Boletim de informações COVID-19 n° 669 Tatuí, 26 de novembro de 2021, sexta-feira - 11h00h

18.406 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
17.939 PACIENTES RECUPERADOS
458 ÓBITOS CONFIRMADOS
9 INFECTADOS EM TRATAMENTO
2,28 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

terça-feira, 24 de abril de 2012

Big Band do Conservatório de Tatuí realiza show “Especial Maria Schneider”

Apresentação será no dia 26 de abril, às 20h30, no Teatro Procópio Ferreira, com ingressos a R$ 10
A Big Band do Conservatório de Tatuí apresenta, no dia 26 de abril, às 20h30, no Teatro Procópio Ferreira, um concerto em homenagem à Maria Schneider, considerada uma das mulheres mais importantes do jazz, segundo a revista Time Magazine. As músicas executadas serão “The Days of Wayne And Roses”, “Coming About”, “Dance you monster to my soft song”, “Green Piece”, “Hang Gliding” e “Three Romances (I. Choro Dançado)”.

Maria Schneider tem sido aclamada pelos críticos como “evocativa, majestosa, e mágica”. Ela e sua orquestra tornaram-se amplamente conhecidos a partir de 1994, quando lançaram a primeira gravação, “Evanescence”. Com esse trabalho, a musicista começou a desenvolver seu estilo próprio para o grupo de 17 membros, adaptando sua composições para destacar claramente as vozes originais. Posteriormente, a “Maria Schneider Orchestra” passou a se apresentar em festivais e salas de concertos em todo o mundo. Recebeu inúmeros convites, trabalhando com mais de 85 grupos de 30 países espalhados por Europa, América do Sul, Austrália, Ásia e América do Norte.

Schneider e sua orquestra têm uma carreira musical distinta, com nove indicações ao Grammy e dois Grammy Awards. “Concerto no Jardim”, lançado apenas através de seu site, tornou-se histórico como o primeiro registro a ganhar um Grammy somente com vendas na Internet. O segundo Grammy foi concedido para a composição de Maria, Cerulean Skies (Melhor Composição Instrumental).



A Big Band do Conservatório de Tatuí foi criada no ano de 1975. Tinha como objetivo unir alunos de nível avançado e professores da instituição com o objetivo de propiciar aos alunos a prática de big band, apresentando repertório tradicional para esse tipo de formação. No final da década de 70, a big band interrompeu seu vínculo com o conservatório tornando-se um grupo independente, apresentando-se por todo o estado de São Paulo. Voltou às atividades em 1998, novamente como grupo oficial do Conservatório de Tatuí. O grupo ultrapassou fronteiras no ano de 2005, quando realizou sua primeira apresentação internacional, dentro do 1º Festival Internacional de Jazz, realizado em Assunção, no Paraguai. Em 2006 lançou o CD “Big Band SamJazz- 30 anos”.

Por ter uma formação versátil, o grupo apresenta uma grande variedade de gêneros musicais - de músicas feitas para animar festas dançantes à musica instrumental contemporânea, do jazz tradicional à música brasileira de vanguarda. O grupo já acompanhou cantores como Leny Andrade, Tânia Alves, Benito di Paula e Décio Cardoso.

Atualmente, a Big Band tem como meta a pesquisa de repertórios inovadores e a divulgação da música instrumental com compromisso de qualidade, recebendo convidados e se apresentado ao lado dos mais importantes instrumentistas, entre outros, Nailor Proveta, Vinícius Dorin, Vittor Santos, Gilson Peranzzetta, Mauro Senise, Nelson Faria, Maestro Branco, Mario Campos, Ademir Jr, Marcelo Coelho, Rafael Rocha, Moisés Alves. O grupo também já tocou com músicos americanos, igualmente consagrados, como Rex Richardson, Adam Rapa e Daniel Barry (trompetistas) e Miles Osland (saxofonista).

Em algumas oportunidades, a Big Band uniu-se à Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, formando uma “Orquestra Jazz Sinfônica”, executando obras de grandes compositores como Cyro Pereira, Duke Ellington e Billy Strayhorn, dentre outros. Destacam-se também outros interessantes projetos realizados, como o concerto didático “A trajetória das Big Bands no Brasil” assistido por 1300 crianças da rede pública de ensino e o concerto “Eruditos para Big Band”, onde foram executadas obras escritas originalmente para big band, assinadas por compositores clássicos como Leonard Bernstein, Igor Stravinsky, Edmundo Villani Cortes e Guerra-Peixe, além de adaptações para big band de obras de Heitor Villa-Lobos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário