Boletim de informações COVID-19 n° 125 Tatuí, 01 de junho de 2020 - 11h

157 CONFIRMADOS
117 RECUPERADOS
10 ÓBITOS
21 SUSPEITOS
1 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Prefeito anuncia assinatura de convênio para duplicação da rodovia Tatuí a Boituva


O prefeito Manu anunciou que assinou nesta terça-feira, 23, um convênio com o Governo do Estado para financiamento de R$ 150 milhões para duplicação de 29 quilômetros da SP 129 entre Tatuí, Boituva e Porto Feliz, com ciclovia, acostamento asfaltado e passarelas. O convênio prevê empréstimo junto ao Banco Mundial e ao BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento. Manu considerou que se trata do maior convenio da história de Tatuí. O prazo para conclusão da obra é de 18 meses.

O prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, esteve com o governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes para a assinatura do convênio, ao lado dos prefeitos de Boituva, Edson Marcuso, e de Porto Feliz, Levi Rodrigues Vieira.

“Ficamos muito satisfeitos com esse investimento que irá completar a nova estrutura viária da cidade, juntamente com a recuperação da SP-141, trecho entre Tatuí e Cesário Lange; com a nova marginal na SP-127, além da interligação com a Avenida Pompeu Reali que terá um novo acesso inferior, com investimentos de R$ 40 milhões, tudo isso aliado à entrega da primeira etapa do anel viário que está prestes a ser concluído. Graças ao apoio do governo do estado conseguimos cumprir nosso planejamento apresentado à população durante nossa campanha eleitoral. É um novo ciclo de desenvolvimento que chega a Tatuí”, comemorou Manu.

O investimento é fruto de financiamento do estado junto a órgãos internacionais. O valor total é de US$ 986,2 milhões, aproximadamente R$ 2,3 bilhões para a realização de obras de modernização e melhorias em rodovias estaduais não concedidas, executadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem - DER, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes.

Os recursos são captados por meio de financiamentos entre o Estado e o Banco Mundial - BIRD e MIGA - Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento e Agência Multilateral de Garantia de Investimento e do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID.

A assinatura do contrato com o Banco Mundial prevê a liberação de US$ 300 milhões, aproximadamente R$ 710 milhões, provenientes do Banco Santander, com garantia MIGA. Trata-se da primeira operação de financiamento privado internacional a um estado brasileiro envolvendo seguradora do Banco Mundial, a MIGA. O valor será destinado à realização de 12 obras rodoviárias, totalizando mais de 351 quilômetros de rodovias modernizadas e beneficiando 26 municípios. Outros US$ 686,2 milhões aproximadamente R$ 1,6 bilhão serão obtidos com o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, desse valor, US$ 480,1 milhões vêm do BID e US$ 206,1 são de contrapartida do Estado. O recurso é destinado à realização de 15 obras rodoviárias, totalizando mais de 757 quilômetros de rodovias modernizadas e beneficiando 41 municípios. Essa é a segunda etapa de financiamento do BID. A primeira teve valor de US$ 480,1 milhões para a realização de 28 obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário