Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Região tem 1,3 mil evasões de pedágio no 1° semestre

Foram 797 ocorrências em Tatuí e 534 em Itapetininga, afirma a polícia.
Vídeos mostram que infratores levantam placas e mudam números com fitas.

Do G1 Itapetininga e Região

As rodovias da região de Tatuí e Itapetininga somam 1,3 mil evasões de pedágio só no primeiro semestre deste ano, conforme dados da Polícia Rodoviária. Na região de Tatuí foram 797 ocorrências, e na região de Itapetininga, 534 evasões. Um caminhoneiro detido este mês, por exemplo, é responsável por não pagar o pedágio quase 200 vezes na região

Praticar o ato ilegal resulta em multa e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “É uma infração grave, punível com cinco pontos na CNH e no valor de R$ 127. Então é muito mais caro se ele pagasse o pedágio. Sendo que, na abordagem do veículo, além da constatação da evasão do pedágio será fiscalizado quanto a alguma adulteração na placa ou, de repente, ao dano causado a alguma cancela. Então seria toda uma fiscalização em virtude da abordagem”, afirma o tenente Renê Ribeiro da Silva, da Polícia Rodoviária.

A concessionária que administra as rodovias da região, a CCR SPVias, conta com um sistema de monitoramento para registrar as placas dos veículos que praticam a evasão. Mas, segundo o gestor de atendimento da empresa, Luiz Fernando de Donno, para evitar o pedágio os infratores adotam estratégias como levantar a placa ou usar fitas para adulterar o numeral, o que resulta em novas infrações.

Equipe monitora praças de pedágio para fiscalizar evasões (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Segundo Donno, a principal preocupação com os funcionários que atendem o sistema de monitoramento é a fuga em alta velocidade. “Quem utiliza o sistema automático para passar no pedágio, tem que respeitar uma velocidade, uma distância entre os veículos. Tudo isso sendo respeitado o risco é diminuído, mas, de acordo com essa prática de evasão de pedágio, as pessoas utilizam de um excesso de velocidade para passar sem pagar. E é isso que traz o risco para as pessoas que utilizam esse local. Tanto os demais veículos como os funcionários que trabalham nesse local.”

O caminhoneiro José Reinaldo já presenciou motoristas que evadiram do pedágio e garante: o risco de acidente é grande. “No carro que a gente trabalha passa pelo pedágio direto, sem parar. E os carros vão na traseira passam direito, passam no embalo. Se frear, bate, dá acidente”, ressalta.

Caminhoneiro fez quase 200 evasões
Em 22 de novembro, um caminhoneiro de 40 anos foi detido na Rodovia Castello Branco (SP-280) em Boituva (SP) após completar 197 evasões de pedágio na mesma praça de pedágio. A equipe da concessionária e a polícia o monitoravam até que, após a evasão, houve perseguição. A abordagem foi no quilômetro 124 da SP-280.

De acordo com a polícia, o motorista alegou aos policiais que a empresa para a qual trabalha não repassava o valor para fazer os pagamentos. Ele só foi liberado depois de um acordo entre a empresa em que trabalha e a concessionária para quitar a dívida, diz a polícia.

Caminhoneiro fugiu de pedágio 197 vezes, diz polícia (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário