Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


sábado, 29 de abril de 2017

poesia / Ana Moraes

Érico não é verdadeiro...

... é Veríssimo.

AMOR

Talvez Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond, andaste?
Caro Drummond de Andrade!
Carlos de um monte de Andrade.
Carlos Drummond antes do debate.
Calo, deu um monte, de andar’es
Galo dormiu no monte de Antares
Calor de um bonde de andrade’s
Calma de um monge te ampare’s
Caldo de um monte que tu plant’ares
Caiu do morro de Antares
Carlos de um mundo de anelares
Corre de um monstro que te pare’s 
Calou o drama de monte de bobagens
Conectou o drama em pares
Colou de um modo que ach’ares
Carlos de onde chegares
Colocou do jeito que ach’ares
Carlos Drummond afastastes
Carlos Drummond de Andrade



A.M.O.R.
Ana Moraes de Oliveira Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário