Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

domingo, 11 de dezembro de 2016

Sítios investem em turismo pedagógico

Alunos são o público alvo. Atividades incluem desde ordenhar uma vaca até o contato com a réplica de um fóssil de dinossauro
Nosso CampoTV TEM

Visitantes vivenciam experiências diferentes do universo urbano
(Foto: Reprodução/ TV TEM)
A criançada, que adora passear no campo, é o público alvo em propriedades que foram estruturadas para atuar com o turismo pedagógico. O Nosso Campo foi até Tatuí conhecer o Sítio Santa Rosa que já esteve ligado à produção de leite, mas 15 anos atrás começou a se adaptar para receber a garotada, principalmente de escolas. O curral, por exemplo, foi transformado e, atualmente, é o refeitório.

Na propriedade, os visitantes têm a chance de vivenciar experiências bem diferentes das do universo urbano. Uma das atividades é a ordenha. Quatro vaquinhas são usadas em esquema de revezamento para fazer com que as crianças tenham oportunidade de pegar o leite direto da fonte.

Kelly de Castro Oliveira, que atua como monitora no sítio, conta que as crianças ficam assustadas no primeiro contato, mas que se acostumam e acabam gostando. A garotada também é estimulada a usar uma mamadeira e dar leite para filhotes que acabaram de nascer.

O passeio de trator é outro programa concorrido. Todo mundo vai andando pela propriedade cantando, seguindo o ritmo dos monitores.

O sítio tem cerca de 20 hectares e recebe alunos a partir de 4 anos de idade até o 5º ano do ensino fundamental de escola públicas e particulares.

O diretor do sítio, Flávio Augusto Medeiros, explica que para as crianças tudo não passa de uma brincadeira, mas que o objetivo é fazer com que as atividades tenham sempre um cunho pedagógico.

Outra propriedade que investiu nesse mercado é o Sítio Carroção, considerado um "resort pedagógico". A área, que também fica em Tatuí, já foi preparada desde o início pensando nesse tipo de turismo. Cerca de 55 mil visitantes do Brasil inteiro passam pelo local ao longo do ano.

No local há trilhas, a réplica de um fóssil de um tiranossauro rex, cachoeiras, um aquário gigante, bastante verde e aventura.

A estudante Laura Lotto, de 11 anos, diz que achou demais a experiência de vivenciar assuntos que aprendeu na escola. Para a professora Maria Iraci de Souza Segura, de São Bernardo do Campo, um passeio assim estimula até mesmo os professores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário