10 anos


quinta-feira, 18 de julho de 2019

Três acusados de vender lotes ilegais no bairro dos Mirandas são presos

Segundo a GCM, durante a Operação Loteamento Clandestino, foram constatadas duas graves irregularidades: degradação ambiental e comercialização de loteamentos clandestinos



Na manhã de terça-feira (16), a Guarda Civil de Tatuí (GCM) realizou uma operação conjunta com as polícias Civil e Ambiental, com o Instituto de Criminalística, e com os Departamentos de Fiscalização e de Meio Ambiente da Prefeitura de Tatuí, intitulada "Operação Loteamento Clandestino", a fim de investigar denúncias de irregularidades no bairro dos Mirandas.

Segundo a CGM, durante a Operação foram constatadas duas graves irregularidades: a primeira, degradação ambiental, e a segunda, uma suposta comercialização de loteamentos clandestinos em uma área de aproximadamente 6,5 alqueires, nas imediações do Rio Sarapuí.

Ainda de acordo com a Guarda Civil Municipal, o suposto loteamento, que já havia sido embargado pela Prefeitura de Tatuí, continuava sendo comercializado e, por esse motivo, foram lavrados autos de infração ambiental por intervenção em Área de Proteção Permanente (APP).

Oito pessoas foram ouvidas e três delas foram indiciadas por crime ambiental e pelo parcelamento indevido do solo, permanecendo à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário