Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Ônibus bateu na traseira de caminhão na Castello Branco: duas pessoas morreram

Seis vítimas em estado grave foram socorridas em Tatuí

Do G1 Itapetininga e Região

O caminhoneiro Valdevino Gonçalves Borges, que se envolveu em um grave acidente com um ônibus de turismo na rodovia Castello Branco (SP-280) nesta quinta-feira (10) e que resultou em duas mortes, afirmou em entrevista para a TV TEM que o ônibus "atropelou o caminhão". Outras 16 pessoas ficaram feridas, entre elas três com ferimentos graves.

Caminhoneiro Valdevino Borges descreve o acidente (Foto: Reprodução/ TV TEM)

"Senti um impacto e nem sabia o que tinha batido atrás. Fui ver era um ônibus. A pista estava livre, não tinha ninguém, só estava eu e ele. Ele tinha a faixa da esquerda aberta, das duas faixas, mas ‘atropelou’ o caminhão na primeira faixa", ressalta.

De acordo com Valdevino, ele é caminhoneiro há mais de 35 anos e é a primeira vez que se envolve em acidente. "Segundo comentários, o motorista dormiu porque estava dirigindo há algumas horas, vinha desde Maringá. Daí ele estava cansado e nem viu a batida. Fico assustado, em mais de 35 anos dirigindo aí é a primeira vez que acontece uma tragédia dessa", afirma.

'Nasci de novo', ressalta sobrevivente Fernanda Castelli (Foto: Reprodução/ TV TEM)

'Acordou com a pancada'
A universitária Fernanda Weber Neiva Castelli é uma das passageiras que estava no ônibus e afirmou que acordou com a forte pancada da batida. "Estava dormindo e foi bem rápido. Eu acordei com a pancada e com a poltrona na frente. Demorou um pouco para entender o que estava acontecendo. Tinha bastante tijolo em volta", conta.

Ainda segundo a jovem, ela estava em uma poltrona na frente do ônibus e conseguiu sair do veículo sem ferimentos. "Quando vi as pessoas se movimentando, tomei a atitude de sair de lá. Graças a Deus estou bem. Nasci de novo", ressalta.

Empresária Rosângela conta sobre o acidente (Foto: Reprodução/ TV TEM)

A empresária Rosângela Rocha da Silva também estava como passageira no ônibus. Ela mora em Tapiraí (SP) e pegou o veículo em Maringá (PR) junto com o filho, de 20 anos. "Após a batida, a gente ajudou uma senhora que tinha umas crianças, além de um moço que estava atrás da gente. A gente viu muito sangue, lajotas dentro do ônibus, as pessoas gritando. Foi tudo o que vi na hora. A gente foi ver a situação pior depois que a gente desceu", relata.

Ainda segundo Rosângela, o filho dela, de 20 anos, foi para um hospital acompanhando uma outra passageira que se machucou. "Foi um susto muito grande", finaliza.

Equipes da polícia periciam veículos envolvidos no acidente (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Acidente
O acidente entre o ônibus e caminhão aconteceu na madrugada desta quinta-feira (10), na rodovia Castello Branco, em Boituva. De acordo com informações da Polícia Militar Rodoviária, o acidente aconteceu por volta das 5h.

Motorista e um dos passageiros morreram na hora (Foto: Felipe Bella/ TV TEM)

O ônibus havia saído de Maringá (PR), faria uma parada em Sorocaba (SP) e tinha como destino Campinas (SP). Contudo, no quilômetro 120, próximo à entrada de Boituva, colidiu na traseira de um caminhão carregado com tijolos.

Devido ao forte impacto da batida, o motorista André Ricardo Gomes de Moraes, de 41 anos e que era de Ourinhos (SP), e a passageira Maria Pavezi, de 76 anos e que era do Paraná, morreram na hora. As outras 16 vítimas foram socorridas e encaminhadas para unidades hospitalares da região, sendo seis vítimas, entre elas uma com ferimentos graves, para Tatuí, duas em estado grave para Sorocaba (SP), três com ferimentos leves para Boituva (SP) e cinco para Porto Feliz (SP), também com ferimentos leves. As identidades não foram informadas.

Das seis vítimas levadas ao pronto-socorro de Tatuí, duas foram transferidas para um hospital particular, uma teve alta e outras duas seguem em observação na unidade. As três vítimas levadas a Boituva continuam em observação. Das cinco vítimas levadas a Porto Feliz, uma foi liberada e quatro continuam em observação. As duas vítimas graves de Sorocaba também seguem em observação.

Ainda segundo a polícia, parte da carga do caminhão caiu no trecho e as duas faixas sentido Capital ficaram interditadas até 9h20, o que causou congestionamento. "A gente isolou a faixa de rolamento onde estava parado o ônibus para evitar novos acidentes em decorrência desse acidente. O trânsito não paralisou. A gente desviou pela faixa da esquerda", informou o sargento Waldemar Roberto Felipe, da Polícia Rodoviária. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada no local e as causas do acidente serão investigadas.

Frente de ônibus ficou completamente destruída no acidente (Foto: Felipe Bella/TV TEM)

Ônibus bateu na traseira de caminhão no quilômetro 120 da SP-280 (Foto: Felipe Bella/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário