Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Polícia apura participação de comerciante sorocabano como receptador de furtos comandados por garota de programa



Segundo a Polícia Civil, suspeito pode ter comprado objetos furtados por trio. Peças foram apreendidas em Sorocaba (SP) para reconhecimento de possíveis vítimas.

Por Fernanda Szabadi, G1 Sorocaba e Jundiaí

A Polícia Civil investiga um comerciante suspeito de adquirir objetos furtados pelo grupo comandado pela garota de programa Bruna Antunes Aguilera, de 22 anos, na região de Sorocaba, inclusive em Tatuí. Ela e outros dois rapazes - Robson da Silva Aguiar, 18 anos, e Bruno Felipe da Silva, 19 - foram presos no dia 6 de julho após quatro meses de investigações.

O trio é suspeito de cometer os crimes em Sorocaba, Capela do Alto, Tatuí e Campinas. Na época da prisão, foram apreendidos diversos objetos, como joias, veículos e R$ 80 mil em dinheiro. A grande quantidade de objetos teve que ser catalogada para que as vítimas pudessem fazer o reconhecimento. A polícia acredita que mais de 20 casos de furtos a residência podem estar ligados às ações.

A polícia investiga agora se o dono de uma loja, na região central de Sorocaba, teria participação indireta nos crimes adquirindo os objetos furtados pela quadrilha de forma parcial ou total. A suspeita do comerciante surgiu durante a investigação que chegou aos três presos, que estão detidos preventivamente em Votorantim e São Roque.

Policiais fizeram buscas e apreenderam diversas peças que estavam com o comerciante para serem reconhecidas por possíveis vítimas. Ainda de acordo com a Polícia Civil, no montante pode haver peças furtadas pelo grupo e outras quadrilhas. O caso segue em investigação no 3º Distrito Policial de Sorocaba.

Esquema de furtos

De acordo com o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, o trabalho de investigação durou cerca de quatro meses. Os criminosos tinham como alvo casas vazias, onde conseguiam furtar joias, aparelhos eletrônicos e dinheiro.

Os investigadores monitoraram as redes sociais de Bruna Antunes Aguilera e de dois amigos: Robson da Silva Aguiar e Bruno Felipe da Silva. O trio ostentava uma vida de luxo na internet, postando fotos em boates com bebidas caras.

Após um mandado de prisão preventiva, os policiais foram até a casa da jovem e encontraram parte dos objetos furtados, além de dois revólveres.

Bruna está presa na penitenciária feminina de Votorantim (SP) e deve responder por posse ilegal de arma de fogo, associação criminosa e furto. Os amigos - detidos na cadeia de São Roque (SP) - vão responder por furto e associação criminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário