Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Jazz Combo do Conservatório de Tatuí presta homenagem a Victor Assis Brasil

Músicas do compositor e saxofonista carioca serão apresentadas no dia 28 de maio



O compositor e saxofonista carioca Victor Assis Brasil será homenageado pela Jazz Combo do Conservatório de Tatuí em apresentação no domingo, dia 28 de maio. O grupo coordenado por Rodrigo Ursaia tocará sete músicas do homenageado, que morreu em abril de 1981, aos 35 anos, quando estava no auge da carreira.

As obras que integram a apresentação são: “Tema pro Einhorn”, “Waltz for Phil”, “Puzzle”, “Blues for Mr. Saltzman”, “Waltzin”, “Balada Para Nádia”, e “Pro Zeca”. A apresentação acontecerá no Teatro Procópio Ferreira, com início às 18h e ingressos a R$ 12 (R$ 6 para crianças, estudantes, idosos, aposentados e professores da rede estadual).

“Victor Assis Brasil foi um dos grandes instrumentistas da música brasileira. Além disso, as composições dele são uma melhor que a outra. Estudava muito e foi muito importante para a época dele”, afirma o coordenador da Jazz Combo. Além de Rodrigo (saxofone e flauta), o conjunto terá Leo Ferrarini (piano), Felipe Brisola (baixo), Everton Barba (bateria), Lucy B. (voz), Breno Cavalcanti (flauta), Pablo Marques (trompete), Arthur Rita (trombone) e João Lovato (guitarra).

Victor Assis Brasil
Considerado por muitos o maior saxofonista brasileiro de jazz, Victor Assis Brasil teve um irmão gêmeo: o pianista João Carlos. Nascido em 1945, Victor começou a tocar saxofone aos 17 anos, com Paulo Moura. Logo passou a fazer apresentações, inclusive no Little Club, em Copacabana. Nesta época a Bossa Nova estava ganhando popularidade, processo no qual o jovem saxofonista teve importante participação.

Em 1965 Victor passou a tocar no “Clube de Jazz e Bossa”, sendo visto pelo pianista e maestro austríaco Friedrich Gulda, grande apreciador de jazz. Surgiu o convite para que o saxofonista participasse de um concurso internacional de jazz em Viena, onde obteve o terceiro lugar na categoria de saxofone. Aproveitando a viagem, Victor participou do Festival de Berlim, recebendo o prêmio de melhor solista.



Em 1966 ele gravou o primeiro disco, “Desenhos”, tocando ao lado do pianista Tenório Júnior, o jovem contrabaixista Edison Lôbo e Chico “Batera”. O trabalho é caracterizado pela extraordinária capacidade de improvisação do saxofonista e pelas influências de John Coltrane e Phill Woods. Em 1969 ganhou uma bolsa na Berklee School of Music, em Boston, permanecendo cinco anos nos Estados Unidos. Além de aprimorar a técnica e estudar composição e arranjo, e apesar das dificuldades, o carioca apresentou-se ao lado de grandes nomes do jazz local, como Dizzy Gillespie, Jeremy Steig, Richie Cole, Clark Terry, Chick Corea, Ron Carter e Bob Mover.

Voltou para o Brasil como um músico conhecido – mais fora do que no próprio país. Mantendo sempre a linguagem do jazz, Victor conseguia expressar as raízes brasileira e carioca. Depois de “Desenhos”, lançou oito discos, entre os quais “Victor Assis Brasil toca Antônio Carlos Jobim”, em 1970. Após a morte por doença rara, em 1981, a mãe do saxofonista encontrou duas malas trancadas. Em 1988 elas foram entregues ao irmão João Carlos, que descobriu mais de 400 partituras inéditas em seu interior.

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

SERVIÇO
Jazz Combo do Conservatório de Tatuí
Homenagem a Victor Assis Brasil
Rodrigo Ursaia, coordenação
Data: 28 de maio, domingo
Horário: 18h
Local: Teatro Procópio Ferreira (rua São Bento, 415, Tatuí)
Ingressos: R$ 12 (R$ 6 meia entrada)
Informações: (15) 3205-8464

Nenhum comentário:

Postar um comentário