 de outubro, 28 de novembro, 5 e 12 de dezembro, a partir das 14h. Com exceção da final, que será realizada na Sala São Paulo, o programa terá como palco o Teatro Franco Zampari, que fica na avenida Tiradentes, 451 – ao lado da estação Tiradentes do metrô

Árvores e pessoas

Xico Graziano - O Estado de S.Paulo

Quem descia a Consolação, na semana passada, rumo ao centro, na capital paulista, recebia uma dádiva plantada no canteiro central da avenida. Vestida de amarelo, ela se orgulhava da sua beleza. Ainda jovem, aquela Tabepuia venceria fácil um concurso de beleza. De árvores!
Os ipês floridos nas ruas da cidade de São Paulo esbanjaram alegria nesses dias, enchendo nossos olhos, e não apenas por aqui. Árvore brasileira típica, seus ancestrais se espalham por quase todo o País. Presentes nos campos e plantados nas cidades, os ipês derramam alhures suas lanceoladas flores, cobrindo o terreno qual tapete a enfeitar o chão.
Sua exuberância na floração advém da condição caducifólia, quer dizer, espécie de planta que perde as folhas anualmente, no período frio, descobrindo assim seus botões florais. Tal propriedade botânica se acentua naqueles espécimes que vivem nas regiões subtropicais, onde o inverno é mais acentuado. Quando vem a florada, os ramos desaparecem sob a roupa tingida das árvores.
Existem várias espécies de ipês. Todas antigamente ficaram famosas por sua madeira dura. E isso, desgraçadamente, tornou-a uma árvore sempre perseguida pelo afiado machado. Fazenda garbosa, daquela época, ostentava suas construções com o cerne da imponente árvore, na varanda alta, no assoalho, na tora do curral. Garantia de longevidade.
Sucesso mais recente fez o ipê roxo, também chamado piúva, cuja casca virou remédio alternativo. Nos anos 1970 surgiu uma febre de chá de ipê roxo para combater doenças, quase aniquilando os exemplares da árvore dispostos por aí. E não era crença à toa. O professor Walter Accorsi, pioneiro no estudo medicinal das plantas, demonstrou na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba, que realmente havia fundamento no uso da infusão para combater males estomacais, da pele, até tumores cancerosos. Fitoterapia.

Mais raro é o ipê branco, cuja efêmera florada dura apenas dois a três dias, bem menos que a dos seus primos amarelo e roxo. Já o ipê rosa, rápido no crescimento e frondoso na copa, com folhas grandes, ganha destaque crescente na arborização urbana. Lá na roça, os agricultores dizem que existe ordem na chegada da floração dos ipês. Mas com os plantios urbanos seus matizes acabaram se misturando. E quanto mais frio e seco for o inverno, mais intensa será a florada. Como neste ano.

Hoje, 21 de setembro, comemora-se o Dia da Árvore. A data nacional foi instituída por decreto de 1965, época militar. Na verdade, a norma estabelece a "Festa Anual das Árvores", variando sua celebração entre os Estados brasileiros. No Norte-Nordeste, as comemorações devem ser realizadas na última semana de março; no restante do País, iniciam-se em 21 de setembro. Coisas da lei.

As crianças, estimuladas na escola, gostam de festejar a data das árvores. Milhares de plantios hoje se realizam, sementinhas viram presentes, alunos fazem redações, crianças desenham raízes, caules e folhas. Ações de educação ambiental conscientizam as crianças sobre o valor da natureza. Parabéns às professoras e aos professores.

Pena que, geralmente, passa o Dia da Árvore e tudo volta ao normal. Nem sempre as próprias arvorezinhas plantadas são regadas, secando ao sol da primavera, ou cuidadas, virando comida das terríveis formigas saúvas. É triste observar as árvores nas ruas, ainda pequenas, tendo de ser confinadas numa prisão quadrada, um cercado necessário para evitar que pessoas inadvertidas lhes arranquem um naco de seus frágeis galhos.

Eu penso que todo dia deveria ser dia das árvores. Na sociedade ecológica que se impõe para que a civilização prospere, as árvores serão reverenciadas cotidianamente. Por causa do aquecimento do planeta, suas sombras frescas serão crescentemente apreciadas contra o calor do asfalto. E, certamente, os postes e seus fios, que hoje exigem a mutilação constante das árvores para lhes perpassarem a copa, perderão a batalha contra elas. Os passarinhos vão agradecer.

Em Tatuí, município do interior paulista, uma ideia genial vai fazer história. Lá lançaram o concurso de beleza das árvores. Seus moradores devem escolher o mais belo entre os espécimes que por ali se enraízam. Não precisa ser um ipê. Os jacarandás farão marketing de seus cachos azuis; os flamboyants, de sua miscelânea vermelha e amarela. Enormes jatobás, mesmo sem vistosas flores, também querem participar da disputa. Até os menores resedás e murtas vão entrar nessa inusitada disputa ambiental.

O Dia da Árvore estimula pensar no coletivo. No semiárido nordestino e em pedaços do cerrado brasileiro, o desmatamento anda causando aridez, provocando a erosão do solo, empobrecendo a economia. Processos de desertificação avançam, lentos e profundos, anunciando o perigo ecológico.

Colapso, magnífico livro de Jared Diamond, mostra como certas sociedades do passado pagaram caro o preço da devastação florestal. Na Ilha de Páscoa, por exemplo, aquela que ostenta grandes e inexplicáveis estátuas de pedra perdidas na paisagem desolada, a supressão total das árvores levou à extinção dos humanos. Uma trágica metáfora do futuro.

A História mostra que cuidar das árvores significa proteger a vida das pessoas.

P. S.: A beleza e a distribuição abrangente pelo território nacional levaram Jânio Quadros a instituir, em 1961, o ipê amarelo como a "flor nacional". Pouca gente sabe disso. Mais famoso ficou o pau-brasil, declarado "árvore nacional" em 1978. Essas e outras informações curiosas, com conhecimento técnico, você encontra em meu Almanaque do Campo, livro que autografo hoje à noite na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Espero você lá!

AGRÔNOMO, FOI SECRETÁRIO DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DE SÃO PAULO.
E-MAIL: XICO@XICOGRAZIANO.COM.BR 

artigo publicado no dia 21 de setembro de 2010

sábado, 25 de setembro de 2010

Sinfônica Jovem se apresenta em Indaiatuba

Da globo.com 

Programação musical especial e diversa em Indaituba neste fim de semana (25 e 26). Neste sábado tem apresentação da Banda Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí, às 20h, na Sala Acrísio de Camargo. Já no domingo (26) é a vez do show de dança de salão com Carlinhos de Jesus, no Parque Ecológico, às 16h. Ambos eventos são gratuitos.

A Banda Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí é formada por cerca de 60 alunos dos cursos de sopros e percussão, de faixa etária média de 17 anos. Os músicos vieram de diversas regiões do país e da América Latina.