Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 22 de junho de 2019

Insegurança em rodoviárias é motivo de reclamações em Tatuí e Boituva

Em 2018, cinco ocorrências foram registradas na rodoviária de Tatuí. Neste ano, foram duas.

Por G1 Itapetininga e Região, com edição do DT

22/06/2019 | Os passageiros de rodoviárias da região reclamam da sensação de insegurança nos locais.

Em Tatuí, moradores reclamam da insegurança nas rodoviárias. A caixa de um restaurante do local, Fernanda Pessoto, acredita que o ideal seria reforçar a segurança com mais câmeras de monitoramento.

“As câmeras seriam viáveis para todos os lojistas. É uma questão de segurança caso ocorra assalto, para poder identificar mais rápido. Não só as câmeras, mas também os recursos na área de segurança eletrônica que poderiam estar ajudando. Ter uma segurança maior”, diz.

Segundo a Polícia Militar, em 2018, cinco ocorrências foram registradas na rodoviária de Tatuí, entre elas um roubo e um procurado que foi preso no local. Neste ano, foram duas ocorrências registradas.

A capitã da Polícia Militar, Bruna Carolina dos Santos, explica que não pode proibir nenhuma pessoa de circular pela rodoviária, mas reforça que os passageiros podem chamar a polícia caso se sintam ameaçados.

“Vendo a caracterização ou possibilidade de ocorrência, de algum delito tipificado de acordo com o código penal ou lei especifica, a Polícia Militar pode agir. Caso contrário, respeitamos o direito de ir e vir de todos os cidadãos”, diz.

Passageiros da rodoviária de Tatuí reclamam de insegurança no local — Foto: Reprodução/TV TEM

A Guarda Civil Municipal de Tatuí informou que não tem base na rodoviária, mas que existe um cronograma de patrulhamento pelo local.

Já a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social disse que, através do Creas, desenvolve o serviço especializado de abordagem social e oferece vários serviços para pessoas que ficam nas ruas.

Boituva

Em Boituva, a prefeitura informou que a base da Guarda Municipal instalada na rodoviária, no momento, está sendo utilizada de apoio aos órgãos da secretaria, da Guarda, do departamento municipal de trânsito e Corpo Bombeiros, e que não existe um horário fixo de abertura por falta de efetivo.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Boituva também informou que está com um trabalho de busca ativa semanalmente por pessoas que vivem na rua, em parceria com outros órgãos da cidade e que oferecem vários serviços.

Em Boituva, os comerciantes acreditam que é necessário reforçar a segurança. O comerciante Edinaldo José da Silva conta que diversas lojas da rodoviária foram furtadas a cerca de dois anos e, só após isso, câmeras foram instaladas no local.

“Eu vejo que as pessoas que embarcam sentem falta de uma segurança maior, porque estão com malas, embarcando depois das 22h. Sempre é bom, há necessidade sim para o povo que embarca e nós comerciantes ficarmos mais seguros”, diz.

Ao lado do terminal rodoviário existe um base da Guarda Municipal, porém, segundo os comerciantes, ela está sempre fechada.

Moradores reclamam de insegurança em rodoviária de Boituva — Foto: Reprodução/TV TEM

Segundo a Polícia Militar, neste ano na região da rodoviária foram registrados três furtos, um roubo e três procurados pela Justiça foram presos no local. Além disso, também foi registrado um caso de estupro.

“A polícia acaba concentrando seus focos nos indivíduos que são pessoas desocupadas, que ficam o dia inteiro circulando na rodoviária. As vezes são viciados em droga e álcool e acabam cometendo esses delitos”, afirma o capitão da PM, Júlio Souza Aranha de Oliveira.

O capitão ainda conta que orienta os moradores a ficar atentos e acionar a equipe em caso de alguma atitude suspeita.

“Nós orientamos que as pessoas que passam ali evitem andar desacompanhadas e portar ostensivamente objetos de valor como celular e bolsa. Visualizando algo suspeito que acione a policia através do 190”, explica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário