Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

segunda-feira, 13 de março de 2017

Ator representará Tatuí na Paixão de Cristo de Piracicaba

Da esquerda para a direita: Viviane (diretora do espetáculo), Lúcio Junior (ator) e Vagner (diretor artístico)
O ator Lúcio Junior representará Tatuí na 28ª edição da Paixão de Cristo em Piracicaba. Após teste, Lúcio foi escolhido pelo Grupo Teatral Guarantã para interpretar Rei Herodes, o Grande. Vale lembrar que a 'Paixão' de Piracicaba é a maior do estado de São Paulo e a 2ª maior do Brasil, recebendo um público médio de 10.000 pessoas por dia, oriundo até do exterior.. O grupo piracicabano serve de referência a diversos grupos que vêm aprender como elaborar um espetáculo de tamanha grandeza. Este ano, a Paixão acontece de 8 a 16 de abril (todos os dias), sempre começando às 20h, no Engenho Central. As entradas podem ser compradas na própria portaria, para arquibancada ou camarote, a preços variam de 10 a 40 reais. Respeitando a lei, tem também as meias entradas. Para caravanas que pretendem ir para assistir, é recomendado entrar em contato antecipadamente, para se programar melhor e conseguir descontos.

História Guarantã: Do gramado da ESALQ-USP às terras do ENGENHO.

O ano de 1989 marcou o início da "PAIXÃO DE CRISTO" de Piracicaba. Deu-se através da união de alunos da oficina permanente de teatro do SESC Piracicaba e de pessoas da comunidade, que tinham um objetivo comum: montar um evento teatral que despertasse grande interesse popular, tocando em sentimentos traduzidos em beleza plástica, emoção e que pudesse ser visto por um grande público. Nascia o Grupo Teatral Guarantã, que em tupi-guarani significa “madeira nobre e forte”, que viria a fazer alusão ao desejo dos idealizadores de tomar o plano cultural em algo memorável e permanente. E assim aconteceu.

Desde 1990, o grupo encena a vida e a morte de Cristo durante a Semana Santa. No primeiro ano, o palco da estreia foi o campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ-USP, sob a direção de Elie Marios Deftereos, com a participação de 50 atores. No ano seguinte, o Parque da Rua do Porto configurou a apresentação, que teve a direção de Isabel Ortega e um elenco de 80 atores.

Pensando em redimensionar e amadurecer o trabalho, o Grupo Teatral Guarantã, passou a encenar a “Paixão de Cristo de Piracicaba”, em 1992, sobre a direção de João Prata, no Engenho Central de Piracicaba, local de riquezas cinematográficas e históricas que viriam a completar a grandeza. João Prata ficou na direção de 1992 a 2004.

Em 2005, direção do Santista Dagoberto Feliz, trouxe ao espetáculo uma linguagem popular e teatral. 

Entre 2006 a 2008, direção do piracicabano Carlos ABC.

Em 2009, direção da campinense Rosana Baptistella.

Entre 2010 a 2012, direção do piracicabano João Scarpa,

Nos anos 2013 e 2014, novamente direção do piracicabano Carlos ABC.

Em 2015 e 2016, direção de outro piracicabano: Raul Rosados.

Neste ano, 2017, direção de Viviane Palandi. E é nesse ambiente secular que a Associação Cultural e Teatral Guarantã tem traduzido às novas gerações a história do homem que mudou o rumo da humanidade e instituiu o cristianismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário