Boletim de informações COVID-19 n° 35 Tatuí, 01 de abril de 2020 - 16h

73
NOTIFICAÇÕES
60
SUSPEITOS
7
DESCARTADOS
6
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 18 de julho de 2010

Guarda Civil prende mais uma importante figura do tráfico de drogas

A Guarda Civil Municipal prendeu, na tarde de quarta-feira, 14, mais um “figurão” do tráfico de drogas de Tatuí. Jovenil Aparecido Cassemiro, de apenas 22 anos, é apontado como o principal distribuidor de drogas na vila Angélica. Ele foi detido por volta das 18h, por uma guarnição que patrulhava a região. Na casa dele, os guardas encontraram droga, rádios comunicadores e dinheiro.
“Nil”, como é conhecido, é a segunda pessoa detida nesta semana, pela corporação, acusada de pertencer ao “alto escalão” do crime. Na segunda-feira, 12, a GCM deteve Claudinei Paiva Moreira Duarte, o “Pezão”, considerado pela Polícia Civil o “número um” do tráfico e gerente da “boca” (ponto de venda de entorpecente, na gíria policial) da área da extinta favela da Fundação Manoel Guedes.
Durante o flagrante, Paulo Roberto Alves de Souza, de 27 anos, também acabou detido. Com ele, os guardas encontraram oito papelotes de cocaína. Souza conversava com Cassemiro quando uma viatura passava pelo local. “Quando Nil viu os guardas, jogou um embrulho no chão e tentou entrar em sua residência”, comentou o comandante da GCM, o sargento Doraci Dias de Miranda.
Nil, no entanto, foi retido. Na casa dele, havia 30 papelotes de cocaína, dois rádios comunicadores, uma balança de precisão, quatro celulares e R$ 2.400 em dinheiro. Os rádios, conforme Miranda, são equipamentos cada vez mais comuns entre os criminosos. “Eles utilizam os aparelhos para se comunicarem de uma ‘boca’ a outra e para avisar os comparsas da chegada das forças de segurança”.
A prisão dos envolvidos e a apreensão da droga, conforme Miranda, foram possíveis a partir de denúncia anônima. “Inclusive, logo após fazermos a abordagem, recebemos a informação de que, se chegássemos um pouco mais cedo, pegaríamos toda a carga que seria distribuída no bairro”, comentou o sargento.
A GCM, agora, vai intensificar o patrulhamento na região, uma vez que já tem conhecimento da participação de outras pessoas no crime de tráfico de entorpecentes.

Transcrito do site www.oprogressodetatui.com.br

Um comentário:

Unknown disse...

como a guarda civil prendeu os indivíduos, sendo que eles não tem poder de polícia para abordar e constatar um crime, a não ser que deparou com o flagrante delito, onde onde qualquer um do povo pode prender em flagrante delito. Caso contrário, os guardas estão cometendo crime de esuparção da função pública.

Postar um comentário