Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Criminosos conseguem nome e CPF de vítimas para tentar golpes em Tatuí e Itapetininga

Duas pessoas receberam correspondências falsas e uma advogada teve dados usados pelos golpistas. Polícia investiga denúncias.

Por G1 Itapetininga e Região - 05/05/2017 14h33

Criminosos conseguem nome e CPF de vítimas para tentar golpes em Tatuí e Itapetininga

Com nome, endereço e CPF das vítimas, criminosos tentaram aplicar golpes em dois moradores de Tatuí e Itapetininga neste ano. Além deles, uma advogada teve o nome e o registro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) usado pelos golpistas para prejudicarem outras pessoas. As Polícias Civis das duas cidades investigam os casos.

A tentativa mais recente aconteceu com um morador de Tatuí que prefere não se identificar. Em abril desse ano ele recebeu uma carta dizendo que estava em dívida com o governo federal. O documento tinha o nome, CPF e endereço dele e ainda fornecia dados para negociação. Ele só desconfiou por causa de alguns detalhes na correspondência.

“Assim que eu vi que a carta continha alguns erros eu procurei a Receita Federal onde, graças a Deus, numa consulta eles falaram que até o presente momento não tinham feito nada com meu CPF e após isso ele me informou que eu deveria fazer um boletim de ocorrência para me preservar de futuros atos ilícitos com meu CPF”, descreve.

Morador de Tatuí recebeu correspondência com falsa cobrança (Foto: Reprodução/ TV TEM)

O boletim foi registrado como estelionato. A vítima ainda procurou o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) para informar o que aconteceu e foi confirmado que não existia nenhum débito no nome dele.

“Assusta porque quando você recebe uma carta de uma cobrança que você está em dívida que não seja do governo é uma coisa, agora quando envolve nome do governo, principalmente o governo federal. Eu sou uma pessoa física e a carta chegou cobrando como se eu fosse uma pessoa jurídica, então complica mais a situação nossa”, afirma o homem.

“A gente fica inseguro e com medo porque os ‘caras’ hoje estão fazendo qualquer coisa para tirar dinheiro nosso. E você vê aí que na carta está tudo bem nítido: nome, CPF, endereço, tudo. Só faltou mesmo meu telefone pessoal... então é complicado”, completa a vítima que prefere não se identificar.

A advogada Estela Oliveira de Almeida é a moradora de Tatuí que teve dados usados para golpes com outras pessoas. Segundo ela, o problema começou há três anos. “Descobri em 2014 quando uma dessas vítimas dessas cartas entrou com uma representação contra mim na OAB, aí eu fui ver para apresentar defesa e descobri que estava acontecendo isso. Aí continuou em 2015, 2016. Os que entraram em contato comigo eu disse para não pagar, porque é fraude”, explica.

Advogada Estela Oliveira de Almeida teve nome e dados usados para golpistas enganarem outras pessoas (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Assim como o morador que recebeu uma carta falsa de cobrança, a consultora de imagens Ariana Batista recebeu por correspondência uma conta fraudulenta. A moradora de Itapetininga recebeu a cobrança de IPVA desse ano. Desconfiou, mas quase pagou o valor.

“O dinheiro já estava até separado. Achei estranho o tipo da folha e no mesmo envelope e meu outro cunhado também tinha recebido. Eu fiquei desconfiada e mesmo assim iria pagar. Eu, desconfiada, fui no YouTube e pesquisei e já tinha orientando desde 2007. Aí fui ver, peguei meu papel e era falsificado”, explica.

O capitão da Polícia Militar João Paulo Miranda alerta para desconfiar das cobranças recebidas por correspondência. Se preciso for, é possível procurar uma base da PM para orientações, diz ele. “Não há necessidade de primeiro pagar, na desconfiança não pague, procure a Polícia Militar que podemos instruir. Podemos até pesquisar para saber se aquela cobrança é fidedigna”, orienta.

Ariana Batista quase caiu em golpe de falso boleto de IPVA (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário