Boletim de informações COVID-19 n° 466 Tatuí, 07 de maio de 2021, sexta-feira - 11h00h

11.189 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
10.649 PACIENTES RECUPERADOS
285 ÓBITOS CONFIRMADOS
255 INFECTADOS EM TRATAMENTO
58,42 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sábado, 16 de janeiro de 2021

Justiça Restaurativa e Patrulha da Paz combatem a violência doméstica em Tatuí

Desde quando foi criado o Programa, a Patrulha já deteve cinco agressores.

Do Sorocaba Notícias, com edição do DT

14/01/2021 | Em 2020, convênio da Prefeitura de Tatuí e o Tribunal de Justiça - SP lançou atendimento às mulheres vitimas de violência doméstica. Criou-se a Patrulha da Paz com quatro viaturas e quatro duplas compostas por homens e mulheres (toda dupla tem mulher). 

Duas viaturas por turno, cada uma com uma dupla realizam atendimento 24 horas às mulheres protegidas por medidas protetivas expedidas pela justiça, ou qualquer ocorrência de violência doméstica.

Atualmente são cinquenta e três mulheres cadastradas no Programa. Elas são visitadas pela Patrulha toda semana sem data marcada com objetivo de proteger, acolher e apoiar às vitimas. Além de atender as vitimas cadastradas, a Patrulha atende em média cinco ocorrências de algum tipo de violência por dia, totalizando aproximadamente cento e cinquenta atendimentos extras ao mês. 

Agressores detidos

Desde quando foi criado o Programa, a Patrulha deteve cinco agressores, três deles eram envolvidos com tráfico de droga. Um dos casos, o agressor havia pulado o portão da casa, ameaçou atirar contra a mulher e uma criança de oito anos, e tentava arrombar uma janela para invadir a residência; a guarnição chegou rápido e conduziu o indivíduo à Delegacia. 

De acordo com o Anuário da Violência divulgado em outubro de 2020, em Tatuí vivem sessenta mil mulheres. As vítimas de qualquer tipo de violência podem acionar a Patrulha da Paz pelo telefone da Guarda Civil 153 ou solicitar atendimento ao Núcleo de Justiça Restaurativa telefone fixo 15- 3305-1530 ou pelo zap 15-99629-8316. O Núcleo coordenado pelo juiz Marcelo Nalesso Salmaso dispõe de assistente social e psicólogo. 

Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário