Boletim de informações COVID-19 n° 245 Tatuí, 28 de setembro de 2020, segunda-feira - 11h

2697 CONFIRMADOS
2561 RECUPERADOS
66 ÓBITOS
70 POSITIVOS EM TRATAMENTO
24,71 INFECTADOS/DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sábado, 31 de julho de 2010

Festival em Campinas recebe discípulos de Hermeto Pascoal


Vintena, inspirada pela 'música universal' do 'bruxo', se apresenta nesta sexta, na Unicamp

29/07/2010 - 23:08
EPTV.com - Thaisa Figueiredo
Uma orquestra jovem nascida em berço de ouro - o Conservatório de Tatuí - e adepta da junção do estilo das músicas clássica e popular. Essas são características da Vintena Brasileira que, liderada pelo músico André Marques, se apresenta nesta sexta-feira (31), no palco da nona edição do Brasil Instrumental, em Campinas. O festival vai até domingo (1/8). (Veja abaixo o programa).
Música universal
A orquestra é adepta da “Música Universal”, termo criado pelo alagoano Hermeto Pascoal, usado para denominar a música que mistura vários ritmos e linguagens. “A Música Universal é a concepção de misturar todos os estilos musicais, sem preconceito, seja erudito, popular, folclórico. Numa mesma música você pode escutar baião, samba e maracatu, por exemplo. Claro que tudo isso com responsabilidade e conhecimento dos estilos. É música sendo música”, conta André Marques, o idealizador da Vintena, criada em 2003 com músicos formados no Conservatório de Tatuí (SP).
Ideia
Marques, que é pianista do grupo de Hermeto Pascoal, teve a ideia de criar uma oficina de ritmos brasileiros. Atualmente, a Vintena conta com 23 instrumentistas, entre violinistas, violoncelistas, flautistas, saxofonistas e até guitarristas e gaitistas, que percorrem várias vertentes, desde a música folclórica à erudita, passando pelo jazz, indiano, flamenco e árabe.
Mercado
Mas mesmo somando elementos musicais conhecidos do grande público, Marques reclama do mercado da música instrumental ainda é pouco tocada na . “O difícil é conseguir que as pessoas tenham acesso. De qualquer maneira, sinto uma melhora para a música instrumental nos últimos anos.”, diz ele, com a experiência de professor do Convervatório. “Muita gente vem procurando esse tipo de música para estudar. E, no geral, o público recebe muito bem o nosso trabalho. Existem várias pessoas que falam que música instrumental é difícil para as pessoas escutarem. Esse tipo de afirmação é desmentido nas nossas apresentações, porque vejo como as pessoas reagem nos nossos concertos.”
Afinação
Trabalhando desde 1994 ao lado de Hermeto Pascoal, André Marques já excursionou por todo o Brasil, e por países como Estados Unidos, Japão, México, Argentina, África do Sul, além da Europa e Caribe. A primeira participação na gravação de um disco de Hermeto aconteceu em 2002. O álbum “Mundo Verde Esperança” rendeu o prêmio TIM daquele ano, como o melhor grupo musical e também uma indicação ao Grammy.
“O Hermeto é um gênio e se não fosse a minha relação com ele, de estar tanto tempo no seu grupo, acredito que minha música seria outra coisa hoje.”
Futuro
No segundo semestre deste ano, a Vintena Brasileira programa gravar seu segundo disco, "Labirinto", financiado por edital de cultura da Funarte, e a ser lançado em 2011, com a participação de Hermeto Pascoal - o primeiro álbum da orquestra,“De Baque às Avessas”, é de 2008.
Concerto
O concerto da Vintena Brasileira em Campinas é nesta sexta-feira (30), às 20h, no Anfiteatro do Instituto de Artes da Unicamp, no distrito de Barão Geraldo. A entrada é gratuita. Informações pelo telefone (19) 3232-4168.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE