Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Contratações temporárias começam na região com as festas de fim de ano

Em Tatuí, lojistas esperam que movimento seja maior em relação a 2015.
Gerente ressalta que bom desempenho pode efetivar novos funcionários.

Do G1 Itapetininga e Região

As contratações temporárias em lojas já começaram com a chegada das festas de fim de ano, segundo os comerciantes. Em Tatuí, por exemplo, os lojistas afirmam que esperam um crescimento nas vendas em relação ao mesmo período de 2015 e, por isso, as contratações já foram feitas.

Crescimento de contratos temporários deve
ser de 8% em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)
Segundo a gerente de loja Ana Cláudia de Almeida da Silva, o estabelecimento em que ela trabalha contratará quatro novos empregados temporários para essa reta final de ano. Caso agradem, os funcionários podem ficar definitivamente. “Se eles forem bem durante esse período é bem provável que a gente efetive”, afirma.

Ciente da oportunidade que tem em mãos, a vendedora Priscila Campos conta que foi recém-contratada para trabalhar após passar seis meses desempregada e espera desempenhar bem a função para se garantir. “Entreguei o currículo em mercado, loja e firma. Agora, no fim do ano, eles chamaram. Aproveitei a oportunidade. Foi ótimo, vou tentar aproveitar ao máximo para ficar”, relata.

Embora seja um bom momento para as contratações, a presidente da Associação Comercial de Tatuí, Lúcia Bonini, diz que o número de funcionários temporários não deve apresentar alta relevante em relação ao ano passado: apenas 8% a mais. No entanto, a expectativa para o futuro é boa.

“É baixo o número de contratações porque este ano estamos passando por desemprego em Tatuí. Por isso, não estamos contratando muito. Estamos devagar. Esperamos que ano que vem melhore”, destaca.

Movimento em lojas deve ter aumento no fim de ano
 (Foto: Reprodução/TV TEM)
Proprietária de uma loja de roupas, a empresária Marilda Aparecida Jacob Hessel Silva explica que encontrou em casa a solução para sanar a necessidade de contratar mais funcionários para atender o público no fim de ano. “Esse ano está mais econômico e a gente vai trabalhar com a família. As filhas que vivem fora vão todas ajudar. A nossa expectativa é a de que com todos trabalhando juntos dê tudo certo”, comenta.





Nenhum comentário:

Postar um comentário