Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 15 de março de 2017

Protesto de trabalhadores paralisa serviços na região

Algumas escolas estaduais e municipais ficaram fechadas nesta quarta-feira. Correios de Tatuí ficou fechado. Motoristas de ônibus de Itapetininga deixaram de circular por duas horas.

Do G1 Itapetininga e Região

Professores de escolas estaduais da região paralisaram as atividades nesta quarta-feria (15). Eles decidiram aderir ao Dia Nacional de Paralisação contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

Professores da região foram para São Paulo (Foto: Reprodução/TV TEM)

Cerca de 150 pessoas, sendo professores, representantes do sindicato dos funcionários públicos e estudantes se encontraram em frente à Escola Peixoto Gomide, em Itapetininga, para irem até São Paulo em um protesto contra a reforma da previdência.

Dois ônibus e um micro-ônibus saíram às 9h levando professores de Tatuí, Itapetininga, Angatuba, Campina do Monte Alegre, Sarapuí, Alambari e São Miguel Arcanjo.

De acordo com a Diretoria de Ensino da região de Itapetininga, algumas escolas do município não aderiram à paralisação, e em outras a paralisação foi parcial. As duas escolas que fecharam devido ao protesto foram as escolas Ernesta Xavier Rabelo Orsi, de Itapetininga, e Fortunato de Camargo, de Angatuba. Já as outras funcionaram parcialmente.

Ainda segundo o órgão, dos 1.222 servidores da Diretoria, 503 participaram da paralisação. A quantia exata de alunos afetados não foi somada.

Professores, funcionários e alunos protestam em Taquarituba (Foto: Arquivo Pessoal/ Lucas Maciel)

Manifestação em Angatuba passa por ruas do Centro (Foto: Arquivo Pessoal/ Ivanara Santos)

Em Taquarituba, cinco escolas fecharam nesta quarta-feira. Um grupo de professores, funcionários da área de educação e alunos protestou pelas ruas do Centro. A manifestação começou às 15h30 na Praça São Roque e seguiu pelas ruas Ataliba Leonel e Marechal Floriano Peixoto. Em seguida, os manifestantes retornaram para a praça. A Polícia Militar acompanhou o percurso e afirma que o protesto foi pacífico. Porém, não informou a estimativa de manifestantes. Já os professores afirmaram que 150 pessoas participam do ato, que durou até 17h30.

Segundo a representante do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) de Angatuba, Ivanara Paula dos Santos, todas as escolas, estaduais e municipais da cidade e de Campina do Monte Alegre, estão sem aulas.
Protesto aconteceu no Centro de Angatuba (Foto: Arquivo Pessoal/Ivanara dos Santos)

De acordo com Ivanara, uma passeata foi realizada por professores de Angatuba às 7h nas ruas do Centro. O grupo se concentrou na Escola Estadual Ivens Vieira e, em seguida, saiu em passeata com faixas e cartazes até a praça central.

Uma equipe da Polícia Militar acompanhou o ato e afirma que 200 pessoas participaram do protesto, que foi pacífico e durou menos de uma hora. Já a Apeoesp afirma que foram 300 pessoas.

Ainda segundo Ivanara, uma segunda manifestação começou às 16h30 desta quarta-feira e foi até 18h20. O trajeto começou na Rua Major Pereira de Morais, em frente a Escola Ivens Vieira. O grupo passou pelas Rua Irmãos Abdelnur até a Avenida Ludovico H. de Goes, ruas Cornélio Vieira de Moraes e Castelo Branco com destino à Praça da Matriz. Segundo os participantes, 350 pessoas estiveram no ato, entre professores, servidores da área da educação e alunos. A PM estima 250 pessoas.

Moradores protestaram na área central de Angatuba (Foto: Arquivo pessoal/Ivanara Santos)

Em Itaporanga (SP), alunos e professores da Escola Estadual Epitácio Pessoa protestaram em frente à escola e depois saíram em passeata pelas ruas do centro. A manifestação começou por volta das 7h e terminou às 8h30. Segundo professores, cerca de 100 pessoas participaram do movimento. A Polícia Militar não estimou o número de participantes.

Alunos e professores protestaram em Itaporanga (Foto: Arquivo pessoal/ Neuceli Pereira)

Professores e funcionários realizaram passeata em Angatuba (Foto: Arquivo Pessoal/Ivanara dos Santos)

Motoristas de ônibus Em Itapetininga (SP), os motoristas dos ônibus coletivos pararam das 6h até às 8h em protesto contra a reforma da previdência. No município são 40 ônibus que atendem cerca de 10 mil passageiros por dia.

Correios fechado A agência dos Correios de Tatuí não abrirá nesta quarta-feira devido à manifestação dos funcionários. Eles protestam contra a reforma da previdência, a mensalidade na postal saúde e por melhorias. Os funcionários ficaram até às 10h na frente da empresa e depois saíram em protesto pelas ruas do Centro. Segundo eles, cerca de 22 pessoas participaram da manifestação. Já a Polícia Militar afirma que foram 20 pessoas que participaram e que o ato foi pacífico.

Dia de Paralisação Nacional De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, o Dia de Paralisação Nacional foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) com o objetivo de mostrar à população que as reformas da Previdência e Trabalhista, para as entidades, retira direitos dos trabalhadores. A intenção do protesto também é fazer com que os deputados federais e senadores votem contra os projetos.

Correios de Tatuí ficou fechado nesta quarta-feira, 15 (Foto: Arquivo pessoal)

Funcionários dos Correios de Tatuí protestaram no Centro (Foto: Arquivo pessoal)

Ônibus voltaram a circular às 8h após protesto (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário