Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Motorista que matou adolescente atropelado diz que pensou que tivesse batido em um objeto

Motorista prestou depoimento nesta quarta-feira, dia 3, em Tatuí.

Por G1 Itapetininga, editado pelo DT

O motorista do carro que atropelou e matou o adolescente Leonardo de Oliveira Sônego, de 17 anos, na virada de Ano Novo, prestou depoimento na delegacia de Tatuí nesta quarta-feira (3).

O acidente aconteceu pouco depois da meia-noite na segunda-feira (1) na rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127). O adolescente foi levado para um hospital após ser encontrado na pista, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. O condutor foi identificado pela placa do veículo, que ficou no local do acidente junto ao para-choque, que se  desprendeu com o impacto.

De acordo com a Polícia Civil, o homem tem 58 anos e disse no depoimento que não viu o adolescente na rodovia e achou que tivesse batido em um objeto. Além disso, alegou que não parou o carro porque ficou com medo de ser assaltado, porque já era madrugada e não teria visto que o para-choque tinha caído.

Leonardo de Oliveira Sônego em foto do Facebook

Ainda segundo a polícia, cinco pessoas foram ouvidas nesta quarta-feira, entre elas a mãe do rapaz. Ela contou que o adolescente sumiu minutos antes da virada do ano para ver os fogos e que estava aparentemente feliz. Porém, também relatou que há algumas semanas ele vinha apresentando sinais de depressão, provavelmente por problemas familiares.

O delegado responsável pelo caso afirmou para a reportagem da TV TEM que vai entrar em contato com a concessionária que administra a rodovia para saber se alguma câmera de monitoramento registrou o acidente. O carro vai passar por perícia nos próximos dias e o laudo deve sair em 30 dias.

O motorista vai responder em liberdade por omissão de socorro, fuga do local do acidente e dependendo do andamento das investigações também pode responder por homicídio culposo, quando não há a intensão de matar.

Para-choque com placa de veículo, que ajudou a polícia encontrar o motorista (Foto: Reprodução/TV TEM)

'Poderia ter sobrevivido' O irmão do jovem, Rafael de Oliveira, de 20 anos, conta que, como todos os anos, a família e os amigos estavam reunidos para acompanhar a queima de fogos na região, de uma ponte na rodovia, quando notaram que Leonardo havia sumido, por volta da 0h15. “Percebemos que o Leonardo não estava lá, ligamos para o celular dele e uma enfermeira atendeu. Ela disse o que tinha acontecido. Foi horrível, parece mentira, um pesadelo, ainda não caiu a ficha”, contou emocionado ao G1.

Acidente aconteceu na SP 127, em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Rafael explica que a enfermeira passou de carro na rodovia, viu o adolescente caído no asfalto e parou para prestar atendimento. “É revoltante, porque quem atropelou nem ao menos parou para prestar socorro, e se ele tivesse uma chance de sobreviver? Isso é algo que nunca vou perdoar, ele era uma pessoa boa, cheia de planos, isso é muito injusto”, afirma Rafael.

Veículo foi apreendido e vai passar por uma perícia em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Na internet, vários amigos e parentes prestaram homenagens ao jovem, que trabalhava em um supermercado de Tatuí. Leonardo, que deixou seis irmãos, foi enterrado às 10h desta terça-feira (2) no Cemitério Municipal Cristo Rei, em Tatuí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário