Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Guiga Peixoto, do PSC, é entrevistado no TEM Notícias

Candidato à Prefeitura de Tatuí (SP) esteve nesta 3ª feira na emissora.

Do G1 Itapetininga e Região

O TEM Notícias vai realizar até esta quinta-feira (15) uma série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Tatuí de partidos ou coligações superior a nove deputados na Câmara Federal. A ordem das entrevistas foi definida por meio de sorteio com a presença dos representantes dos partidos. O primeiro entrevistado foi Manu Coelho (PMDB) nesta segunda-feira (12). E o candidato entrevistado desta terça-feira (13) foi Guiga Peixoto (PSC). Confira a entrevista:

Felipe Modesto: O senhor não tem carreira política, nem experiência como gestor público, apesar da formação como administrador de empresas. A falta de experiência na gestão pública pode atrapalhar o seu possível mandato, candidato?
Guiga: Felipe, primeiramente eu quero fazer um desafio de mostrar para a população que é possível sim fazer uma política limpa, uma política clara, uma política em benefício à população de Tatuí. Uma política justa e perfeita. Eu tenho hoje condições de ser gestor de qualquer prefeitura da nossa região. Experiência política eu não tenho, mas tenho capacidade, comprometimento e responsabilidade no que eu faço. E Tatuí não será por menos, eu terei essa responsabilidade.

Felipe Modesto: O senhor diz no seu Plano de Governo que pretende aprimorar os atendimentos de urgência e emergência no município. Como fazer isso, candidato?
Guiga: Felipe, Tatuí hoje tem 34% de sua arrecadação destinadas à saúde. E muito mal destinada. Não está com qualidade a saúde de Tatuí. Nós queremos simplesmente colocar gestores profissionais na área da saúde, técnicos capacitados na área da saúde. E buscar reforços com programas federais para que nós possamos ampliar a quantidade de médicos em Tatuí. Além disso, nós queremos também fazer o programa de atendimento domiciliar, levando a saúde naquelas casas que têm o doente acamado dando para ele mais conforto e comodidade para sua família.

Felipe Modesto: Candidato, no seu Plano de Governo uma das propostas na área da saúde é fortalecer a rede de saúde mental com ênfase na dependência de drogas, crack e álcool. Esse é um grande desafio em todas as cidades, mas o senhor não específica no Plano de Governo o que exatamente pretende fazer na prática, a respeito deste assunto. O que que seria?
Guiga: Veja bem, nós temos que a cada dia mais pensar no futuro. E o futuro será menos doloroso se a gente pegar o presente hoje e começar a tratar seriamente, com seriedade e com capacidade os dependentes químicos. Nós temos que fortalecer todas as condições para que o dependente químico seja tratado, porque isso vai gerar menos custos futuramente para o município.

Felipe Modesto: Mas de que maneira especificamente, candidato?
Guiga: Com internações, com apoio médico, apoio familiar e estrutura familiar na própria casa do dependente.

Felipe Modesto: Essas internações, de que maneira? Que tipo de instituição? Ligada à prefeitura?
Guiga: Ligadas à prefeitura e buscando recursos do governo federal. Há programas de recursos do governo federal para tratamento de pessoas drogadas.

Felipe Modesto: Candidato, no fim de semana o senhor recebeu a visita do deputado Eduardo Bolsonaro e em um vídeo, que tem sido usado na sua campanha, o deputado fala que, as palavras do deputado: "Besteiras de ideologia LGBT e a inversão de valores não passarão em Tatuí caso o senhor, Guiga, seja eleito". O senhor pretende administrar a cidade só para quem segue a ideologia cristã ou não, e excluir quem não crê nas crenças ideológicas suas e do seu partido?
Guiga: Felipe, o PSC é o Partido Social Cristão. Fazem parte do PSC eu, Eduardo Bolsonaro, mais um monte de pessoas. Isso não quer dizer que o PSC sou eu ou que o PSC seja o Eduardo Bolsonaro. Eu acredito em muitas propostas do Eduardo e muitas coisas vamos trazer para Tatuí.

Felipe Modesto: Sobre essa questão?
Guiga: Sobre essa questão queremos que Tatuí seja de todos, independente seu credo, independente de sua etnia.

Felipe Modesto: Mas o que, por exemplo, de ideias que o senhor compactua com o deputado Bolsonaro e com o partido que podem ser integradas à política em Tatuí?
Guiga: A família. A família é a causa principal do Partido Social Cristão. Nós queremos fortalecer a família, para que dentro do lar o jovem e a família sejam unidas para que possamos fazer uma Tatuí nova. Uma Tatuí de todos.

Felipe Modesto: Como dentro da prefeitura o senhor pode fazer isso, fortalecer a família? De que maneira a prefeitura pode?
Guiga: Criando uma secretaria que está em nossos planos, que é a secretaria da família, que vai envolver desde o recém-nascido até o idoso. Lembrando que essas pessoas fazem parte da população de Tatuí e nós temos que dar uma atenção especial principalmente para essas pessoas que são menos afortunadas familiarmente.

Felipe Modesto: Candidato, no seu Plano de Governo praticamente o senhor não promete obras. Construções de escolas, construção de posto de saúde, de creche. Segundo o IBGE, de 2010 para 2016 a população de Tatuí cresceu 10 mil habitantes, 10 mil habitantes a mais. Nesse tempo do Censo há um aumento de quase 1,7 mil habitantes por ano. Se eleito, o senhor pretende administrar Tatuí com a estrutura que ela tem hoje?
Guiga: Felipe, primeiro a gente precisa ver como vamos pegar os cofres da prefeitura. É impossível falar hoje o que podemos fazer. Por isso, nós não fazemos promessas, porque promessas impossíveis não cabem a nós, cabem a Deus. Então, nós temos que trabalhar seriamente com o que nós vamos receber. Vamos buscar projetos federais e projetos estaduais. E com a nossa equipe econômica vamos avaliar a situação de Tatuí e fazer uma economia fortemente para que nós possamos sanar os problemas que hoje fazem parte de Tatuí. Problemas com a saúde e problemas com a educação. E também preparar Tatuí para daqui 20 e 30 anos priorizando um programa eficaz para a mobilidade urbana de Tatuí, onde as vias e a ciclovia serão em nosso governo muito utilizadas. Mas precisamos pensar no futuro. Hoje a economia de tempo de Tatuí está faltando. Se você pegar de um bairro ao outro o trânsito está impossível. Essa mobilidade urbana que vamos preparar em Tatuí vai sanar esses problemas.

Felipe Modesto: Candidato, se o senhor for eleito assumindo no dia 1° de janeiro, o senhor tem uma noção, por exemplo, de quanto dinheiro teria disponível? Quanto é o orçamento anual do município para poder trabalhar? Claro, o senhor diz que vai analisar as contas. Mas o senhor tem uma noção básica de quanto mais ou menos é esse orçamento anual do município?
Guiga: O nosso orçamento está previsto para R$ 322 milhões. E nós vamos trabalhar para que seja justamente isso. Hoje eu fico triste em saber que 34% na saúde, e o mínimo na saúde é 15%, nós estamos utilizando 34% na saúde e de uma forma não convencional. Nós temos que mudar isso aí. Temos que trazer para o povo de Tatuí uma gestão profissional. Técnicos profissionais em cada área, em cada secretaria. Essa é a minha proposta. Uma administração correta.

Felipe Modesto: O senhor diz que pretende analisar os cargos desnecessários e valorizar os servidores essenciais. O senhor, então, pretende cortar alguns cargos e analisar os cargos comissionados?
Guiga: Os cargos comissionados serão analisados, sim. Nós queremos dar preferência aos concursados da nossa prefeitura, fazendo com eles um plano de cargos, de carreira e um plano de salários. A prefeitura tem muitas pessoas com qualidade e, em contrapartida, peço a estes funcionários, também, uma dedicação total para o povo de Tatuí.

Felipe Modesto: Quais são as concessões e permissões estabelecidas pela prefeitura que o senhor diz no Plano de Governo que pretende avaliar, caso seja eleito?
Guiga: Vamos rever todos os contratos vigentes hoje na prefeitura. Vamos avaliar, analisar um a um para que a população de Tatuí tenha um serviço bom e de qualidade. Então, nosso projeto para reavaliar todos os programas e todos os contratos vão ser analisados pela nossa equipe técnica, econômica e jurídica.

Felipe Modesto: O transporte é uma concessão também. O senhor diz no Plano de Governo que pretende garantir transporte coletivo de qualidade com preços acessíveis. O valor atual é acessível? O senhor pretende fazer alguma coisa para rever o contrato e esses valores?
Guiga: O valor atual foi, nesse último ano, aumentado em R$ 1. Nós não queremos aumentar. Nós queremos sim fazer possibilidades para que o povo de Tatuí tenha, em bairros afastados de Tatuí como o Santa Rita, o Jardim Gramado, o Tanquinho, o Novo Horizonte, mais acesso aos ônibus. Hoje à noite não tem ônibus lá, queremos melhorar a qualidade de vida dos moradores daquela região.

Felipe Modesto: Candidato, por conta da crise econômica muitas empresas abandonaram algumas obras no município nos últimos anos. Tiveram até que abrir licitação de novo e contratar outras empresas. Como o senhor pretende agir para evitar que exista esse tipo de problema, que a crise atrapalhe as empresas e que firmem contrato com a prefeitura?
Guiga: Felipe, isso aí é simples. É uma questão de gestão profissional. Nós temos que tratar a prefeitura como uma empresa. Se a gente contratou um serviço, esse serviço vai ter que ser feito. Está no contrato. Nós vamos buscar meios para junto com a sociedade civil que esses contratos sejam feitos conforme foram auditados.

Felipe Modesto: Candidato, o senhor tem 25 segundos para as considerações finais.
Guiga: Eu queria dizer aos meus amigos de Tatuí que eu sou filho de Tatuí. Eu queria falar que Tatuí merece ter uma gestão correta. O meu compromisso com Tatuí vai ser a melhora constante da qualidade de vida de todos os tatuianos.

Guiga Peixoto, PSC, é candidato a prefeito de Tatuí (Foto: Caio Gomes Silveira/ G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário