Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

domingo, 20 de agosto de 2017

The OTIS Project levou world music para o espaço cervejeiro em Campinas

Espaço Cervejeiro localizado de Campinas recebeu o The Otis Project com cervejas artesanais e comidinhas



O The OTIS Project levou world music para o espaço cervejeiro ACME Chopp & Beer, em Campinas, na noite de sexta. Reunindo os artistas Otis (baterista, percussionista, cantor e compositor), Wendell Silva (Pianista), Guilherme Marcheto (Guitarrista), Rafael Mendes (Contrabaixista) e Giovanni Della Guardia (saxofonista), o projeto busca a expansão, aperfeiçoamento e divulgação de um repertório original, voltado para a world music e, mais especificamente, para o contato entre Brasil e África.

O projeto surgiu por meio da junção de jovens músicos da Unicamp e do Conservatório de Tatuí, no final de 2016, que têm como influências bandas como Snarky Puppy, Ultramarine, Herbie Hancock, Jimmy Dludlu, Frank Paco, Hiatus Kayote, Mokhtar Samba, Ettiene Mbappe, WDR Big Band e Chris Daddy Dave. As músicas do grupo trazem uma mescla de várias linguagens e estilos musicais, que vão desde o mais tradicional às novas tendências da música atual.

Do Campinas.com.br, editado pelo DT


Jazz / Já na noite de sábado (19), foi a vez do trio Jazz em Família, formado pelo casal de músicos Verônica Luhr Trad (voz) e Jean Trad (guitarra), junto ao filho, Pedro Trad (guitarra), com um repertório que reúne alguns dos melhores standards do jazz.

O projeto dos músicos é trazer para o convívio popular de hoje a atmosfera do cenário jazzístico dos anos 1920, 30, 40, além de fazer a ponte dessa riquíssima fonte musical com as novas gerações, com obras de Cole Porter, Irving Berlin, Gershwin, Richard Rodgers e outros gênios do estilo que inspiraram tantos artistas a levarem adiante seus sonhos musicais. Alimentados por essa bagagem e lançando mão da improvisação, o grupo interpreta e revisita clássicos da música popular americana dos primórdios do século XX.

O resultado contagia e leva o público a uma viagem ao passado, com releituras nostálgicas do jazz nas suas diversas formas, como o ragtime, o gypsy, o dixieland e, claro, o blues.

As noites de boa música foram acompanhadas de chopp e cervejas artesanais, além de um cardápio com opções de comidinhas. Em uma nova parceria da ACME com a Rosso Gastronomia Artesanal, o espaço passou a oferecer a partir deste mês de agosto um menu com porções variadas. No comando da cozinha ficam os chefs Sofia Katz e Rodrigo Varela, que oferecem pizzas artesanais (marguerita, tomate seco com rúcula, peperonni e carne seca) sempre às terças e quartas-feiras. E de quinta a sábado, voltam as pizzas, além de outras opções, como porções de batata frita, "Happy Hour" (quatro bolinhas de provolone, quatro enroladinhos de salsicha e queijo, quatro coxinhas), Crispim (Boquinha de Anjo de rosbife suíno com meia cura, rúcula e vinagrete, acompanhado de fritas), Rosbife suíno (com vinagrete, molho inglês e rúcula - acompanha pães) e mini brusqueta (torradas com caponata de berinjela regadas no azeite).

O espaço também é PET Friendly!

Nenhum comentário:

Postar um comentário