10 anos


sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Centro de Zoonoses orienta a população quanto ao aparecimento de escorpiões na cidade

Cidadão pode denunciar terrenos abandonados ao Centro de Controle de Zoonoses por telefone ou pela Ouvidoria Online.

10/01/2019 | O ano mal começou e já foram registradas 25 notificações de presença de escorpiões na cidade. O fato é atribuído à alta temperatura no período.  O visitador sanitário do Centro de Controle de Zoonoses de Tatuí, Samuel Gimenez, explica que "o calor diminui a umidade dos esconderijos dos escorpiões, o que provoca o deslocamento deles para procurar lugares mais adequados, ou seja, escuros e úmidos. Como no verão há a incidência de chuvas fortes, esses abrigos, muitas vezes, são alterados, fato esse que os obriga a procurar outros abrigos", explica.

Os técnicos do CCZ recomendam algumas medidas preventivas para evitar acidentes com esses animais: vede com tela de metal os ralos de saída de água de chuva, ou utilize ralos com tampas de abrir e fechar nos demais cômodos do imóvel, como lavanderia e banheiro; vede com borracha as entradas de portas, ou então utilize as "cobrinhas" de pano nas portas de acesso ao imóvel; coloque telas mosqueteiras nas janelas; mantenha os móveis afastados das paredes por cerca de 10 centímetros; não deixe toalhas e roupas em geral secando encostadas nas paredes ou tocando o chão; verifique os sapatos e tênis, virando-os com a abertura para baixo e sacudindo uma ou duas vezes, antes de calçá-los; não deixe lençóis e roupas de cama encostados no chão; e vede frestas nas paredes.

Tais ações são de extrema importância, pois de acordo com dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Tatuí, no ano de 2017 ocorreram 37 notificações de acidentes com escorpiões, no ano passado (2018) o número subiu para 53 notificações e nestes primeiros dias de 2019 são 4 notificações na VE. "Há também os atendimentos realizados diretamente no Centro de Controle de Zoonoses, que em 2018 foram 23, no ano que passou foram 47 e agora em 2019 já são 25, não ocorrendo nenhum caso de óbito', complementa Samuel.

O Departamento de Fiscalização da Prefeitura de Tatuí também esclarece que, desde o mês de dezembro, está fazendo um mutirão para notificação de terrenos sujos na cidade. "A legislação prevê um prazo de 15 dias após a notificação para que se faça a limpeza do terreno. Passado esse prazo, o fiscal faz uma nova vistoria. Continuando sujo, a multa é emitida e enviada ao proprietário. Se, mesmo assim, o proprietário não fizer a limpeza, a Prefeitura faz a limpeza, com cobrança de taxa", explica a diretora de Fiscalização, Débora Miranda Sinisgalli. Ela recomenda que os munícipes notifiquem os casos de terrenos sujos pelo telefone (15) 3259-8463 ou na Ouvidoria Online da Prefeitura (www.tatui.sp.gov.br/serviços/ouvidoria).

Se o morador encontrar um escorpião em sua casa e quiser recolher o mesmo, Samuel aconselha o uso de luvas e um recipiente longo de "boca" grande, para encostá-lo no escorpião e fazer com que ele entre no recipiente, que deve conter álcool. Depois, é só levar o recipiente até o Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria de Saúde, situado na Rua José Ortiz de Camargo, nº 594, Centro, para identificação e mapeamento sobre o aparecimento e localização dos tipos de escorpiões. Mais informações pelo telefone (15) 3305-8890.

Acidentes - O responsável pelo Centro de Controle de Zoonoses de Tatuí, José Rebouças, alerta que os escorpiões picam as pessoas apenas como ato de defesa. "Uma vez ele se sentindo ameaçado, como defesa ataca a pessoa utilizando a cauda, onde se localizam os telsons (ferrões)", diz.

Segundo ele, em caso de acidentes com escorpiões (picadas) algumas medidas devem ser observadas: não colocar nada sobre a picada (álcool, pomada etc), apenas lavar em água corrente com sabão neutro ou detergente; não "sugar" o local da picada; não fazer torniquete; não tomar nenhum medicamento sem a prescrição médica, apenas ingerir bastante água; dirigir-se imediatamente ao Pronto Socorro e, se possível, levar o escorpião para análise do clínico quanto ao tratamento e utilização, ou não, do soro antiescorpiônico ou soro antiaracnídico.

As picadas de escorpiões não são muito visíveis, provocam dor com intensidade moderada, causam inchaço no local, dormência, suor, vômitos, transpiração excessiva, tremores, salivação e, em casos graves, perda de consciência. As regiões do corpo mais atingidas pela picada dos escorpiões são os membros inferiores e superiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário