Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Alças de túmulos seriam vendidas a R$ 5 o quilo e utilizadas para macumba, diz B.O.

54 alças de puxadores de cobre foram apreendidas em flagrante no dia 26/12. Acusado segue à disposição do Judiciário.

54 alças de túmulos foram apreendidas pela Polícia Militar

Em meados do mês de dezembro a administração do Cemitério Municipal Cristo Rei, na Avenida das Mangueiras, recebeu diversas reclamações sobre o sumiço de puxadores de cobre dos túmulos, sendo objeto de matéria exclusiva no Diário de Tatuí.

Preocupado com a situação, o administrador do cemitério Antônio Carlos Oliveira Caetano realizou um relatório minucioso de quantos puxadores haviam sido subtraídos dos túmulos de várias famílias, no caso, 86 puxadores, e registrou, na Delegacia de Polícia de Tatuí, o Boletim de Ocorrência nº 4960/2018.

"Demos início a um trabalho coletivo de vigília entre os funcionários, que observavam toda e qualquer movimentação estranha. Graças ao empenho da nossa equipe, na tarde do dia dia 26/12, um funcionário avistou um suspeito e chamou a Polícia Militar, que prendeu o homem em flagrante", ressalta o administrador Antônio Carlos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência nº 5030/2018 o indiciado foi pego puxando uma alça de cima de um túmulo e, ao ver os policiais, ele deixou um balde na lateral de um túmulo e correu até o final do cemitério, tentando pular o muro para fugir, mas foi detido. Com ele estavam 54 alças de puxadores de cobre que, segundo o acusado, seriam usadas para macumba e para a venda a R$ 5,00 o quilo. O Judiciário julgará o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário