Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


sexta-feira, 3 de março de 2017

Empresa faz laudo de vistoria para analisar obra em ponte do Marapé

Construção está orçada em R$ 700 mil, diz secretário de Obras de Tatuí.
Empresa esperará resultado do laudo para verificar se irá assumir a obra.

Do G1 Itapetininga e Região

A segunda empresa que participou do edital de licitação para a construção da ponte do bairro Marapé, que caiu em março de 2016 e que está com as obras paradas há meses, em Tatuí, decidiu realizar nesta quinta-feira (2) um laudo de vistoria para verificar se dará sequência na obra da ponte.

Em fevereiro deste ano, a prefeitura rompeu o contrato com a primeira empresa responsável pela construção, após a obra ser abandonada. A segunda empresa já havia avaliado a ponte, que tem 20% da obra realizada, mas na época informou que não iria assumir os trabalhos. Porém, pediu um novo laudo nesta quinta-feira.

De acordo com o secretário de Obras e Infraestrutura Marco Rezende, a reconstrução da ponte foi orçada em R$ 700 mil. “A primeira empresa realizou 20% da obra, que custou R$ 200 mil, agora temos R$ 500 mil para finalizar os serviços. Sem contar com as obras ao redor da ponte, que seriam o asfalto, a pavimentação e calçada. Para esses serviços uma nova contratação será feita”, afirma.

Ainda de acordo com o secretário, ainda não tem um prazo para início das obras, já que primeiro os engenheiros precisam finalizar o laudo solicitado. “Assim que o laudo ficar pronto a empresa começará os serviços imediatamente. Vamos tentar realizar isso o mais rápido possível”, conclui.

Prejuízos De acordo com os comerciantes que trabalham no bairro, desde a queda da ponte eles enfrentam crise financeira e alegam prejuízos. “Como os carros não conseguem passar por aqui estamos perdendo muitos clientes, espero que agora, com a trégua das chuvas, as obras continuem”, diz a comerciante Viviane Guimarães Ono.

E quem vive próximo ao local tem medo de que algum acidente possa acontecer. “A gente se preocupa principalmente com as crianças que brincam perto da ponte”, conta a dona de casa Jéssica da Costa.

Prefeitura rompeu contrato com primeira empresa em fevereiro deste ano (Foto: Reprodução/TV TEM)

Empresa realiza vistoria para dar sequência à obra de reconstrução da ponte (Foto: Reprodução/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário