Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 27 de junho de 2017

Núcleo de figurino do Conservatório de Tatuí é tema de exposição no Museu Paulo Setúbal

Com curadoria do figurinista Carlos Alberto Agostinho, mostra será aberta no dia 29 de junho



O Setor de Artes Cênicas do O Conservatório de Tatuí participa da exposição “Figurino – Indumentária – Costume – Vestimenta”, realizada pelo Museu Histórico Paulo Setúbal. O figurinista Carlos Alberto Agostinho, do Setor de Artes Cênicas da escola, assina a curadoria da mostra, que terá abertura no dia 29 de junho, quinta-feira, às 19h. A entrada é gratuita.

De acordo com o diretor cultural da Prefeitura de Tatuí e coordenador da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí, Rogério Vianna, a ideia da exposição surgiu quando os produtores culturais se reuniram para deliberar sobre produções da cidade. “O núcleo de figurino do Setor de Artes Cênicas foi uma das sugestões, visto que é de pouco conhecimento da população que o Conservatório de Tatuí mantém um rico acervo de figurinos para uso em suas produções pedagógicas e artísticas”, afirma o diretor. “Trata-se de mais uma grande ação colaborativa entre Prefeitura e Conservatório de Tatuí”, acrescenta Vianna.

A exposição irá apresentar diversos trabalhos produzidos pelo núcleo de figurinos desde sua criação, em 1995, além de narrar a história do figurino e abordar as pesquisas para a produção cênica. A exposição ainda vai apresentar a história do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí; do Grupo de Teatro Sófocles, que se tornou a Cia. de Teatro; da criação do núcleo de figurinos; e a história do teatro tatuiano de um modo geral.

Estarão expostos, também, registros de indumentárias da pré-história até os dias atuais. “Fotos e croquis mostrarão como é executada essa produção” afirma o diretor cultural. “Será uma grande festa, em que homenagearemos o atual figurinista do Conservatório de Tatuí, Carlos Alberto Agostinho, e ainda relembraremos os póstumos que formaram o Setor de Artes Cênicas: Moises Miastkwosky, Antônio Mendes e Carlos Ribeiro”, conclui Vianna.

Cenas na abertura
A abertura da exposição contará com cenas produzidas a partir das músicas “Meu Velho Pai”, de Léo Canhoto; “Romaria”, de Renato Teixeira; e “Fiz a cama na varanda”, de Dilú Mello e Ovídio Chaves. Participarão os atores Douglas Anhaya, Fernnanda Quésia, Julia Maschietto Mastromauro, Rodrigo Cotrim, Tamires Carvalho, Taty Villega, Vitor Barros e Welinton Rodrigues, da Cia. de Teatro. A supervisão será de Adriana Afonso, Dalila Ribeiro, Fernanda Mendes e Rogério Vianna.

Carlos Alberto Agostinho
Ator, professor e figurinista, iniciou os estudos em Artes Cênicas em 1989, concluindo o curso de formação de atores do Conservatório de Tatuí em 1994. É formado em Artes Plásticas pela Asseta de Tatuí e pós-graduado em Pedagogia do Teatro pela USC de Bauru.

Como ator participou de diversos espetáculos, dos quais merecem destaque “Paixão, segundo Nelson Rodrigues”, em 1991; “A Cantora Careca”, em 1994 e 2004; “Rosa de Cabriúna”, em 2009; e “O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”, em 2016.

Foi premiado e indicado em diversos eventos, como o Festival Nacional do Rio de Janeiro; Festival Nacional de Presidente Prudente; Festival Nacional de Americana, Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo (Fetesp – Tatuí) e Mapa Cultural Paulista.

Iniciou os trabalhos como figurinista no Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí em 1995 e atualmente é responsável pela área de pesquisa e criação de figurinos da instituição.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário