Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 4 de julho de 2019

Prefeitura realiza primeira ação da Operação Acolhida com pessoas em situação de rua

Durante a Operação, 15 pessoas foram abordadas, sendo 13 homens e 2 mulheres.



A manhã desta terça-feira (02) foi marcada pela primeira ação da “Operação Acolhida”, promovida pela Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social, da Guarda Civil Municipal (GCM), do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT) e da Secretaria Municipal de Saúde. A ação teve o intuito de realizar abordagens sociais, direcionando pessoas em situação de rua no município para abrigos adequados, a fim de receberem alimentação e cuidados com a higiene.

Durante a Operação, 15 pessoas foram abordadas, sendo 13 homens e 2 mulheres, e todos foram convidados a se dirigir até a sede da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social. No local, essas pessoas foram recepcionadas com um café da manhã e, em seguida, tiveram a oportunidade de realizar sua higiene pessoal.

A equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) realizou a identificação das pessoas abordadas, e fez a solicitação da documentação civil de cada uma, encaminhando-as para foto e Cadastro Único.

Já a equipe do FUSSTAT promoveu cortes de cabelo e barba, e colocou à disposição das pessoas atendidas diversas roupas, para que elas ficassem à vontade para se trocar, abandonando as vestes velhas e sujas que usavam.

Durante a ação, a Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, realizou testes rápidos de doenças como HIV, Sífilis e Hepatites B e C em 11 pessoas, das quais 9 tiveram interesse em se vacinar contra doenças como Sarampo, Caxumba, Rubéola e Gripe Influenza.

As pessoas atendidas também receberam atenção por parte dos funcionários da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que promoveram um diálogo sobre o alcoolismo e o uso de drogas, e esclareceram as formas de tratamento existentes no município, dissertando acerca do propósito dos serviços de saúde. Dessa forma, foi possível possibilitar a intervenção terapêutica, na perspectiva de evolução contínua, junto ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

O Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (CATE) realizou o cadastro dos currículos, e foi possível identificar que a maioria das pessoas que receberam atendimento possuía experiência profissional comprovada, possibilitando seu encaminhamento para vagas de emprego.

O secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social de Tatuí, Alessandro Bosso, disse que a ação “possibilitou criar condições de acesso à rede de serviços públicos e, gradativamente, construir o processo de saída das ruas e, consequentemente, a reinserção familiar e comunitária”.

Das 15 pessoas atendidas nesta terça-feira, por meio da “Operação Acolhida”, duas não eram de Tatuí. Ambas foram encaminhadas para suas cidades de origem e outras três foram levadas para a Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José.

“As abordagens sociais serão, de agora em diante, uma ação permanente da atual administração. As equipes prosseguirão com o trabalho de identificar pessoas em situação de rua, com o objetivo de encaminhá-las para os serviços socioassistenciais e intersetoriais, garantindo seus direitos básicos de cidadãos”, informou o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social, Alessandro Bosso.

Nos próximos dias, também haverá a fixação de faixas pela cidade, orientando a população a não dar esmolas. Em nota, a Prefeitura argumenta que, devido ao fato de que, muitas vezes, o dinheiro doado pelos munícipes é utilizado na compra de bebidas alcoólicas e drogas, o que estimula o vício e acarreta na permanência dessas pessoas nas ruas, colocando em risco sua saúde e dificultando o trabalho das equipes da Assistência Social.

Como ajudar - Quem se deparar com pessoas pedindo esmolas pelas ruas de Tatuí, pode procurar a equipe do CREAS, que está situado na Rua 13 de Fevereiro, nº 396, Centro. Também é possível entrar em contato via telefone (15) 3259-0704. Tanto o atendimento presencial quanto por telefone é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Durante à noite, especialmente neste período de inverno, quem encontrar pessoas em situação de rua, em busca de abrigo, deve entrar em contato com a Guarda Civil Municipal (GCM), ligando para o número 199, que funciona 24 horas.

Quem preferir, também pode entrar em contato o serviço de Busca Ativa, da Casa de Apoio ao Irmão de Rua São José, através do telefone (15) 3305-3895. O serviço está à disposição da população até as 23h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário