Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Música na Praça deste sábado terá a Corporação Musical União Portofelicense

A Corporação Musical União Porto-Felicense foi fundada em 1898 e hoje é regida por Ricardo Ghiraldi.


O projeto “Música na Praça”, ação cultural da Prefeitura de Tatuí, através da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, apresenta neste sábado, dia 24 de junho, às 11h, no Coreto da Praça da Matriz, mais um convidado da nossa região, a Corporação Musical União Porto-Felicense, regida pelo maestro Ricardo Ghiraldi.

Desde que teve início em abril de 2017, o Música na Praça tem recebido grande público. A parceria que a Secretaria de Cultura tem desenvolvido com os agrupamentos musicais tem propiciado grande qualidade musical para a cidade. Com repertório variado que vai do erudito ao popular, o projeto já recebeu a Big Band, a Banda Sinfônica Jovem e o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí, a Orquestra Bravo, a Banda Jovem da Associação Pró-Arte, a Banda Fours Stages, o Readrisax, o Grupo Seresteiros com Ternura, a cantora Evelyse Almeida, a Orquestra de Viola Caipira de Conchas e a Banda Municipal de Itapetininga.

Corporação Musical União Porto-Felicense - A Corporação Musical União Porto-Felicense é uma tradicional banda do interior paulista. Foi fundada no dia 13 de março de 1898 na cidade de Porto Feliz, como uma associação sem fins lucrativos, personalidade jurídica própria com sede e foro em Porto Feliz.

O apogeu da Banda União foi nas décadas de 1930 e 1940, quando ela tinha o apoio da Societé de Sucréries Brésiliennes, empresa francesa que administrava a usina de açúcar (antigo engenho central) de Porto Feliz. Neste período a banda teve um de seus maestros mais celebrados: Edmundo Cacciacarro, compositor cuja obra, defendem alguns historiadores, tem contribuição histórica e artística similar ou superior à do compositor norte-americano John Philip Sousa, que normalmente é tido como o maior compositor de marchas do mundo.

O ano de 1998 foi o do centenário da Banda União. Diversas cerimônias foram realizadas em celebração à data, dentre as quais podemos destacar um grande festival de bandas, a restauração dos antigos livros de atas da corporação e a publicação de um livro intitulado “O Livro da Banda – Histórias e Memórias da Corporação Musical União Porto-Felicense 1898 -1998”. Esta última, porém, não foi completada devido à ausência de recursos (o projeto da publicação do livro devidamente atualizado foi retomado pela atual diretoria). Em 2013, ano de seu 115° aniversário, a Banda União participou do Prêmio Funarte de Apoio às Bandas de Música, da Fundação Nacional das Artes (Funarte), que teve abrangência nacional.

Com o objetivo de se renovar a banda oferece iniciação musical e, oportunamente, encaminhamento para centros especializados em ensino de música como conservatórios e universidades. Berço de alguns dos maiores nomes da história da música em Porto Feliz, a Banda União é representante legítima da verdadeira música porto-felicense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário