Boletim de informações COVID-19 n° 636 Tatuí, 24 de outubro de 2021, domingo - 11h00h

18.345 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
17.881 PACIENTES RECUPERADOS
456 ÓBITOS CONFIRMADOS
8 INFECTADOS EM TRATAMENTO
2,14 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Mostra de Teatro 2020 traz diversas temáticas cênicas em programação on-line

Cia Ímpares, de Tatuí, se apresenta no dia 19

Divulgação

10/12/2020 | Grupos de teatro de diferentes regiões do estado de São Paulo apresentarão processos cênicos autorais durante a Mostra de Teatro 2020 do Programa deQualificação em Artes (PQA). Nos dias 16, 17, 18 e 19 de dezembro, a transmissão acessível em libras será feita via canal de YouTube e página no Facebook das Oficinas Culturais, como pontos de encontro virtual da plateia com 25 companhias teatrais orientadas pelo PQA, além de bate-papo com convidados, como a roteirista, diretora e atriz Luh Maza, a dramaturga e romancista Maria Adelaide Amaral, a atriz e apresentadora Maria Fernanda Cândido, e o dramaturgo e diretor teatral Samir Yazbek.

Grupos de teatro de diferentes regiões do estado de São Paulo apresentarão processos cênicos autorais durante a Mostra de Teatro 2020 do Programa de Qualificação em Artes (PQA), o qual promove a prática artística a partir da perspectiva e do contexto dos artistas participantes a fim de valorizar e fomentar a formação de público e a vida cultural das comunidades onde vivem. Nos dias 16, 17, 18 e 19 de dezembro, a transmissão acessível em libras será feita via canal de YouTube e página no Facebook das Oficinas Culturais, como pontos de encontro virtual da plateia com 25 companhias teatrais orientadas pelo PQA, além de bate-papo com convidados das Artes Cênicas, como a roteirista, diretora e atriz Luh Maza, a dramaturga e romancista Maria Adelaide Amaral, a atriz e apresentadora Maria Fernanda Cândido, e o dramaturgo e diretor teatral Samir Yazbek.

O Programa de Qualificação em Artes (PQA) é uma ação das Oficinas Culturais, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis. Com o objetivo de estabelecer diálogos, vivências, ampliações de repertórios e práticas, e trocas de experiências com grupo de teatro e de dança do interior, litoral e região metropolitana de São Paulo, neste ano o PQA adaptou a Mostra de Teatro ao meio virtual para que os grupos continuem partilhando com o público os modos diversos de produzir e fazer arte.

Nos dias 16, 17 e 18 de dezembro, das 20h às 21h, 18 grupos orientados pelo Programa transmitirão seus "recortes de processos". Após o término destas apresentações os artistas orientadores convidados irão fazer reflexões sobre os trabalhos apresentados. Em 19/12, a apresentação será feita por Miguel Arcanjo, jornalista de Cultura e mestre em Artes pela UNESP, e Aysha Nascimento, formada pela Escola Livre de Teatro de Santo André, atriz, dançarina e diretora de Teatro.

Nesta edição, serão apresentados os trabalhos de 25 grupos de teatro: Aliteatro - Presidente Prudente, Cia Ímpares - Tatuí, Aos Olhos de Sofia - Piracicaba, Fruidores de Arte - Santos, Cia. Pé de Ator - Itariri, Mythus - Macatuba, Cia. Espelunca - São Carlos, Pagu Cia de Teatro - Presidente Prudente, Cia Império Teatral - Caraguatatuba, Núcleo Ágora de Teatro - São José dos Campos, Cia Entre Palcos - Palestina, Gatu Teatral - Ubatuba, Coletivo Verum de Teatro - Santos, Cia. Bambolina - Paraguaçu Paulista, Cia Azul de Teatro & GET Miragem - Dracena/Santa Bárbara D'Oeste, Grupo Panela de Expressão - Ourinhos, Viva Arte Cia de Teatro - Teodoro Sampaio, Grupo Teatral Apanela - Ribeirão Preto, GAL - São José do Rio Preto, Pé de Gente - Peruíbe, Teatro de Trincheira - Caraguatatuba, Coletivo Cultural Athos e Essência - Araras, Grandioso Teatro da Mínima Dimensão - Brotas, Borandá - Lorena, Cia Cássio B de Teatro - Lorena.

As abordagens dos processos cênicos a serem apresentadas são diversas, entre elas, questões de gênero, reflexos das violências contra as mulheres, aspectos políticos como memórias do período da ditadura militar brasileira, devaneios resultantes do isolamento social causado pela pandemia de Covid-19 e retirantes do sertão nordestino como personagens de uma releitura do clássico O Pequeno Príncipe do escritor Antoine de Saint-Exupéry.

Sérgio Ferrara, curador do Programa de Qualificação em Artes - Teatro, destaca que em 2020 foi preciso refletir ainda mais sobre indivíduo, sociedade e comunidade. "Como uma ferramenta artística de grande potência, o Teatro nos proporcionou refletir a partir de uma consciência individual e uma consciência de grupo. Buscamos estabelecer relações igualitárias nos percursos e processos criativos, e fizemos da Arte o nosso lugar de tomada de consciência. Uma razão de vida, um olhar sensível e humano, um projeto de futuro que se realiza no aqui agora", descreve.

No dia 11 de janeiro de 2021 os processos cênicos de grupos teatrais e conversas entre convidados, veiculados no dia 19/12, serão retransmitidos com audiodescrição no YouTube de Oficinas Culturais. A seguir, fique por dentro de toda a programação da Mostra de Teatro 2020.

SERVIÇO

MOSTRA DE TEATRO 2020 - Programa de Qualificação em Artes

Plataformas:

*Transmissões acessíveis em libras
Não é necessária inscrição para assistir e interagir com a programação on-line e gratuita.

16/12 | QUARTA-FEIRA | DAS 20H ÀS 21H

AQUELAS QUE VIERAM ANTES DE NÓS!

Grupo: Pagu Cia de Teatro - Presidente Prudente

Orientação: Daniela Schitini

Duração: 5’

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Aquelas que vieram antes de nós, 4 histórias, 4 gerações de mulheres. Lembranças daquelas que foram silenciadas, caladas, violentadas, infelizes. Resgatamos então essas histórias, a ancestralidade, para que comece em nós o novo ciclo de mulheres que podem ser livres.

Ficha Técnica: Direção: Elora Carolina | Edição: Barbara Ramires | Gravação: Ana Paula Morceli| Elenco: Elora Carolina, Barbara Ramires, Poliana Wolochen e Ana Paula Morceli.


COVID-EVANEIOS

Grupo: Cia Império Teatral - Caraguatatuba

Orientação: Evandro Cavalcante

Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Mais que um devaneio, vários. Adolescentes trancafiados, expostos à loucura. A Cia Império Teatral apresenta com (des) prazer os estopins da criatividade juvenil, hormônios e inutilidades durante o fim do mundo. Nenhum animal, árvore, pais, ou mães foram feridos durante as gravações.


Ficha Técnica: Direção: Marcos Queiroz | Atores: Lucas Bolsanelli, Alex Macedo, Pedro Paulo, Érika Ribeiro, Riamy Castilho, Eduardo, Charlize Brisson, Célia Aparecida.

OTELO - FRAGMENTOS CÊNICOS

Grupo: Núcleo Ágora de Teatro - São José dos Campos

Orientação: Abraão Kimberley

Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: O grupo apresenta fragmentos sobre personagens de Otelo, tragédia de Shakespeare. Com sonoridades próprias e músicas que compõem o estudo, são exibidos monólogos de quatro personagens. Propõe reflexões sobre raça e gênero, com uma linguagem que mescla a narratividade e o trágico shakespeariano.

Ficha Técnica: Concepção e produção: Núcleo Ágora de Teatro| Elenco: Amanda Pereira, Gabriel Marinelo, Miler Ezequiel e Renata Baptista |Edição: Miler Ezequiel.

O CORDEL DO PEQUENO PRÍNCIPE

Grupo: Cia Entre Palcos - Palestina

Orientação: Maria Beatriz Henrique

Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: O sertão do nordeste é um lugar vazio e sem vida, até que um avião cai lá... Um espetáculo cheio de regionalismo e orgulho nordestino, onde retirantes se transformam em personagens do clássico de Exupéry, com falas em rima de Cordel. Feito para quem acredita que o essencial é invisível aos olhos.

Ficha Técnica: Concepção: Nima Souza e Odilon Júnior | Elenco: Lorena Oliveira - Pequeno Príncipe, Luciane Narciso - Flor do Mandacaru, Nima Souza - Saruê, Odilon Júnior - Aviador, Luana Pereira - Rainha do Maracatu, Tschay Garcia - Serpente do Sertão | Figurino e Cenografia - Tschay Garcia e Telma Moreira |Produção, Câmera e Sonoplastia - Hadailton Teixeira.

BANG BANG ONLINE

Grupo: Gatu Teatral - Ubatuba

Orientação: Ícaro Pio

Duração: 5’

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Bang Bang Online é um reality show. Um misto de BBB, Bang Bang Brasil e BBI Bang Bang Inglaterra, é tv, é teatro e é um absurdo. Esse programa veiculado nas redes sociais é inovador, pois já começa na grande final. Quando a imagem é o que vale, valem cirurgias, maquiagem, filtros no "fakebook".

Ficha Técnica: Elenco: Michele Mozena (Fernanda Linda), Marcia Max (Molly) e Marcelo Sarkis (Oliver)| Direção: MIchele Mozena| Produção, figurinos, maquiagem, cenografia, sonoplastia e demais funções: Gatu Teatral| Edição das Imagens: Ícaro Pio.

CAI UM, CAI TODO MUNDO!

Grupo: Coletivo Verum de Teatro - Santos

Orientação: Edu Brisa

Duração: 5’

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Preocupado em conservar a sujeira da cidade debaixo do tapete, o prefeito convoca uma reunião por vídeo chamada para informar uma notícia inesperada. Tendo presente os responsáveis pela gestão da cidade na conferência, o pânico se torna ainda maior com uma descoberta inusitada ao fim da reunião.

Ficha Técnica: Direção: Rosane Lobo| Codireção: Rafa Tavares e Bia Britto| Edição: Juliana Barbosa e Karen Farias| Figurino: Fabiano Hilário| Maquiagem: Juliana Barbosa| Sonoplastia: Rafa Tavares| Texto: O Inspetor Geral - Nikolai Gogol| Adaptação: O Coletivo| Elenco: Anton - Rafa Tavares, Ivana - Bia Britto, Ana - Rosane Lobo, Artemy - Nathalye Machado, Maria - Juliana Barbosa, Dona Tchinska - Karen Farias, Ammos e Fabiano Hilário.

Reflexões com Valéria Lauand

Classificação indicativa: Livre

Duração: 25’

Sinopse: Artistas que orientaram processos nesta edição são convidados para comentar e propor reflexões a partir da exibição dos recortes de cena.

Valéria Lauand é atriz e arte-educadora. Formada no Curso Técnico de Ator pela Escola de Arte Dramática - EAD/ECA/USP, pós-graduada no curso de Arte e Educação da E.S. Célia Helena. Como atriz, atuou em Quem Fica com Quem, Montanha Russa, Tempo de Viver, Vestir o Pai, O Enigma Blavatsky, Nossa Vida em Família, entre outras peças. Adaptou e dirigiu o monólogo Moscarda (2007). Foi Artista-orientadora do Programa Vocacional, Programa de Iniciação Artística - PIÁ, Programa de Qualificação em Artes (Projeto Ademar Guerra), Fábricas de Cultura e SP Escola de Teatro.

17/12 | QUINTA-FEIRA | DAS 20H ÀS 21H

ALMAS PENDURADAS

Grupo: Cia. Bambolina - Paraguaçu Paulista

Orientação: Pedro Enrique Viana

Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: Essa é a história de Catarina, uma menina sonhadora que vê a mãe todos os dias lavando roupa incansavelmente. A menina não entende o motivo da mãe lavar até as roupas do pai que ela nunca conheceu. Mas de uma coisa ela tem certeza, ela não nasceu pra lavar roupa.

Ficha Técnica: Texto e Direção: Danilo Salomão| Direção Musical: Sam Moura| Figurino: Cia Bambolina| Cenário: Ivan Pinto | Operador Luz: Felipe Castro | Elenco: Alan Ribeiro, Ana Beatriz Ferreira Ribeiro, Ana Luisa Vasconcelos, Carlos Eduardo Galvão, Danilo Salomão Simões, Dheyson dos Santos Silva, Helena Pereira Berto, Ivan Alves Pinto, Josete Alves Menezes, Maria Aparecida de Paiva, Maria Eduarda De Goes, Maria Flor de Paiva Pangoni Fortuna Xavier, Raquel Roumanos Lopes Dib, Sam Soares de Moura, Thais Aparecida Campos da Silva e Thiago dos Santos Chaves.

CASCA E FRENESIS DE UMA ALICE

Grupo: Cia Azul de Teatro & GET Miragem - Dracena/Santa Bárbara D'Oeste

Orientação: Edu Brisa

Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: O coletivo irá compartilhar recortes de como foram os processos de desenvolvimento dos textos e de adaptação ao meio digital.

Ficha Técnica: Direção: Malu Meirelles| Dramaturgia: André Lima, Pedro Reggiani e Vitória Cintra| Elenco: André Lima, Beatriz Nunes, Bruna Matioli, João Roberto, Mariana Guerrini, Pedro Rusinelli, Sarah Lívia, Vinícius Mussato e Vitória Cintra.

KINTSUKUROI, A ARTE DE EMENDAR

Grupo: Grupo Panela de Expressão - Ourinhos

Orientação: Valéria Lauand

Duração: 5’

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: KINTSUKUROI-emenda de ouro. Mais do que restaurar as cerâmicas quebradas é dar-lhes um novo significado com as emendas em ouro. Em um presente tão tumultuado o trabalho mostra que é preciso não esconder nossas linhas de fissuras, mas sim exibi-las para assim se recuperar e superar as cicatrizes.

Ficha Técnica: Curso Municipal de Teatro de Ourinhos | Direção: Karina Zimmermann| Elenco: Aline Guedes, Gabriel Mastrodomenico, Herllon Abreu Ataliba, José Borges Neto, Karina Zimmermann, Marcelo Sanoli, Miriam Maria. | Participação especial: Viviany Carrocini (Dona House Cerâmica) e Gustavo Gomes. | Dramaturgia, pesquisa, concepção, cenografia, figurino, iluminação, imagens e vídeos: o grupo| Sonoplastia: Gabriel Mastrodomenico | Edição: Aline Guedes.

O DESPERTAR DA PRIMAVERA

Grupo: Viva Arte Cia de Teatro - Teodoro Sampaio

Orientação: Juliana Eiras

Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: O espetáculo traz monólogos inspirados na obra "O Despertar da Primavera" baseando-se na reflexão sobre a vida numa perspectiva adolescente, entendendo que a adolescência é um mundo secreto. Dois garotos descrevem suas memórias mais intimas, possibilitando espiar este mundo pelo buraco da fechadura.

Ficha Técnica: Direção e adaptação: Léo Ramos | Elenco: Igor Tributino e Andrew Duarte| Produção, figurino e cenário: Viva Arte Cia de Teatro.

ISOLAMENTO COMPARTILHADO

Grupo: Grupo Teatral Apanela - Ribeirão Preto

Orientação: Gabriel Gonçalves

Duração: 5’

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: A exibição propõe o compartilhamento de três trabalhos gerados em um período onde o online se fez cada vez mais presente, buscando novas formas de se estar juntes. Quedas, quedas e reconexões, dificuldades encontradas com sucesso! Um furo no espaço-tempo: a criação coletiva em espaços diferentes.

Ficha Técnica: Direção e Produção Colaborativa | Atuadores: Ju Marques, Lucas Araújo, Tiago Ávila e Vitor Custódio.

XSINDZIVXS (Y) SO LA MEN TO

Grupo: GAL - São José do Rio Preto

Orientação: Clayton Nascimento

Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: XSINDZIVXS:1. O que não pode ser dito; 2. Que ou quem foi anulado por não condizer com a normalidade; 3. Não pronunciável; 4. É aquilo que dizem para não ser. Provocados pelo atual momento, o grupo mergulha e ressignifica sua investigação cênica adaptando - se em um experimento audiovisual.

Ficha Técnica: Elenca Criadore: Christina Martins, Cassio Henrique, Daniel Bongiovani, Diego Neves e Suria Amanda| Direção: Murilo Gussi| Produção: GAL.

Reflexões com Daniela Schitini

Classificação indicativa: Livre

Duração: 25’

Sinopse: Artistas que orientaram processos nesta edição são convidados para comentar e propor reflexões a partir da exibição dos recortes de cena.

Daniela Schitini é atriz, dramaturga e artista orientadora, formada pela EAD-USP e Teatro Escola Célia Helena. Integrou por 20 anos o grupo As Graças realizando diversas montagens como atriz e dramaturga. Trabalhou com diretores como Celso Frateschi, Elias Andreato, Cris Paoli Quito, Kleber Montanheiro, Vivien Buckup, Ednaldo Freire, Marco Antonio Rodrigues. Foi assistente de direção de Celso Frateschi e Simone Grande e dirigiu com Andrea Tedesco o texto O Mundo lá Fora. Como orientadora participou do Projeto Vocacional e diversas edições do Programa de Qualificação em Artes (Ademar Guerra).

18/12 | SEXTA-FEIRA | DAS 20H ÀS 21H

O REINO DE GAYA

Grupo: Pé de Gente - Peruíbe

Orientação: Leilton Oliveira
Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: Em um Reino que poucos enxergam, existem diversas formas de vida e cada uma fazendo a sua função. Em meio a elas existe uma Princesa que os ajudava nessa missão...em meio a uma incrível força de viver, Gaya tenta a todo custo manter seu reino em ordem diante das ameaças causadas pelo homem.

Ficha Técnica: Coreografia e Concepção: Michele Nunes| Elenco: Ana Júlia Nunes, Maria Eduarda Ferreira da Silva, Eduarda Vitória Ferreira da Silva, Mateus dos Santos Nunes, Isabele Rodrigues e Gustavo Rodrigues | Câmera: Maria Luiza Nunes| Edição: Camila Brock e auxiliar Thiago Rodrigues| Produção: Michele Nunes e Carlos Gabriel Rodrigues Gamal| Figurino: Michele Nunes e auxiliar: Ana Carla Ferreira da Silva.

BENETAZZO AQUI, BENETAZZO EM MIM, BENETAZZO, PRESENTE!

Grupo: Teatro de Trincheira - Caraguatatuba

Orientação: Tayná Maria
Duração: 5’

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Com base nos relatos das pessoas que conheceram Antonio Benetazzo, essa obra trabalha memórias de Caraguatatuba no recorte da ditadura civil-militar brasileira. Utilizando-se do Teatro Verbatim, os atores compartilham seus corpos imersos na conjuntura em busca da memória, verdade e justiça.

Ficha Técnica: Produção: Teatro de Trincheira | Direção: Hannah Ferreira| Atuação: Luciana Souza, Vinnie Vieira, Rita Bragança, Chris Souza e Iaiá Fida| Edição de mídia: Chris Souza.

MARIAS

Grupo: Coletivo Cultural Athos e Essência - Araras

Orientação: Lais D'Addio Souza de Moura
Duração: 5’

Classificação indicativa: 16 anos

Sinopse: Marias retrata as violências sofridas principalmente por mulheres em ambientes públicos e privados. Levantando questões como falhas nas denúncias e interferência religiosa na violência doméstica, é o amplificador para as vozes de todas as Marias que gritam por socorro.

Ficha Técnica: Texto de Maik Willyan e Lídia Santos| Direção e Produção: Coletivo Cultural Athos e Essência | Elenco: Lídia Santos, Maik Willyan e Robson Souza.

ESSA MULHER

Grupo: Grandioso Teatro da Mínima Dimensão - Brotas

Orientação: Arthur Casagrande
Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Esta áudio-encenação é concebida para o público cego ou com baixa visão, como também para videntes que abram os olhos para dentro. Trata-se de uma mulher descobrindo-se muitas, tateando as paredes da memória de suas ancestrais, atando e desatando nós. Seu ventre verte verso.

Ficha Técnica: Direção geral: Arthur Casagrande e Daniela Soledade | Dramaturgia: Arthur Casagrande, Daniela Soledade, Eliana Cabral, Eunice Rocha Dória, Patricia Scarabel e Sonia Pinheiro| Elenco e pesquisa: Daniela Soledade, Eliana Cabral, Eunice Rocha Dória e Sonia Pinheiro| Edição de som: Daniela Soledade.

NUVENS ESCURAS E DENSAS

Grupo: Borandá - Lorena

Orientação: Jandilson Vieira
Duração: 5’

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O grupo BORANDÁ traz no seu processo criativo a memória como instrumento que contará o papel da mulher no cinema. Atrizes e ator que pesquisam a extinção dos cinemas de rua e trazem a cena filmes e interpretações de atores que marcaram a sétima arte.

Ficha Técnica: Texto: Carlos Jerônimo| Atuação: Ariane Martins, Leandro Bonin e Valéria Espinhara.

DENTRO

Grupo: Cia Cássio B de Teatro - Lorena

Orientação: Guilherme Tsuji
Duração: 5’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: DENTRO é uma obra pós-dramática de web-teatro. Nove personagens confinados estão prestes a presenciar um cataclisma universal que irá dizimar a raça humana. Ao saber disso, nossos personagens chegam ao limite, lidando com essa situação da forma mais genuína, intensa e extrema que podem.

Ficha Técnica: Direção e concepção: Cássio Borges| Elenco: Beatriz Capucho, Cássio Borges, Elton Barbosa, Geovana Mara, Isabel Ramos, Lucas Rosa, Marina Garcia, Priscilla Cabett e Ton Carvalho| Produção: Cássio Borges| Figurino e Cenário: Elenco| Sonoplastia: Cássio Borges e Matteus Almeida.

Reflexões com Gabriel Bodstein

Classificação indicativa: Livre

Duração: 25’

Sinopse: Artistas que orientaram processos nesta edição são convidados para comentar e propor reflexões a partir da exibição dos recortes de cena.

Gabriel Bodstein é ator formado pela Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP) e Bacharel em Comunicação Social - Jornalismo pela PUC-Campinas. É fundador e integrante do Grupo 59 de Teatro. Sua atuação pedagógica se dá principalmente por meio da máscara como dispositivo em processos formativos e na criação teatral. Em sua carreira, dentre diversos trabalhos, atuou junto a Dagoberto Feliz, Tiche Vianna e Barracão Teatro. Foi artista-orientador do Programa Vocacional na edição 2018.

19/12 | SÁBADO | DAS 14H ÀS 19H

*Programação do dia 19 de dezembro com audiodescrição estará disponível a partir de 11 de janeiro de 2021 aqui: https://www.youtube.com/c/OFICINASCULTURAISDOESTADODES%C3%83OPAULO/featured

Convidados: Maria Adelaide Amaral, Maria Fernanda Cândido, Luh Maza e Samir Yazbek.

Grupos participantes: Aliteatro - Presidente Prudente | Cia Ímpares - Tatuí | Aos Olhos de Sofia - Piracicaba | Fruidores de Arte - Santos | Cia. Pé de Ator - Itariri | Mythus - Macatuba | Cia. Espelunca - São Carlos.

14h

Abertura com os apresentadores Miguel Arcanjo e Aysha Nascimento

Miguel Arcanjo é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação pela UFMG. Eleito pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil.

Aysha Nascimento é atriz, dançarina, professora e diretora de Teatro. Formada pela Escola Livre de Teatro de Santo André. Bacharelada e licenciada em dança pela Universidade Anhembi Morumbi. Integrante fundadora da Cia. Dos Inventivos (2005) e Coletivo Negro (2008).

14h30

CONVERSA: PERCURSOS ARTÍSTICOS

Com Maria Adelaide Amaral e Maria Fernanda Cândido

Mediação: Sérgio Ferrara

Duração: 60’

Classificação: Livre

Sinopse: Por meio de um olhar sobre suas trajetórias, Maria Adelaide Amaral e Maria Fernanda Cândido refletirão sobre os diversos desejos, ofícios, temas, interesses e referências que alimentaram suas pesquisas, obras e carreiras. Através de histórias do teatro, da televisão, do cinema e de outras linguagens artísticas, será possível conhecer um pouco mais do amplo quadro de realizações das artistas.

Maria Adelaide Amaral nasceu em Portugal e veio para o Brasil com 12 anos. Dramaturga e romancista, formada em Jornalismo, trabalhou na Editora Abril de 1970 a 1986. Entre suas peças mais importantes estão Bodas de Papel, O Abre-alas, De Braços Abertos e Minha Querida Mamãe, todas ganhadoras do Prêmio Moliére. Estreou na televisão em 1990 como coautora das novelas Meu Bem, Meu Mal, Anjo Mau e A Próxima Vítima. Outros de seus sucessos são as minisséries A Muralha, Os Maias, A Casa das Sete Mulheres e Um só Coração. Em 1986 publicou o romance Luísa Quase uma História de Amor, ganhador do Prêmio Jabuti. Escreveu, também pela Editora Globo, Aos Meus Amigos, Dercy de Cabo a Rabo, O Bruxo e Tarsila. Seu último trabalho na TV foi a minissérie JK.

Maria Fernanda Cândido é atriz e apresentadora. Faz parte do conselho diretor da Casa do Saber. Seus trabalhos foram: A Indomada (1997) e estreou nos palcos de teatro com o espetáculo Anchieta, Nossa História. No ano 2000 participou da minissérie Aquarela do Brasil. Em 2001, esteve em cartaz com a peça O Evangelho Segundo Jesus Cristo, e, em 2002, voltou a atuar numa trama italiana, mas dessa vez em um núcleo brasileiro. Em 2003, estreou no cinema com o filme Dom e ganhou o Kikito de Melhor Atriz, pelo Festival de Gramado.

15h30

O PERICO

Grupo: Aliteatro - Presidente Prudente

Orientação: Ernani Sanches

Duração: 10’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: Em uma incrível saga o Palhaço Perico vai mostrar as mais incríveis técnicas bombeirísticas, mas ele precisará de um grande ajudante. Para isso, ele mostrará todo o treinamento necessário para ser um grande palhaço bombeiro... Ou seria um bombeiro palhaço?

Ficha Técnica: Direção: Luis Souza | Roteiro: Robertt Moretto e Luis Souza | Ator: Robertt Moretto| Orientação Pole dance: Rafaella Donzelli| Orientação Breackdance: Leonardo Ferreira| Iluminação e Cenário: Robertt Moretto| Música original e Sonoplastia: Ernani Sanches| Figurino: Gabriela Souza| Costura: Odete Caputo e Teresa Cristina| Operação de som e luz: Luis Souza| Produção: Cia Perico.


(AB)SURDO CORAÇÃO

Grupo: Cia Ímpares - Tatuí

Orientação: Gabriela Flores

Duração: 9’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: O que vem após o grito? Após as lágrimas de sal? (ab)surdo coração é o encontro, o choque entre uma mulher e um homem. Duas pessoas tentando sobreviver à frieza das relações líquidas. (ab)surdo coração é inspirado livremente em "Peça coração" e "Psicose 4:48".

Ficha Técnica: Criação: Cia Ímpares| Atuantes: André Kaires e Kellen Faustinoni| Roteiro: Cia Ímpares| Provocação cênica: Gabriela Flores| Edição: Thiago Capi.

A VIDA É SONHO

Grupo: Aos Olhos de Sofia - Piracicaba

Orientação: Gabriela Davoli

Duração: 10’

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: A Vida é Sonho é uma peça do dramaturgo espanhol Calderón de la Barca. O texto narra a trajetória de Segismundo, filho renegado de Basílio, rei da Polônia que ao nascer é trancado em uma torre e para assumir seu lugar no trono terá que navegar entre a realidade e os diversos estados da psique humana.

Ficha Técnica: Elenco: Bruno Giordano, Caleu San Juan, Conrado Augusto, Gabriela Romero, Guilherme Domingues, Lays Milanello, Mateus Ribeiro, Melina Ducatti, Nathalia Ferreira, Nayara Oliveira, Renan Camargo| Cenografia: Mariana Defendi e Coletivo Aos Olhos de Sophia| Composição musical : Gabriel Franzoni e Wellington Carvalho| Produção, figurino e maquiagem: Mariana Defendi e Coletivo Aos Olhos de Sophia| Identidade visual e ilustrações: Conrado Augusto e Nathalia Ferreira| Iluminação: Mateus Ribeiro| Vídeo e edição: Gabriel Franzoni, Guilherme Calaça, Laís Vallina e Laura Salere| Assistente de direção: Roberta Vigatto| Direção: Mariana Defendi.

PEQUENAS CERIMÔNIAS PARA REABITAR-SE

Grupo: Fruidores de Arte - Santos

Orientação: Gabriel Bodstein

Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: A exposição é um convite, uma pausa, um diálogo com potencialidades, desejos e subversões. Mapear o corpo e os espaços da casa para perder-se e encontrar-se poética e sensivelmente. Fluir com o tempo da Terra partindo da autoimagem e de toda subjetividade que emerge de um corpo feminino.

Ficha Técnica: Criação, atuação e edição: Carolina Rainho| Apoio técnico: Rafael Palmieri| Agradecimento especial: Daniela Schitini e Apolo Rainho.

PALHAÇO VIOLA EM "UMA SEMIBREVE ODISSEIA MUSICAL"

Grupo: Fruidores de Arte - Santos

Orientação: Gabriel Bodstein

Duração: 5’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: Viola aproveita a quarentena para ensaiar um novo espetáculo. Seu quarto se transforma em um palco, a câmera em público e os variados instrumentos propõem ao artista uma perambulação musical cheia de desafios, descobertas e embaraços.

Ficha Técnica: Criação, atuação e edição: Rafael Palmieri| Apoio técnico: Carolina Rainho.

16h20

CONVERSA: RODADA DE REFLEXÕES

Mediação: Sérgio Ferrara e André de Araújo

Duração: 40’

Classificação: livre

Com Robertt Moretto (Aliteatro), André Kaires (Cia Ímpares), Rafael Palmieri e Carolina Rainho (Fruidores de Arte) e Mariana Defendi (Aos Olhos de Sophia).

Sinopse: Os líderes dos grupos são convidados para falar sobre os processos criativos apresentados ao longo da primeira sessão da Mostra.

17h

MARIAS: UM GRITO NO ESCURO

Grupo: Cia. Pé de Ator - Itariri

Orientação: Flávia Bertinelli

Duração: 10’

Classificação: 16 anos

Sinopse: Experimento digital inspirado num relato verídico em que uma mulher cega era acorrentada pelo parceiro e abusada psicológica e sexualmente, e em nome de milhares de mulheres que são abusadas e silenciadas fazendo parte de estatísticas humilhantes. Mexeu com uma, mexeu com todas!

Ficha Técnica: Concepção: Cia Pé de Ator| Direção: Alexandre Andrade| Descrição Poética: Alyne Prado| Atuação: Alyne Prado| Sonoridades: Cia Pé de Ator.

LÁGRIMAS

Grupo: Mythus - Macatuba

Orientação: Gustavo Colombini

Duração: 10’

Classificação: 14 anos

Sinopse: A partir da escrita de contos literários fantásticos, o coletivo MYTHUS Teatro criou faixas sonoras para experiências imersivas sem imagens, nas quais se propõe a experimentação da fala, de sons, da ritualização e da imaginação em um mergulho individual e coletivo, ao mesmo tempo, sagrado e profano.

Ficha Técnica: Direção Artística: Ivo Nascimento| Orientação Artística: Gustavo Colombini| Texto: MYTHUS Teatro| Vozes: Ivo Nascimento, Cido Silva, Sabrina L.B., Eduardo Santos e Victor Deluzzi| Gravação e Edição: Fernando Tanaka.

AS PRESEPADAS DE TILL: DESVENTURAS EM UMA IDADE MÉDIA

Grupo: Cia. Espelunca - São Carlos

Orientação: Ernani Sanchez

Duração: 10’

Classificação indicativa: livre

Sinopse: Privado de consciência e abandonado por sua mãe, Till Eulenspiegel aplica truques para sobreviver na Idade Média. Além dele, três cegos enfrentam semelhantes dificuldades. Sem contarem com a mesma astúcia de Till, resta-lhes apenas a esperança de dias melhores.

Ficha Técnica: Concepção e Cenografia: Mateus Marcello| Elenco: Alex Suraty, Carol Jesuíno, David Ferreira, Elaine Dantas, Guilherme Souza, Quel Baes, Mateus Marcello| Produção, figurino e câmera: Cia Espelunca de Teatro| Sonoplastia: Alex Suraty| Edição: Guilherme Souza.

17h30

CONVERSA: RODADA DE REFLEXÕES

Medição: Sérgio Ferrara e André de Araújo

Duração: 30’

Classificação: livre

Com: Alyne Prado (Cia Pé de Ator), Ivo Nascimento (Mythus) e Mateus Marcello (Cia Espelunca)

Sinopse: Os líderes dos grupos são convidados para falar sobre os processos criativos apresentados ao longo da segunda sessão da Mostra.

18h

CONVERSA: DRAMATURGIAS E IDENTIDADES (60')

Com: Luh Maza e Samir Yazbek

Mediação: Sérgio Ferrara e André Araújo

Sinopse: O que é dramaturgia? Como acontece a construção dramatúrgica? Que caminhos podem ser trilhados na descoberta de uma voz própria e de vozes coletivas? Essas e outras questões serão debatidas não apenas no campo teatral, mas também no circo, na dança, na performance e nos contextos formativos que contam com a participação dxs convidadxs.











Nenhum comentário:

Postar um comentário