Boletim de informações COVID-19 n° 39 Tatuí, 03 de abril de 2020 - 16h

80
NOTIFICAÇÕES
62
SUSPEITOS
11
DESCARTADOS
7
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Tatuí é a quarta cidade do interior a receber a segunda edição do Cine Boa Praça

Neste final de semana chega a Tatuí a segunda edição do Cine Boa Praça, trazendo sessões de cinema gratuitas para as praças do Carroção e Ayrton Senna. Na sexta-feira, 29, será apresentada a animação “Valente” na Praça do Carroção. No sábado, 30, será exibido o filme “Enrolados” e no domingo, 31, o Cine Boa Praça apresentará o filme “Peter Pan”, ambos na praça Ayrton Senna.

Para a analista de comunicação social da Sorocaba Refrescos, Renata Oliveira, o Cine Boa Praça é uma oportunidade de assistir bons filmes com a família."O acesso ao cine é totalmente gratuito e todos estão convidados a participar. Embora haja uma limitação de assentos exclusivos do projeto, as áreas onde são projetados os filmes são amplas. Além do entretenimento que será proporcionado, é uma forma de valorizar e incentivar esse bem cultural que é o cinema”, explica a analista.

O Cine Boa Praça conta com uma tela inflável do tamanho de uma tela de cinema, cadeiras, equipamentos de som e vídeo que são instalados nas praças públicas, convocando todos a chegarem mais perto. "A ideia é incentivar a ocupação de espaços públicos pela população, com magia, diversão e encantamento", afirma Lidiane Oliveira, uma das coordenadoras do projeto.
Livro que vira filme, filme que vira livro

Nesta segunda edição do projeto, a temática é: "Livro que vira filme, filme que vira livro e as novas heroínas das histórias infantis". O público terá a oportunidade de apreciar filmes com narrativas que se baseiam em histórias bem conhecidas, mas que tem em comum a personalidade de suas heroínas.

“Tivemos muito cuidado ao selecionar os filmes, procurando levar os temas com leveza e qualidade estética, para públicos de diferentes gerações, divertindo a todos e, ao mesmo tempo, levando à reflexão. As heroínas que o Cine Boa Praça projetará na grande tela são bem diferentes das princesas frágeis, que estão sempre sendo salvas dos perigos por príncipes encantados. Ao contrário, elas são corajosas, impetuosas, insubmissas, brigam pelo que querem e vão atrás de seus sonhos”, explica Claudia Perrotta, que também coordena o projeto.

O Cine Boa Praça repetirá ainda um dos sucessos da edição anterior, a aventura nacional "Eu e meu guarda-chuva". Também um livro que virou filme, com a personagem feminina Frida, uma garota muito inteligente, e a mais decidida de sua turma de amigos a conhecer a nova escola e enfrentar o fantasma do Barão Von Staffen, um professor autoritário, cruel e implacável, que torturava os alunos que não sabiam responder a suas perguntas.

Em todas as sessões, o Cine Boa Praça contará ainda com um animador cultural e promoverá concursos culturais com o objetivo de aproximar ainda mais os espectadores dos temas abordados nos filmes. “Todos serão instigados a participar dos desafios e, no final, os vencedores receberão prêmios: livros de autores nacionais que brincam e subvertem os contos infantis clássicos, como "Felizes quase sempre", de Antonio Prata, e "Até as princesas soltam pum", de Ilan Brenman”, conta Claudia.

Ampliação do projeto

O Cine Boa Praça volta à região visitando um número maior de cidades. O projeto, que busca democratizar o acesso ao cinema, visitou oito cidades na primeira edição e agora foi ampliado para 15 municípios. São eles: Sorocaba, Itu, Salto, Tatuí, Itapetininga, Alambari, Cesário Lange, Ibiúna, Tietê, Cerquilho, Boituva, Piedade, Votorantim, São Roque e Mairinque.

Realizado de agosto a outubro deste ano, o Cine Boa Praça conta com o patrocínio da Sorocaba Refrescos - Coca-Cola, por meio do Programa de Incentivo a Cultura do Governo Estadual (ProAc), tendo ainda a equipe do Cinetelona cuidando da realização técnica e a parceria das prefeituras locais.

"Esperamos repetir o sucesso da primeira edição, realizada de setembro de 2012 a março de 2013, que reuniu um público expressivo e das mais diversas faixas etárias. Famílias inteiras, crianças, jovens, idosos puderam se reunir diante da grande tela", finaliza Claudia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário