Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Moradores do bairro Jurumirim reclamam: 'Estamos abandonados'

Segundo prefeituras de Itapetininga e Tatuí, um convênio está sendo realizado com o Governo do Estado para realizar a manutenção na estrada auxiliar.

Para evitar passar pela estrada em situações precárias, os moradores precisam pagar pedágios para ir até Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Por G1 - Moradores do bairro Jurumirim, que agora pertence a Itapetininga, reclamam que estão abandonados. O bairro, que antes pertencia a Tatuí, passou a ser de Itapetininga em 2016, após 14 anos em briga judicial. Porém os moradores afirmam que as ruas não tem CEP, falta iluminação, ponto de ônibus, odontologistas na Unidade Básica de Saúde (UBS) e, ainda, que a estrada usada como opção para chegar até Tatuí para evitar o pedágio está em péssimas condições. (Confira a resposta das prefeituras abaixo).

Segundo os moradores, está cada vez mais perigoso andar pelas ruas do bairro durante a noite, pois não há iluminação pública. Outro problema é que o bairro, com cerca de 700 moradores, não tem CEP e, por conta disto, os moradores ficam sem receber suas correspondências.

“Faz tempo que fizemos o pedido, porém até agora nada foi resolvido, usamos endereço de amigos e familiares que moram em Tatuí para recebermos nossas correspondências. Na reunião com as duas prefeitas, elas prometeram que iriam fazer lombadas, ponto de ônibus, iriam regularizar a situação do CEP e melhorias na UBS, porém até agora nada foi resolvido. Estamos abandonados como um cão sem dono”, afirma a tecelã Márcia de Oliveira Vieira, moradora da região.

Principal reclamação são as condições da estrada auxiliar que liga o bairro a Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Mas a principal reclamação dos moradores continua sendo o trajeto para chegar a Tatuí, onde eles têm duas opções: ir pela rodovia e passar pela praça de pedágio ou usar uma estrada auxiliar de terra, que está em péssimas condições.

De acordo com o aposentado Agenor Carlos de Almeida, em dias de chuva a estrada que liga o bairro até a cidade fica intransitável. “Quando chove o rio transborda e ninguém consegue passar. A única opção é pagar o pedágio”, explica.

Prefeituras - Em nota, a prefeitura de Tatuí informou que uma reunião entre as prefeitas das duas cidades foi realizada no início do ano. No encontro, foi discutido sobre a situação do transporte de alunos até as unidades de ensino e que essa questão foi resolvida.

Sobre as obras de melhorias na estrada que liga o bairro Jurumirim à cidade, o Executivo informou que entrou em contato com o Governo do Estado e que há 10 dias técnicos da Secretaria da Agricultura e Abastecimento foram ao local fazer a medição das estradas. Agora a prefeitura aguarda uma formalização do governo estadual para realizar a manutenção.

Segundo o Governo do Estado, os projetos e orçamentos dos serviços do programa “Melhor Caminho” estão na fase final pela Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo. Em seguida, os documentos serão enviados à Secretaria de Agricultura para tratar dos demais necessários para o convênio entre os municípios. O órgão ressalta que, após a entrada dos documentos, o convênio leva de 15 a 30 dias para ser finalizado.

Já a Prefeitura de Itapetininga, responsável pelo bairro desde abril de 2016, informou que já foram realizados serviços de nivelamento nos pontos mais críticos das estradas. Quanto à iluminação e à implantação de lombadas, afirmou que uma equipe visitará o local para verificar o problema.

Ainda em nota, o Executivo informou que está avaliando o pedido de dentistas na UBS do bairro. Aos moradores que precisarem de atendimento odontológico, a orientação é procurarem serviço no posto de saúde do bairro Capão Alto.

Estrada auxiliar é de terra e está em péssimas condições, afirmam moradores (Foto: Reprodução/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário