Nosso Jornal Online

Tatuí, 


domingo, 27 de janeiro de 2019

poesia | Ana Moraes

Olhares...



Olhares sinceros
Ás vezes austeros

Olhares fugazes
Cometem ultrajes

Olhares cabisbaixos
Sonham pra baixo

Olhares profundos
Mergulhados nos mundos

Olhares degenerados
Sem paz, maltratados

Olhares altivos
Por dentro feridos

Olhares fechados
Anseiam mortalhados

Olhares sem dor
Vislumbram amor

Olhares pobres
Misérias nobres

Olhares ricos
Acompanhados de bicos

Olhares cegos
Enxergam só os egos

Olhares cheirosos
Também mentirosos

Olhares perdidos
Em passos aturdidos

Olhares sensatos
Não perdem os sapatos

Olhares, olhares ...
Qual é seu olhar?
Olhares para ti
Olhares pra lá

A.M.O.R.

(Ana Moraes de Oliveira Rosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário