Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Em Cesário Lange, frentista é preso suspeito de matar mulher e jogar corpo no rio Sorocaba

Homem de 41 anos alegou à polícia que a mulher morreu após cair e bater a cabeça durante uma briga.

Por G1 Itapetininga e Região

Corpo da mulher foi encontrado no Rio Sorocaba em junho deste ano (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão temporária contra um frentista de 41 anos, suspeito de matar a companheira, de 42 anos, e jogar o corpo enrolado em um cobertor no rio Sorocaba, em Cesário Lange (SP). O homem foi encontrado nesta quinta-feira (27) em sua residência e confessou o crime.

De acordo com o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itapetininga (SP), Agnaldo Nogueira Ramos, as investigações em relação ao homem começaram após os policiais serem informados de que a vítima havia desaparecido no dia 29 de abril deste ano, mas o boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da mulher foi registrado pelo marido apenas no dia 2 de maio.

Frentista é preso suspeito de matar mulher e jogar corpo no rio Sorocaba

"A partir daí pedimos uma perícia minuciosa na casa e solicitamos que fosse feita perícia em toda a propriedade para ver se o corpo não estava escondido. Pedimos quebra de sigilo telefônico tanto dele quanto dela, além de oitivas com vizinhos e testemunhas. Com a chegada das perícias que solicitamos, foi constatado que havia sangue no interior da casa e sangue no porta-malas do carro, apesar de estar bem lavado. Com a quebra de sigilo, vimos que o telefone dela estava na posse dele e, então, chegamos a conclusão que não havia outro suspeito do que ele”, conta.

O frentista foi encontrado em sua casa nesta quinta-feira e alegou que a mulher morreu após cair e bater a cabeça durante uma briga. Ele confessou à polícia que ficou nervoso e escondeu o corpo enrolado em um cobertor no rio Sorocaba.

“Ele afirma que chegou do trabalho, que teve discussão com a mulher e ela teria pulado pra cima dele com uma faca. Durante a briga, ela caiu e morreu ao bater a cabeça. Aí ele disse que ficou apavorado e escondeu o corpo. Mas na verdade o exame do corpo que encontramos em junho deste ano aponta que ela tem várias lesões na cabeça e tórax e que ela foi agredida várias vezes com um objeto”, afirma o delegado.

Com a investigação e a confissão, a polícia vai aguardar a confirmação do exame de DNA de que o cadáver encontrado no Rio Sorocaba é realmente da mulher do frentista.

"O exame deve ficar pronto em 90 dias e, assim que confirmar, a família poderá fazer o sepultamento da vítima", diz o delegado.

O homem foi levado para a delegacia e, em seguida, recolhido para a cadeia pública de Piraju. Ele vai responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Homem foi levado para a delegacia em Itapetininga nesta quinta-feira (27) (Foto: Renan Ciconelo/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário