Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 30 de junho de 2017

Guarda Civil Municipal receberá nove novas viaturas e dois micro-ônibus neste sábado

A Guarda Civil Municipal de Tatuí, vinculada a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, receberá neste sábado, dia 1 de julho, às 8h30, no Largo do Mercado, nove novas viaturas e mais dois micro-ônibus.

Eles foram locados pela Prefeitura Municipal por meio do Pregão Presencial 24/2017 - Processo nº 43/2017, realizado em maio, cujo valor estimado em R$ 575.190,00, no qual a empresa vencedora Luiz Viana Transportes Ltda., teve o valor homologado em R$ 212.723,64. Portanto a economia para os cofres públicos com o pregão foi de R$ 362.457,00.

“A locação do veículo permite uma praticidade maior ao Poder Público, no tocante aos custos de manutenção. Pois cada viatura tem uma alta quilometragem de uso por mês e qualquer problema, fica a cargo da empresa locatária a solução. Até mesmo a troca do veículo”, destaca o secretário de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, José Roberto Xavier da Silva.

De acordo com o diretor de Segurança Pública, Francisco Carlos Severino, destas nove viaturas uma será destinada para Ronda Ostensiva Municipal (ROMU), outra é adaptada especialmente para o transporte emergencial de deficientes físicos e outras sete serão distribuídas nos quatros setores em que a GMC atua no munícipio (norte, sul, leste e oeste) para o patrulhamento dos mesmos.

“Um micro-ônibus servirá para o transporte de nossas tropas em eventos e outras ações da Guarda Municipal e o outro micro-ônibus será destinado para uma base avançada de comando, usado como ponto de apoio em eventos e outras atuações”, ressalta Francisco Carlos Severino.

Sebrae realiza oficina sobre como estipular preço de venda de produtos e serviços

O público alvo são os microempreendedores individuais (MEI).

O Posto de Atendimento ao Empreendedor do Sebrae em Tatuí realizará no dia 12 de julho, quarta-feira, das 18h às 22h, a oficina “Sei Formar Preço”, em parceria com a Prefeitura Municipal, a Associação Comercial e Empresarial, o Sindicato Rural e Patronal, a Fundação Manoel Guedes e o SEBRAE-SP. São 40 vagas gratuitas e as inscrições podem ser realizadas no Posto do Sebrae, que fica na rua XV de Novembro, 491, 1º andar. A oficina irá acontecer no Sindicato Rural e Patronal de Tatuí, que fica na Rua Onze de Agosto, 1375, no Centro.

O público alvo são os microempreendedores individuais (MEI). A oficina quer desmistificar os custos e gastos de uma empresa e ajudar o empresário a formar de maneira correta o preço de venda de produtos ou serviços. No programa da oficina, destacam-se: o que são gastos; importância da margem; formação de preço e ponto de equilíbrio operacional.

Mais informações sobre a oficina e outras atividades do Posto de Atendimento ao Empreendedor do Sebrae em Tatuí podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3305-4832.

Fusstat promove bazar de roupas de festa e seminovos em prol da Santa Casa

O bazar funcionará de quarta-feira a sexta-feira, dias 5, 6 e 7, das 13h às 19h, e no sábado, dia 8, das 10h às 14h, no Centro Cultural.

Na próxima quarta-feira, dia 5, começa mais um Bazar de Roupas de Festa e Seminovos do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT). As peças serão a preços populares e toda a renda será revertida para a Santa Casa do município.

O bazar funcionará de quarta-feira a sexta-feira, dias 5, 6 e 7, das 13h às 19h, e no sábado, dia 8, das 10h às 14h, no Centro Cultural, que fica na Praça Martinho Guedes nº 12, no prédio do antigo Alvorada Clube. Mais informações pelo telefone: (15) 3305-3408.

Creche do bairro São Cristóvão ganha horta

A horta na creche tem a finalidade de incentivar o hábito de alimentação saudável nas crianças.


No dia 26 de junho, a Creche Municipal Yolanda de Castro Del Fiol, no Bairro São Cristóvão, recebeu o projeto “Horta nas Escolas”, da Secretaria Municipal da Educação, coordenado pelo técnico agrícola Valdimir Vieira (Bill).

Com a ajuda dos alunos, foram plantadas mudas de alface, rúcula, cebolinha e manjericão. A diretora da creche, Débora Cristina da Silva Camargo, explica que a horta na creche tem a finalidade de incentivar o hábito de alimentação saudável nas crianças e, também, proporcionar uma vivência concreta e prazerosa com o plantio, o crescimento e os cuidados com os vegetais e as hortaliças.

Projeto baseado na Justiça Restaurativa é apresentado na Assembleia Legislativa do MS

Deputado Pedro Kemp (PT) discursou sobre o projeto, na sessão ordinária da última terça-feira (27)

Maisse Cunha / Capital News

Victor Chileno/ALMS

Deputados estaduais do Mato Grosso do Sul receberam, na sessão ordinária da última terça-feira (27), matéria que dispõe sobre a implantação de atividades com fins educativos nas escolas que compõem o Sistema Estadual de Ensino do Estado.

O projeto é uma alternativa ao Projeto de Lei (PL) 219/2016, batizado de “Lei Harfouche”, idealizado pelo procurador de Justiça e bispo, Sérgio Harfouche, de autoria dos deputados Lídio Lopes (PEN) e Herculano Borges (PSDB), que prevê a implantação das atividades educativas apenas a estudantes das escolas da rede pública de ensino.

De acordo com o deputado Pedro Kemp (PT), autor do substitutivo, o projeto inicial, alvo de várias polêmicas, “a pretexto de ser uma ferramenta de combate à violência, sugere a adoção de sanções como forma de punir o aluno tido como de conduta reprovável”, explicou o parlamentar.

O parlamentar disse que “a educação, alicerçada em processos do diálogo e do respeito mútuo, na internalização de valores e de regras sociais, em relações fraternas e humanizadoras, é o caminho mais seguro para a formação de pessoas éticas, autônomas e responsáveis", analisou Kemp.

Victor Chileno/ALMS

Segundo o juiz Marcelo Nalesso Salmaso, coordenador do Núcleo da Justiça Restaurativa da comarca de Tatuí e membro do grupo gestor da Justiça Restaurativa no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), “vemos nas redes sociais e em todo lugar o aumento da violência e a sociedade continua apostando em propostas punitivas. Mas, como combater violência com mais violência? Como já dizia Einstein, é insanidade fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Temos que buscar alternativas”, defendeu.

Salmaso ainda criticou o projeto inicial, travado na Casa de Leis, pois “a proposta reforça posições humilhantes e se aplica somente na escola pública e, for aprovada, vai simplesmente retroalimentar o sistema de violência que já existe. Esse 'mais do mesmo' pode nos levar a um abismo, quando sabemos que há novos e possíveis caminhos realmente eficazes para lidar com a violência e a transgressão”, disse.

O segundo projeto foi pensado por representantes do Sindicato Campo Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Conselho Regional de Psicologia (CRP14/MS), Secretaria de Estado de Educação (SED), Justiça Restaurativa, juristas e representantes de pais e de alunos, além dos deputados Pedro Kemp (PT), Paulo Siufi (PMDB), Felipe Orro (PSDB), Herculano Borges (SD) e Antonieta Amorim (PMDB).

Conservatório de Tatuí apresenta Recital das Classes de Flauta Doce e Cravo

Evento da Área de Performance Histórica acontece no dia 6 de julho, com entrada gratuita



Os alunos das classes de flauta doce e cravo do Conservatório de Tatuí apresentam recital com entrada gratuita no dia 6 de julho, quinta-feira, às 18h, no salão da Unidade 2 (antigo fórum de Tatuí). Os dois cursos integram a Área de Performance Histórica da instituição.

O recital do dia 6 é organizado pelas professoras Selma Marino, Maria Eugênia Sacco e Débora Ribeiro, sendo a última a coordenadora da Área de Performance Histórica. No palco, 20 alunos, sete deles do curso de cravo: Lorena Rumin, Mayara Moreira Alves, Dário Santos Morais, Ana Paula da Silva Brito, Luana Maria Lourenço de Araújo Evangelista, Guilherme Frazatto e Juan Martins Gonzalez.

Da classe de flauta doce participarão os alunos Letícia Macedo, Vitor Almeida Pereira Barbosa, Ana Luiza Jorge Garcia, Stefanny Shimabukuro Nunes, Diego Peixoto Silveira, Gabriel Macedo Paula, Lucas Soares Leite, Vinícius Miranda da Silva, João Pedro C. de Camargo, Heloiza Augusto F. Claudino, Camily de Oliveira Antunes, Ana Laura Firmino e Alexia Martins Santana.

Serão apresentadas 38 músicas e, entre elas, várias peças consagradas do folclore brasileiro, como “A linda rosa juvenil”, “O Cravo”, “Cai, Cai, Balão”, “Marcha Soldado” e “O Trem de Ferro”.

O programa contempla também obras de alguns dos mais importantes compositores da história, com destaque para Johann Sebastian Bach, o filho dele, Johann Christian Bach, Leopold Mozart (compositor que também ficou conhecido por ser pai do consagrado Wolfgang Amadeus Mozart), Georg Philipp Telemann, Henry Purcell e Georg Friedrich Händel.

Apoio Cultural – Para a temporada de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

Três grupos do Conservatório de Tatuí se unem para apresentar “Os Saltimbancos”

Superprodução voltada ao público infantil estará em cartaz nos dias 6, 7 e 8 de julho


Três grupos do Conservatório de Tatuí participam da peça “Os Saltimbancos”, que estará em cartaz nos dias 6, 7 e 8 de julho no Teatro Procópio Ferreira. A superprodução voltada ao público infantil conta com a Orquestra de Cordas Infanto-Juvenil, o Coro Infantil e atores do Setor de Artes Cênicas. A série de três apresentações inicia sempre às 20h e tem entrada gratuita.

“Os Saltimbancos” tem autoria de Chico Buarque, que escreveu as letras com base em “Os Músicos de Bremen”, obra do folclore alemão criada pelos Irmãos Grimm. A música tem a assinatura de Luiz Enriquez e a apresentação em Tatuí conta com arranjos vocais de Júlio César de Figueiredo e arranjos para orquestra de Daniel Lazala e Guilherme Sparrapan.

A peça conta a história de quatro animais – um jumento, uma galinha, uma gata e um cachorro – interpretados pelos atores Rodrigo Cotrim, Tamires Carvalho, Tatiane Villega e Washington Domingues. Os personagens sofrem na fazenda em que vivem e resolvem fugir para a cidade, onde pretendem viver como músicos. “Os animais não chegam à cidade e a peça mostra o caminho percorrido por eles até chegar ao novo destino deles”, comenta Míriam Candido, regente do Coro Infantil.

A trajetória do quarteto é contata em 13 canções: “Bicharia”, “O Jumento”, “Um dia de cão”, “A Galinha”, “História de uma gata”, “A Cidade Ideal”, “Minha Canção”, “A Pousada do Bom Barão”, “A Batalha”, “Todos Juntos”, “Esconde-Esconde”, “Todos Juntos” e “Bicharia”.

O conjunto vocal, cujos integrantes também participam das cenas, começou a trabalhar com “Os Saltimbancos” em 2016, apresentando uma prévia de cinco músicas naquele ano e na 1ª Semana de Prática de Conjunto de 2017. Míriam Cândido e Eduardo Augusto, regente da Orquestra de Cordas Infanto-Juvenil, destacam que se trata de uma produção paralela dos dois grupos. “Ao mesmo tempo, os conjuntos se dedicaram a outros trabalhos”, comenta o maestro. “É um grande desafio, por se tratar de um repertório totalmente diferente do que é feito por essa orquestra. Naturalmente, os músicos também adotam uma expressão cênica”, acrescenta.

Coro Infantil
O Coro Infantil do Conservatório de Tatuí conta com cerca de 30 participantes, de 8 a 15 anos, alunos dos cursos de música clássica da instituição. Os ensaios ocorrem duas vezes por semana, quando são ministrados conteúdos de técnica vocal, leitura cantada, expressão corporal e repertório.

Em sua primeira fase, realizou diversas apresentações em cidades do Estado de São Paulo, tendo participado de eventos como o Festival de Inverno de Campos do Jordão. Desde 2010, ano em que foi reestruturado, apresentou o musical “Pássaros Brasileiros e a Saga de Zé Curió”, com obras folclóricas e populares, especialmente arranjadas por Ronaldo da Silva.

O Coro Infantil também apresenta repertório sacro e tradicional, com peças do período renascentista, barroco, clássico, romântico e contemporâneo. O grupo trabalha ainda com repertório negro spirituals, música pop brasileira, contemporânea erudita de compositores brasileiros, e música erudita estrangeira.

Dentre suas mais importantes apresentações estão as participações no 2º Encontro Nacional de Corais (2010); e, por duas vezes, na produção “Carmina Burana”, de Carl Orff, ao lado da Orquestra Sinfônica e Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí, na Sala São Paulo.



Orquestra de Cordas Infanto-Juvenil

A Orquestra de Cordas Infanto-juvenil do Conservatório de Tatuí conta com 50 integrantes, alunos a partir de 12 anos que frequentam os cursos da Área da escola, do 4º ao 6º semestres. A participação na Orquestra de Cordas Infanto-juvenil é uma disciplina obrigatória a todos esses alunos, como parte da formação e profissionalização dos instrumentistas.

Nos últimos anos, a orquestra tem participado de importantes eventos. Além das apresentações pedagógicas, que ocorrem a cada bimestre, no Conservatório, o grupo faz apresentações como o concerto apresentado no IV Encontro Internacional de Cordas do Conservatório de Tatuí (2011).

O grupo recebe solistas, aumentando a integração entre os diferentes instrumentos, como trompa, violão, harpa, entre outros. Dando ênfase ao aprendizado dos alunos-instrumentistas, o grupo trabalha repertório focado em métodos de formação de orquestra de câmara, além de repertório de diferentes períodos, desde o Renascimento até obras contemporâneas e música brasileira.



Setor de Artes Cênicas
Os cursos de artes cênicas passaram a ser oferecidos pelo Conservatório de Tatuí no ano de 1976, com o diretor teatral Moisés Miastkwosky. A primeira montagem, envolvendo alunos do curso de iniciação teatral, foi “Antígona”, de Sófocles. No ano seguinte, foi realizado um festival de âmbito municipal para incentivar a atividade teatral entre os estudantes da cidade e atrair alunos para o curso.

O curso tornou-se conhecido e reconhecido nacionalmente, firmando-se como um setor que atualmente oferece atividades cênicas em diferentes níveis, além de oficinas correlatas como iluminação, maquiagem e cenografia. Além das montagens, o Setor de Artes Cênicas sempre contou com seminários, ciclos de leituras dramáticas e palestras orientadas por atores, diretores e dramaturgos. Passaram pela instituição, nessa missão, nomes como os de Guscia Rothschild, Tatiana Belinky, João das Neves e Carlos Mecenes.

No ano de 1993, tendo à frente o ator e diretor Antonio Mendes, o setor contou com significativa expansão. O número de alunos saltou de 20 para 140. No mesmo ano foram criados os cursos de iniciação teatral para crianças, iniciação teatral para adultos e um núcleo teatral de crianças do projeto Alfa (projeto que atendia a crianças carentes do município, mantido com recursos municipais). O curso de formação de atores, que já existia dentro do Setor de Artes Cênicas, foi reestruturado.

No ano de 2008, o setor passou a ser coordenado pelo ator e diretor Carlos Ribeiro. Desde o ano de 2014, a coordenação da área está a cargo da atriz e diretora Fernanda Mendes.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

'Música na Praça' acontece neste sábado na Praça da Matriz

Evento terá como atração a Big Band do Conservatório de Tatuí. Show começa às 11h na praça central. Entrada é de graça.
G1 Itapetininga e Região

Big Band do Conservatório de Tatuí se apresenta no projeto 'Música na Praça' (Foto: Divulgação/Conservatório de Tatuí)
A Big Band do Conservatório de Tatuí será a atração do projeto 'Música na Praça' deste sábado (1º), na praça central, às 11h, a entrada é gratuita. O grupo é coordenado por Celso Veagnoli.

Será a segunda participação da Big Band do Conservatório de Tatuí no projeto Música na Praça em 2017. O repertório trará obras de Gordon Goodwin, escritas para a Gordon Goodwin’s Big Phat Band.

Serão seis músicas do compositor norte-americano. “High Maintenance” e “Count Bubba” estarão na abertura. Na sequência, o conjunto tocará “Flor de Lis”, composição de Djavan e arranjo de Nailor Proveta; e “O bom filho à casa torna”, de Bonfiglio de Oliveira e arranjo de Humberto Araújo.

Tatuí recebe hoje a comédia teatral 'O Caixeiro da Taverna'

Espetáculo será no Centro De Artes e Esportes Unificados, às 20h. Entrada é gratuita e ingressos devem ser retirados 1h antes da apresentação.
G1 Itapetininga e Região
Peça "O Caixeiro da Taverna" será apresentada no CEU das Artes em Tatuí (Foto: Divulgação/CCR SPVias)
O espetáculo “O Caixeiro da Taverna” será apresentado nesta sexta-feira (30), às 20h, no Centro De Artes e Esportes Unificados das Artes (CEU), localizado na Rua Ana Rosa Monteiro, 475, Centro de Tatuí. A entrada é gratuita e os ingressos devem ser retirados 1h antes do espetáculo.

A peça é baseada na obra de Martins Pena, que narra as peripécias do ambicioso e trapaceiro Manoel Pacheco, cujo maior sonho é se tornar sócio de sua ama Angélica Pereira, dona da taverna, que morre de amores por ele.

A ambição deste caixeiro o coloca em situações hilariantes, que certamente proporcionarão bons motivos para dar muitas risadas.

Comédia faz parte do projeto “Incubadora de Grupos Artísticos" (Foto: Divulgação/CCR SPVias)

Funcionários do transporte paralisam serviços na região contra as reformas trabalhista e previdenciária

Ato começou na madrugada desta sexta-feira.

Funcionários do transporte coletivo e intermunicipal paralisaram as atividades na manhã desta sexta-feira (30) na região. Segundo o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba, a paralisação vale para os serviços de transporte urbano, intermunicipal, rodoviário, de fretamento e de cargas. Já os serviços de transporte especial, voltados para atendimento específico de saúde, funcionam normalmente.

A previsão é que o ato, organizado pelas centrais sindicais contra as reformas propostas pelo Governo Federal, termine por volta das 14h.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba informou ainda que que a paralisação do transporte público pode afetar as cidades: Tatuí, Itapetininga (SP), Avaré (SP), Itapeva (SP), Alambari (SP), Angatuba (SP), Barão de Antonina (SP), Bom Sucesso de Itararé (SP), Buri (SP), Campina do Monte Alegre (SP), Capão Bonito (SP), Coronel Macedo (SP), Guapiara (SP), Guareí (SP), Itaberá (SP), Itaporanga (SP), Itararé (SP), Nova Campina (SP), Pilar do Sul (SP), Quadra (SP), Ribeirão Branco (SP), Ribeirão Grande (SP), Riversul (SP), São Miguel Arcanjo (SP), Sarapuí (SP), Taguaí (SP) e Taquarivaí (SP).

Em Tatuí, os moradores foram afetados apenas com a paralisação dos ônibus intermunicipais. Os ônibus que atendem as 23 linhas do transporte coletivo circularam normalmente desde às 5h, segundo a empresa Viação Rosa. Contudo, dois locais de embarque e desembarque foram alterados. Um deles é o que fica em frente ao mercado municipal, que mudou para a rua Santa Cruz.

O outro ponto alterado é o que fica em frente ao Terminal Rodoviário. Os passageiros precisaram fazer o embarque em frente ao Conservatório.

Passageiros aguardam ônibus em terminal de Tatuí (Foto: TV TEM/Artur Vergennes)

Do G1, editado e revisado pelo DT.

enquete / Como fica melhor: faixa de pedestre com fundo vermelho ou preto?

A nova administração municipal está substituindo as faixas de pedestres com fundo vermelho por faixas com fundo preto. Como se trata de sinalização de trânsito para segurança dos pedestres, o DT quer saber sua opinião. Vai melhorar ou piorar? Como fica melhor? Vote no topo da coluna ao lado. Se você está no smartphone, vá até o final da página de notícias e entre clique em "Visualizar versão para a web". A enquete está no canto superior direito.

Na enquete anterior, a maioria opinou que a Prefeitura não deveria mudar o nome da Festa do Doce para Feira do Doce.

Morre idoso que teve mais da metade do corpo queimado após incêndio em casa

Vítima de 74 anos chegou a ser transferida ao Hospital Irmãos Penteado em Campinas (SP), mas não resistiu aos ferimentos. Incêndio aconteceu em Tatuí na terça-feira (27).

Idoso sofreu diversas queimaduras pelo corpo, após a casa onde mora pegar fogo em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

O idoso de 74 anos, que teve mais da metade do corpo queimado após um incêndio que atingiu sua casa na terça-feira (27), em Tatuí (SP), morreu na noite de quarta-feira (28), segundo informou os familiares à reportagem da TV TEM.

A vítima estava internada no pronto-socorro da cidade, mas devido aos graves ferimentos, chegou a ser transferida para o Hospital Irmãos Penteado em Campinas (SP). Porém, o idoso não resistiu aos ferimentos causados pelas queimaduras.

O velório será no Velório Municipal nesta quinta-feira (29) e o enterro acontecerá na sexta-feira (30), às 8h, no cemitério São João Batista.

Idoso foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após ser transferido (Foto: Reprodução/TV TEM)

Incêndio / De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas informaram que, apesar de ter energia elétrica em casa, o morador tinha o costume de acender uma vela para tomar remédio. A suspeita é que, desta vez, a vítima teria esquecido de apagar a vela, que caiu sobre o colchão e deu início ao incêndio.

O vizinho Fernando Sebastião foi quem conseguiu resgatar o idoso. Em entrevista à TV TEM nesta quarta-feira (28), ele contou que estava em sua casa quando ouviu os pedidos de socorro da vítima. Ele foi até o local e, com o filho, conseguiu tirar o morador que estava no canto do quarto. Durante o resgate, também sofreu queimaduras nas pernas.

“O quarto estava tomado pelas chamas e eu não conseguia ver onde ele [idoso] estava. Então voltei correndo, peguei um lençol, molhei e joguei na cabeça, só assim consegui voltar para dentro da casa e enxergá-lo. Ele estava em um cantinho pedindo socorro, consegui puxá-lo pelos braços e trazê-lo para fora”, explica o vizinho.

Fernando Sebastião e seu filho resgataram o idoso do incêndio em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e encaminhou o idoso ao pronto-socorro. Segundo a enfermeira Juliana Maria Draus Sfair, ele sofreu queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus, e a parte mais afetada foram as pernas.

“Ele teve 57% do corpo queimado e seu estado de saúde era grave. Agora foi sedado, precisou ser entubado e estava respirando através do respirador para proteger as vias respiratórias”, afirmou Juliana.

O caso foi registrado na delegacia e as causas do incêndio serão investigadas pela polícia.

Do G1 Itapetininga e Região, revisado e editado pelo DT.

Vereador Rodolfo realiza sua terceira edição do projeto “Mandato Novo”

Proposta é levar demandas da população diretamente para a Câmara Municipal

Ouvir as pessoas, suas necessidades e reclamações sobre o município. Esse é o objetivo do vereador Rodolfo Fanganiello, que criou logo no início do seu mandato na Câmara Municipal uma ferramenta diferente para estar mais perto da população. O projeto “Mandato Novo” teve a sua terceira edição realizada na noite de ontem, no Jardim Donato Flores. 

O primeiro encontro aconteceu em maio na Enxovia. As plenárias iniciais foram destinadas a apoiadores que participaram, como voluntários, de maneira efetiva da campanha do vereador. A partir do próximo mês, a ideia é que o convite seja estendido à população em geral. 

Rodolfo pretende realizar reuniões em todos os bairros da cidade para colher impressões dos cidadãos sobre o atual momento da cidade. “O objetivo é que os moradores manifestem suas necessidades, suas angústias e proponham, de maneira direta, proposituras que sejam levadas ao plenário do Legislativo em forma de requerimentos, indicações e projetos de lei que, desta forma, já nascem com amplo respaldo popular, pois foram construídos pela discussão junto à comunidade”, explica.

Quase 150 pessoas participaram dos três primeiros encontros. Dessa interação, nasceram cerca de 30 proposituras que já foram apresentadas pelo vereador na Câmara. A expectativa é que esse número venha a crescer exponencialmente à medida que o projeto ganhe corpo e passe por mais bairros na cidade. 

Os assuntos mais abordados estão relacionados à infraestrutura, problemas com buracos nas vias públicas, mato e lixo espalhado pelas ruas. Também aparecem no topo das preocupações, a partir da análise preliminar do projeto, temas como saúde, educação e segurança pública. “O vereador é sempre o agente político que está mais próximo da população. Nossa obrigação é coletar o sentimento do tatuiano e transformá-lo em proposituras e projetos que darão ao Executivo uma orientação de prioridades e urgências. Muitas vezes, o gestor público não tem contato direto com as pessoas, não sai às ruas, é blindado por seus assessores mais próximos, e acaba desconhecendo por completo o que acontece de fato no município. Queremos dar nossa contribuição efetiva à cidade, nesse momento tão delicado, propondo uma nova maneira de fazer política”, argumenta. 

Troca de experiências / O evento tem ainda um caráter pedagógico que tange a formação política. Nele, Rodolfo apresenta a uma detalhada explanação sobre deveres, diretos e atribuições dos três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, além de uma análise do panorama político municipal, estadual e nacional. “Muitas vezes, há uma confusão sobre o papel de um vereador, o papel do prefeito. Há uma indignação natural também do tatuiano por conta dos escândalos de corrupção que tem recheado os telejornais, mas também há um interesse maior e uma vontade de criar novas fórmulas e conceitos para essa velha política que está claramente com os dias contados”, finaliza.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Falta de iluminação no bairro Novo Horizonte causa insegurança: 'Dá medo', diz moradora

Segundo os moradores, o bairro Novo Horizonte não tem iluminação e as ruas estão esburacadas. Prefeitura diz que notificou a Elektro, empresa responsável pela iluminação.
G1 Itapetininga e Região

Moradores do bairro Novo Horizonte reclamam da falta de iluminação
Moradores do bairro Novo Horizonte de Tatuí reclamam que sofrem com a falta de iluminação pelas ruas do bairro. De acordo com eles, a escuridão também esconde os buracos na rua e, por conta dos dois problemas, não passam ônibus no local.

Em nota, a prefeitura informou que notificou a Elektro, empresa responsável pela iluminação, em fevereiro deste ano sobre os pontos escuros na cidade, incluindo o bairro Jardim Novo Horizonte. Porém, até o momento não obteve resposta. Ressaltou ainda que, se até sexta-feira (30) não houver resposta da concessionária, a prefeitura irá acionar o Ministério Público pedindo providências legais sobre esta situação.

Já em relação ao asfalto, a prefeitura afirmou que não tem previsão para que os problemas sejam resolvidos.

Moradores reclamam a falta de iluminação no bairro Novo Horizonte, em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)
Para tentar amenizar o problema da falta da iluminação, a aposentada Matilde Raposo Trajano resolveu instalar uma lâmpada na frente de casa para iluminar um pouco.

“Dá medo de viver aqui, porque não tem luz na rua. Então, chega 18h e ninguém sai mais de casa, porque é um 'breu'. Não podemos fazer nada, pois as condições não permitem”, explica a aposentada.

Além da falta de iluminação, moradores reclamam de buracos na rua (Foto: Reprodução/TV TEM)
Além de conviver no escuro, os moradores afirmam que precisam ficar atentos quando precisam sair à noite devido aos buracos.

“Quando chove ficamos na dúvida se vamos conseguir sair de casa ou não e, quando já estamos fora, não sabemos se vamos conseguir voltar para casa”, conta o professor Wilson Rodrigues.

De acordo com a dona de casa Sandra Rosa Monteiro, ela e a família quer se mudar o bairro, mas não consegue vender a casa.

“É muito difícil morar aqui e não conseguimos nem vender a casa para ir embora, pois ninguém compra, já que o bairro não tem asfalto. Até uma máquina que foi tirar um carro que encalhou acabou caindo em um buraco”, conta a dona de casa.

Moradores dizem que bairro Novo Horizonte em Tatuí está abandonado (Foto: Reprodução/TV TEM)

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Pablo Hugo Ribeiro de Lima apresenta Recital de Formatura em saxofone

Ele executará um repertório só com composições francesas no dia 4 de julho



O aluno Pablo Hugo Ribeiro de Lima apresenta Recital de Formatura do curso de saxofone no dia 4 de julho, terça-feira, no Salão Villa-Lobos. Pablo é aluno do professor Rafael Migliani e o curso concluído por ele integra a Área de Sopros/Madeiras do Conservatório de Tatuí, com coordenação de Otávio Blóes. O Recital de Formatura terá início às 19h e a entrada é gratuita.

Pablo contará com acompanhamento da pianista Deborah Melissa para executar quatro obras de compositores franceses, a começar por “Scaramouche”, de Darius Milhaud. Em seguida, uma obra de Eugène Bozza: “Improvisation et Caprice para saxofone solo”. A obra “Rhapsodie pour orchestre et saxophone”, em redução para saxofone e piano, escrita por Claude Debussy e revisada por V. David, dá sequência à apresentação, que será encerrada com “Sonate en Ut#”, de Fernande Decruck.

Pablo Hugo Ribeiro de Lima
Saxofonista cearense, Pablo Hugo Ribeiro de Lima iniciou os estudos na Banda Municipal de Paraipaba, cidade natal dele. Durante dois anos, foi chefe de naipe da banda Dona Luiza Távora, do Colégio Piamarta, em Fortaleza (CE), onde gravou CD e DVD.

Em Tatuí vem desenvolvendo projetos de estudo e atuando em diversas áreas, como solista, em música de câmara e em grupos sinfônicos. Teve a oportunidade de atuar como solista frente à Banda Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí, Grupo de Saxofones Opersax e Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

No Conservatório de Tatuí teve como primeiro professor o saxofonista Giancarlo Medeiros. Atualmente, cursa o último ano de aperfeiçoamento em saxofone com o professor Rafael Migliani. É músico bolsista da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e integrante do Grupo de Saxofones Opersax.

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

Convênio entre a Uniso e a Prefeitura de Tatuí vai atender cerca de 270 pessoas que não concluiram o ensino fundamental

O PROEJA será desenvolvido na EMEF João Florêncio, com início das aulas a partir do dia 27 de julho.



Nesta quarta-feira (28), a prefeita Maria José Vieira de Camargo recebeu no Paço Municipal o reitor da Uniso (Universidade de Sorocaba), o tatuiano Fernando de Sá Del Fiol, para a assinatura de um convênio que garante o apoio técnico e pedagógico da universidade para o desenvolvimento em Tatuí do PROEJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos), uma parceria para a educação de pessoas que não são alfabetizadas ou não concluíram o Ensino Fundamental.

Participaram ainda da reunião o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, o vereador Miguel Lopes Cardoso Júnior e a secretária da Educação, professora Marisa Aparecida Mendes Fiúza Kodaira.

Segundo a secretária, cerca de 270 pessoas já serão beneficiadas de imediato com o convênio. O PROEJA será desenvolvido na EMEF João Florêncio, com início das aulas a partir do dia 27 de julho.

Serão atendidos jovens e adultos. Alguns serão para alfabetização e outros para a conclusão do Ensino Fundamental. O material didático e a supervisão técnica serão fornecidos pela Uniso, sem custo para o município e os professores e supervisor serão da Prefeitura de Tatuí.

O vereador Miguel fez as primeiras tratativas para a celebração do convênio, indo algumas vezes até a Uniso para buscar orientações técnicas. “Fico feliz porque nossos esforços deram certo. A universidade e a Prefeitura tiveram a disposição de formalizar este convênio”, acrescentou o parlamentar.

“A Uniso será nossa grande parceira e agradeço a disposição da universidade de nos apoiar neste momento”, destacou a prefeita.

Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí faz três apresentações no início de julho

No dia 1º, o conjunto coordenado por Alexandre Bauab Jr. se apresenta na Coop



O Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí realiza três apresentações no início do mês de julho. Em duas delas, o conjunto coordenado por Alexandre Bauab Jr., se apresenta gratuitamente em espaços abertos ao público. A terceira, no dia 5 de julho, quarta-feira, acontecerá no Teatro Procópio Ferreira, às 20h, com ingressos a R$ 12 (R$ 6 meia entrada).

A série de apresentações começa no dia 1º de julho, sábado, no supermercado da Coop – Cooperativa de Consumo, uma das apoiadoras culturais do Conservatório de Tatuí. A unidade situada no centro de Tatuí (rua Cel. Lúcio Seabra, 772) receberá o Grupo de Choro às 14h e os clientes poderão apreciar dois blocos de 30 minutos com grandes sucessos do gênero genuinamente brasileiro. O repertório dessa apresentação será definido em tempo real.

Já nas outras duas apresentações, o Grupo de Choro terá um repertório definido previamente, contemplando grandes compositores do gênero. Um dos principais, Ernesto Nazareth, é autor de “Perigoso”, “Vem Cá Branquinha” e “Escorregando”, músicas que serão tocadas pelo Grupo de Choro. Também haverá duas obras de Luperce Miranda, “Norival aos Sessenta” e “Itapagipe”, e duas de Mauricio Carrilho: “Baixaria na Lapa” e “Choro Cubano”. Além deles, Avena de Castro (Papo de Anjo), Raul Silva (Entre Amigos), Jacob do Bandolim (Biruta), Henrique A. de Mesquita (Ali-Babá) e Waldir Azevedo (Sobe e desce).

Além do Teatro Procópio Ferreira, o repertório será levado ao 5º Festival de Inverno de São Manuel. O Grupo de Choro participa do evento no dia 8 de julho, sábado, às 20h. A apresentação acontecerá no salão nobre da Escola Dr. Manuel José Chaves (Av. Irmãs Cintra, 956, centro de São Manuel), com entrada gratuita. A Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, coordenada por Rodrigo Ursaia, participa do festival no dia 7, sexta-feira, no mesmo horário e local.

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

SERVIÇO
Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí
Alexandre Bauab Jr., coordenação
Informações: (15) 3205-8464

Data: 1º de julho, sábado
Horário: 14h

Local: Supermercado da Coop
Rua Cel. Lúcio Seabra, 772, centro de Tatuí
Entrada gratuita

Data: 5 de julho, quarta-feira
Horário: 20h

Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, centro de Tatuí
Ingressos: R$ 12 (R$ 6 meia entrada)

Data: 8 de julho, sábado
Horário: 20h

Local: Escola Dr. Manuel José Chaves
Av. Irmãs Cintra, 956, centro de São Manuel (SP)
Entrada gratuita

Alexia Martins Santana apresenta Recital de Conclusão de disciplina de flauta doce

Evento da Área de Performance Histórica acontecerá às 18h do dia 1º de julho



A aluna Alexia Martins Santana apresenta no dia 1º de julho o Recital de Conclusão de disciplina de flauta doce. Ela receberá oito convidados para executar quatro obras em evento que acontece às 18h no salão da Unidade 2 (antigo fórum de Tatuí), com entrada gratuita. O curso de flauta doce integra a Área de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí, coordenada por Débora Ribeiro. Alexia teve aulas com a professora Selma Marino.

O programa a ser apresentado por Alexia contempla três compositores. De Georg Philipp Telemann, ela executará “Trio Sonata” (Dolce / Allegro / Grave / Vivace) e “Sonata Canônica Nº 1” (Vivace / Adagio / Allegro). Também será tocada a obra de “Tarzforgen” (Ballet / Courante), de Michael Praetorius. O encerramento será com Francesco Barsanti: “Sonata em Dó Maior” (Adagio / Allegro / Largo / Presto).

Além de Alexia na flauta doce, a apresentação contará com Fernando Moreira (violino), Ivan Oliveira (teorba), Luana Lourenço e Juan Martins (cravo), Katherin Silva (flauta doce), Jean Otoniel (percussão) e Gustavo Carloni e Carlos de Souza (viola da gamba).

Alexia Martins Santana iniciou o curso de flauta doce no Conservatório de Tatuí no ano de 2008, na classe da professora Selma Marino. Formou-se no curso técnico em parceria com a Etec de Artes de São Paulo no ano de 2016.

Foi integrante do Grupo de Performance Histórica Jovem, sob a orientação da professora Débora Ribeiro. Participou de Encontros Internacionais da Área de Performance Histórica. Atualmente cursa aperfeiçoamento em flauta doce, participa do grupo de música de câmara “Affetti” e do Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

Resgate de um menino em um poço em Tatuí - TV Sorocaba/SBT

Para juiz, sistema punitivo fomenta violência e solução está na responsabilização

JUSTIÇA RESTAURATIVA | Quarta, 28 de Junho de 2017 - 14:24

Salmaso: "O fenômeno da violência é complexo e não se resolve com medidas simplistas" / Divulgação.

A CRÍTICA - Os sistemas punitivos se mostraram ineficientes para combater e evitar atos de violência e precisam ser substituídos pela responsabilização, que desperta a conscientização e a reparação. A avaliação é do juiz Marcelo Nalesso Salmaso, coordenador do Núcleo da Justiça Restaurativa da comarca de Tatuí e membro do grupo gestor da Justiça Restaurativa no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), que participou da sessão plenária desta quarta-feira (28/6). Segundo ele, enquanto a população brasileira aumentou 13%, entre os anos de 1993 e 2013, a carcerária saltou 400% no mesmo período.

Além disso, a taxa de reincidência no Brasil oscila entre 60% e 70%, o que evidencia a ineficiência do sistema atual no combate aos crimes e atos de violência em geral. "Vemos nas redes sociais e em todo lugar o aumento da violência e a sociedade continua apostando em propostas punitivas. Mas, como combater violência com mais violência? Como já dizia Einstein, é insanidade fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Temos que buscar alternativas", defendeu.

Entre elas, o juiz citou o Programa Justiça Restaurativa, que reúne ações para a tomada de consciência, como o Processo Circular Restaurativo. Citando caso de um jovem do interior de São Paulo, que hoje participa de ação social em um asilo com uma ex-vítima, Salmaso explicou que vítimas, agressores, pais, educadores e outros atores da rede de garantia de direitos, que conversam sobre o ato praticado, seja de violência, depredação da escola ou outro bem público, entre outros, e definem conjuntamente formas de reparação de danos. "O jovem ouve a história dos outros, percebe que todos têm problemas e que cada um dá uma solução, e muitas vezes ele até quer que o juiz aplique uma penalidade e pronto, porque dessa forma ele cumpre e se sente quites, podendo fazer de novo. É isso que acontece no sistema punitivo. No restaurativo não. O próprio jovem se conscientiza e define, conjuntamente com os demais, formas de reparação", explicou.

O juiz desmistificou o conceito de que se trata de "passar a mão na cabeça do agressor", já que, ao ser confrontado com as vítimas e os demais atores, o jovem se conecta com a própria história de vida e repensa atitudes. Além disso, todos podem também conhecer a história de vida do jovem e o que motivou a agressão, por exemplo. "Na base, muitas vezes, estão sentimentos de humilhação, vergonha e exclusão. Boa parte desses jovens são vulneráveis e não acreditam neles próprios e acabam buscando na violência na transgressão formas de chamar a atenção e serem reconhecidos", analisou, citando pesquisas realizadas nos Estados Unidos. Para Salmaso, sob essa perspectiva, o jovem também se tornará um cidadão melhor para a convivência fraterna e a sociedade como um todo assume responsabilidades, pensando e agindo pelo bem comum.

Ele também elogiou o Programa Justiça Restaurativa nas Escolas desenvolvido em Mato Grosso do Sul e criticou o Projeto de Lei (PL) 219/2015, que tramita na Assembleia Legislativa. Para Salmaso, a matéria vai na contramão do combate à violência nas instituições de ensino. "A proposta reforça posições humilhantes e se aplica somente na escola pública e, for aprovada, vai simplesmente retroalimentar o sistema de violência que já existe. Esse mais do mesmo pode nos levar a um abismo, quando sabemos que há novos e possíveis caminhos realmente eficazes para lidar com a violência e a transgressão", disse. A fala do juiz foi proposta pelo deputado Pedro Kemp (PT), presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia e autor do PL 123/2017, que prevê a criação do Programa de Atividades com Fins Educativos nos estabelecimentos que compõem o Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul.

Máquinas caça-niqueis são apreendidas no Jardim Alvorada

Denúncia anônima informou a polícia sobre a prática do jogo de azar. Foram apreendidas 12 máquinas.

G1 Itapetininga e Região

Polícia Civil apreende máquinas caça-niqueis em Tatuí (Foto: Divulgação/Polícia Civil )
A Polícia Civil apreendeu 12 máquinas caça-niqueis nos fundos de uma casa, no Jardim Alvorada, em Tatuí, nesta quarta-feira (28).

De acordo com a polícia, após denúncia anônima de que jogos de azar eram feitos em um imóvel do bairro, os policiais foram até o local e cumpriram um mandado de busca e apreensão. Na residência, eles encontraram as 12 máquinas prontas para uso.

Ainda segundo a polícia, um casal estava no imóvel e confessou que eram feitos jogos de azar no local. Os dois foram encaminhados para a delegacia, onde foram autuados por contravenção penal de jogos de azar e liberados.

'Ele estava em um cantinho pedindo socorro', diz vizinho que resgatou idoso de incêndio

Segundo os bombeiros, suspeita é que incêndio tenha sido causado por uma vela. Idoso de 74 anos teve 57% do corpo queimado e corre risco de amputar as pernas, diz enfermeira.
G1 Itapetininga e Região

Idoso sofre queimaduras após incêndio supostamente causado por vela em Tatuí
A ocorrência de incêndio que destruiu uma casa e deixou um idoso de 74 anos gravemente ferido, na noite de terça-feira (27), em Tatuí (SP), só não foi mais trágica por causa de um ato heroico de um vizinho que conseguiu arrombar a porta da casa e resgatar o morador que estava no quarto. O idoso foi socorrido com 57% do corpo queimado, mas, devido à gravidade dos ferimentos, corre risco de amputar as pernas.

Em entrevista à TV TEM nesta quarta-feira (28), o vizinho Fernando Sebastião conta que estava em sua casa quando ouviu os pedidos de socorro da vítima. Ele foi até o local e, com o filho, ajudou a resgatar o morador que estava no canto do quarto. Durante o resgate, também sofreu queimaduras nas pernas.

“O quarto estava tomado pelas chamas e eu não conseguia ver onde ele [idoso] estava. Então voltei correndo, peguei um lençol, molhei e joguei na cabeça, só assim consegui voltar para dentro da casa e enxergá-lo. Ele estava em um cantinho pedindo socorro, consegui puxá-lo pelos braços e trazê-lo para fora”, explica o vizinho.
O supervisor Fernando Sebastião e seu filho resgataram o idoso do incêndio em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)
De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas informaram que, apesar de ter energia elétrica em casa, o morador tem o costume de acender uma vela para tomar remédio. A suspeita é, que desta vez, a vítima teria esquecido de apagar a vela, que caiu sobre o colchão e deu início ao incêndio.

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e encaminhou o idoso ao pronto-socorro. Segundo a enfermeira Juliana Maria Draus Sfair, ele sofreu queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus, e a parte mais afetada foram as pernas. Devido à gravidade dos ferimentos, o morador corre o risco de ter as pernas amputadas.

“Ele teve 57% do corpo queimado e seu estado de saúde é grave. Agora ele está sedado, precisou ser entubado e está respirando através do respirador para proteger as vias respiratórias. Agora aguardamos uma vaga para transferi-lo em um hospital especializado”, afirma Juliana.

O caso foi registrado na delegacia e as causas do incêndio serão investigadas pela polícia.

Idoso sofreu diversas queimaduras pelo corpo, após a casa onde mora pegar fogo em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)
Fernando Sebastião também foi socorrido com queimaduras nas pernas (Foto: Reprodução/TV TEM)

Idoso foi socorrido e levado ao pronto-socorro de Tatuí, onde está internado (Foto: Reprodução/TV TEM)

Idoso sofre queimaduras após incêndio supostamente causado por vela no São Cristóvão

Homem de 74 anos foi socorrido por vizinhos e está internado. Duas pessoas que ajudaram no combate às chamas também ficaram feridos.
G1 Itapetininga e Região

Idoso sofreu diversas queimaduras pelo corpo, após a casa onde mora pegar fogo em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)
Um idoso de 74 anos sofreu diversas queimaduras pelo corpo, após a casa onde mora pegar fogo na noite desta terça-feira (27), no bairro São Cristóvão, em Tatuí.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dois vizinhos que socorrem o idoso também ficaram feridos.

Testemunhas informaram aos bombeiros, que, apesar de ter energia elétrica em casa, ele tem o costume de acender uma vela durante a noite para tomar remédio.

A suspeita é, que desta vez, a vítima teria esquecido de apagar a vela, que caiu sobre o colchão e deu início ao incêndio.

Ainda segundo os bombeiros, os vizinhos notaram a fumaça, arrombaram a porta e conseguiram retirar o idoso de dentro da casa. Quando o resgate chegou ao local, o fogo já havia sido controlado.

Uma unidade do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionada e socorreu o idoso que teve muitas queimaduras pelo corpo e os dois vizinhos, um que também teve queimaduras e o outro por ter inalado muita fumaça.

Os bombeiros explicaram que o idoso, que continua internado, mora sozinho e conta com a ajuda de vizinhos.
Idoso foi socorrido e levado ao pronto-socorro de Tatuí, onde está internado (Foto: Reprodução/TV TEM)

terça-feira, 27 de junho de 2017

Ponte do Marapé recebeu vigas hoje


Todas as 12 vigas da Ponte do Marapé foram içadas sobre a base da ponte hoje, 27/02, além de metade das pré lajes. Este serviço no chamado "tabuleiro" da ponte deve terminar amanhã, quarta-feira (28/06). A prefeita Maria José foi inspecionar as obras na companhia do vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro. 

Em sua página no Facebook, Maria José relatou ainda que o pagamento de contas da Prefeitura estão em dia, que as dívidas herdadas foram de mais de R$ 70 milhões, sendo R$ 51 milhões a curto prazo.

Justiça suspende lei municipal que proíbe soltar fogos de artifício com barulho em Itapetininga

Decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo é provisória. 

Por G1 Itapetininga e Região

(Foto: Reprodução/ TV TEM)

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu a lei municipal criada este ano em Itapetininga (SP), a qual proíbe soltar fogos de artifício com barulho na cidade. A decisão é liminar, ou seja, provisória.

O pedido de cancelamento da lei à Justiça foi feito pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC) de Itapetininga. O PTC alega inconstitucionalidade, invasão de competência do Poder Executivo e desvio de poder, justamente por já existir uma lei federal.


O relator do processo, o desembargador Ferraz de Arruda, disse em seu despacho que já existe e está em vigência uma lei federal que trata do uso de artigos pirotécnicos. Ainda de acordo com o relator, a lei está suspensa até o julgamento final da ação movida pelo partido.

Em nota, a Prefeitura de Itapetininga informou que já foi notificada sobre a decisão, lembrou que é uma decisão liminar e, até que haja o pronunciamento final do Tribunal de Justiça, a lei ficará temporariamente suspensa.

Já a Câmara Municipal recebeu nesta terça-feira (27) do Tribunal de Justiça o despacho comunicando a concessão de medida liminar para suspender a lei. A Câmara disse que também aguardará o pronunciamento final do TJ.

Grupo de Choro Jovem do Conservatório de Tatuí



COOP promove apresentação gratuita do Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí

No sábado (1 de julho) o Brasil inteiro celebrará o Dia de Cooperar – Dia C, programa de responsabilidade socioambiental organizado pelas cooperativas brasileiras, data que também é comemorado o Dia Internacional do Cooperativismo.

Em Tatuí, a Coop – Cooperativa de Consumo sediará nesse dia, às 14 horas, uma apresentação do Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí, em sua loja localizada na rua Coronel Lúcio Seabra, 772 – Centro.

O Dia C é um programa nacional impulsionado pelas cooperativas brasileiras e a ideia é que, ao longo do ano, as cooperativas desenvolvam projetos de responsabilidade socioambiental em prol das comunidades nas quais estão inseridas. No primeiro sábado de julho – Dia Internacional do Cooperativismo, acontece o evento comemorativo do Dia C, com serviços gratuitos de saúde e cidadania para a população.

Homem é preso ao tentar sacar PIS com documentos falsos em Tatuí

Suspeito confessou que fazia parte de uma quadrilha que aplicava o golpe na região. Ele foi encaminhado para a delegacia da Polícia Federal de Sorocaba.

Por G1 Itapetininga e Região, editado pelo DT

Agência da Caixa em Tatuí (Foto: Reprodução/Street View)
Um homem foi preso após ser flagrado tentando sacar o benefício do Programa de Integração Social (PIS) com documentos falsificados, em Tatuí, nesta terça-feira (27).

De acordo com a Polícia Militar, funcionários de uma agência da Caixa Econômica Federal desconfiaram que o homem estava com um RG falsificado e acionaram a polícia. Uma equipe policial foi até o local e abordou o suspeito.

Indagado, ele confessou que fazia parte de uma quadrilha que aplicava o golpe nas agências e que já tinha conseguido sacar o PIS usando documentos falsos em Laranjal Paulista (SP) e em Cerquilho (SP). O homem foi preso em flagrante por estelionato e levado para a delegacia da Polícia Federal de Sorocaba (SP), onde está à disposição da Justiça.

Motociclista é preso suspeito de receptação na Vila Minghini, em Tatuí

Segundo a polícia, ele foi flagrado em um moto que estava com o motor raspado. 

Foto: Divulgação/Polícia Militar
Do G1 - Um homem foi preso após ser flagrado com uma motocicleta que estava com motor raspado, na Vila Minghini, em Tatuí.

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe realizava patrulhamento pelo bairro, nesta segunda-feira (26), quando percebeu que o motociclista apresentou atitude suspeita ao ver a viatura e tentou fugir.

Os policiais foram atrás do suspeito e conseguiram abordá-lo. Durante abordagem, nada de ilícito foi encontrado. Porém, os policiais verificaram que a numeração de identificação do motor estava raspada. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde foi autuado por receptação e uma fiança de R$ 3 mil foi arbitrada. Contudo, como não houve pagamento, ele ficou à disposição da Justiça.

Polícia Militar apreendeu moto com numeração raspada em Tatuí (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Big Band do Conservatório de Tatuí volta ao coreto da matriz para o Música na Praça

Grupo coordenado por Celso Veagnoli apresentará seis obras de Gordon Goodwin



A Big Band do Conservatório de Tatuí é a atração do projeto Música na Praça do próximo sábado, dia 1º de julho. O grupo coordenado por Celso Veagnoli se apresentará na mais importante praça de Tatuí às 11h e a entrada é gratuita.

Será a segunda participação da Big Band do Conservatório de Tatuí no projeto Música na Praça em 2017. A primeira, no dia 8 de abril, representou a reestreia da iniciativa. As apresentações regulares na Praça da Matriz voltaram a acontecer graças à colaboração entre a Prefeitura e o Conservatório, que participa do projeto uma vez por mês.

No dia 1º de julho, a Big Band executará um repertório com destaque às obras de Gordon Goodwin, escritas para a Gordon Goodwin’s Big Phat Band. Serão seis músicas do compositor norte-americano. “High Maintenance” e “Count Bubba” estarão na abertura. Na sequência, o conjunto tocará “Flor de Lis”, composição de Djavan e arranjo de Nailor Proveta; e “O bom filho à casa torna”, de Bonfiglio de Oliveira e arranjo de Humberto Araújo.

Gordon Goodwin volta ao repertório com “Horn of Puente” e “Where or When”. Como sétima música, a Big Band trará mais uma variação de repertório, interpretando “Branca”, de Zequinha de Abreu. Na sequência, “Saudade da minha terra”, de Pedro Manoel da Silva e “Dois Corações”, de Pedro Salgado. As três obras brasileiras têm arranjos de Rubinho Antunes.

A Big Band fechará a apresentação com mais duas obras de Gordon Goodwin: “Mueva los Huesos” e “Sing Sang Sung”.

Gordon Goodwin
Nascido em 1954, no Kansas, Gordon Goodwin é pianista, saxofonista, compositor, arranjador e regente. Ele é o líder do conjunto que recebe seu nome, a Gordon Goodwin’s Big Phat Band. Seu primeiro disco, “Swingin’ for the Fences” foi lançado em 2001 e a ele se seguiram oito trabalhos. As composições e arranjos de Gordon Goodwin lhe renderam mais de 20 indicações ao Grammy, tendo recebido o prêmio duas vezes.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí recebe apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí faz mais uma estreia sul-americana de música

“Menu”, do espanhol Carlos Pellicer, é a atração do concerto que acontece no dia 1º de julho


A obra “Menu para Banda”, do espanhol Carlos Pellicer, é a atração do próximo concerto da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí. O conjunto regido por Dario Sotelo será o primeiro da América do Sul e um dos únicos do mundo a executar a peça até então. A apresentação, que terá ainda Rafael Pires fazendo solo de violino, acontece no dia 1º de julho, sábado, às 20h, no Teatro Procópio Ferreira.

O concerto começará com a obra “Occident and Orient”, do francês Camille Saint-Saëns (1835-1921). O professor de violino Rafael Pires será o solista da obra “Violina para violino solo e sopros”, do húngaro Frigyes Hidas (1928-2007). A obra de Carlos Pellicer (1977-) será a terceira da noite e o encerramento ficará com “Sinfonia Hungarica” (Attila / Árpád / Istvan), do belga Jan Van der Roost (1956-).

Menu para Banda
A principal peça da noite, “Menu para Banda”, tem nome e estilo inspirado na alimentação. “A ideia do compositor é oferecer ao público a possibilidade de apreciar a música como se fosse uma boa refeição. É uma obra extremamente bem escrita, como se fosse uma sequência de pratos gourmet, feitos com muito cuidado”, comenta o maestro Dario Sotelo. Não por outra razão, os nomes dos movimentos observam a ordem de uma refeição: L’Apéritif / La spécialité du Chef / American pie, le grand finale.

O primeiro conjunto a executar o lançamento de Carlos Pellicer foi a Banda Municipal de Bilbao, dia 27 de abril, no país do compositor. Depois houve estreias na Noruega (Nanset Wind Ensemble), Países Baixos (Koninklijke Militaire Kapel “Johan Willem Friso”), Portugal (Banda Musical de Gondomar), Estados Unidos (Heart of Texas Concert Band), México (Banda Sinfónica Universidad de Guadalajara), Alemanha (Sinfonisches Blasorchester Wehdel), República Tcheca (Prague Castle Guard & Czech Police Band) e França (Nantes Philarmonie). Depois da apresentação no Brasil, já há concertos de estreia confirmados na Itália, Taiwan, Polônia, Cingapura, Reino Unido, Japão, Croácia e Bélgica.



Rafael Pires
Formado em Artes pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tatuí e em Violino pelo Conservatório de Tatuí. Iniciou os estudos aos nove anos, com o professor José dos Santos e nessa mesma instituição concluiu os estudos na classe do professor doutor Paulo Bosísio.

Como violinista participou dos mais importantes festivais de música do país, recebendo orientações de renomados professores, dentre eles Paulo Bosísio, Cláudio Cruz, Alexander Mandl, Emanuelle Baldini, Eliza Fukuda e Eliane Tokeshi.

Foi finalista e obteve premiações em concursos como Concurso Nacional “Cidade de Araçatuba”, em 1998; Concurso da Orquestra Sinfônica de Campinas, em 2001; e 12º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio, em Juiz de Fora (MG), em 2007.

Como professor ministrou master classes nos Festivais de Artes de Itu, Festival de Música de Ourinhos, Festival de Música de Catanduva e Festival de Música de Boituva.

Desde 2010 atua como spalla da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, trabalhando sob a batuta de grandes maestros como Roberto Tibiriçá, Alex Klein, Felix Krieger, Gottfried Engel, Abel Rocha, João Maurício Galindo e Rodrigo de Carvalho.

Atualmente é professor do Conservatório de Tatuí e spalla da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e da Orquestra Sinfônica Municipal de Ourinhos. Também participa de gravações nos principais estúdios do Brasil.

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

Núcleo de figurino do Conservatório de Tatuí é tema de exposição no Museu Paulo Setúbal

Com curadoria do figurinista Carlos Alberto Agostinho, mostra será aberta no dia 29 de junho



O Setor de Artes Cênicas do O Conservatório de Tatuí participa da exposição “Figurino – Indumentária – Costume – Vestimenta”, realizada pelo Museu Histórico Paulo Setúbal. O figurinista Carlos Alberto Agostinho, do Setor de Artes Cênicas da escola, assina a curadoria da mostra, que terá abertura no dia 29 de junho, quinta-feira, às 19h. A entrada é gratuita.

De acordo com o diretor cultural da Prefeitura de Tatuí e coordenador da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí, Rogério Vianna, a ideia da exposição surgiu quando os produtores culturais se reuniram para deliberar sobre produções da cidade. “O núcleo de figurino do Setor de Artes Cênicas foi uma das sugestões, visto que é de pouco conhecimento da população que o Conservatório de Tatuí mantém um rico acervo de figurinos para uso em suas produções pedagógicas e artísticas”, afirma o diretor. “Trata-se de mais uma grande ação colaborativa entre Prefeitura e Conservatório de Tatuí”, acrescenta Vianna.

A exposição irá apresentar diversos trabalhos produzidos pelo núcleo de figurinos desde sua criação, em 1995, além de narrar a história do figurino e abordar as pesquisas para a produção cênica. A exposição ainda vai apresentar a história do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí; do Grupo de Teatro Sófocles, que se tornou a Cia. de Teatro; da criação do núcleo de figurinos; e a história do teatro tatuiano de um modo geral.

Estarão expostos, também, registros de indumentárias da pré-história até os dias atuais. “Fotos e croquis mostrarão como é executada essa produção” afirma o diretor cultural. “Será uma grande festa, em que homenagearemos o atual figurinista do Conservatório de Tatuí, Carlos Alberto Agostinho, e ainda relembraremos os póstumos que formaram o Setor de Artes Cênicas: Moises Miastkwosky, Antônio Mendes e Carlos Ribeiro”, conclui Vianna.

Cenas na abertura
A abertura da exposição contará com cenas produzidas a partir das músicas “Meu Velho Pai”, de Léo Canhoto; “Romaria”, de Renato Teixeira; e “Fiz a cama na varanda”, de Dilú Mello e Ovídio Chaves. Participarão os atores Douglas Anhaya, Fernnanda Quésia, Julia Maschietto Mastromauro, Rodrigo Cotrim, Tamires Carvalho, Taty Villega, Vitor Barros e Welinton Rodrigues, da Cia. de Teatro. A supervisão será de Adriana Afonso, Dalila Ribeiro, Fernanda Mendes e Rogério Vianna.

Carlos Alberto Agostinho
Ator, professor e figurinista, iniciou os estudos em Artes Cênicas em 1989, concluindo o curso de formação de atores do Conservatório de Tatuí em 1994. É formado em Artes Plásticas pela Asseta de Tatuí e pós-graduado em Pedagogia do Teatro pela USC de Bauru.

Como ator participou de diversos espetáculos, dos quais merecem destaque “Paixão, segundo Nelson Rodrigues”, em 1991; “A Cantora Careca”, em 1994 e 2004; “Rosa de Cabriúna”, em 2009; e “O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”, em 2016.

Foi premiado e indicado em diversos eventos, como o Festival Nacional do Rio de Janeiro; Festival Nacional de Presidente Prudente; Festival Nacional de Americana, Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo (Fetesp – Tatuí) e Mapa Cultural Paulista.

Iniciou os trabalhos como figurinista no Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí em 1995 e atualmente é responsável pela área de pesquisa e criação de figurinos da instituição.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Melhorias do Ford EcoSport 2018 são apresentadas a jornalistas em Tatuí

Melhorias do Ford EcoSport 2018 só são notadas quando ele anda

Caio Bednarski 
Colaboração para o Carpress, em Tatuí (SP)

Fotos Divulgação
O EcoSport 2018, que por fora traz como principal novidade a dianteira renovada

CARPRESS - Com tantas novidades entre utilitários esportivos compactos, o EcoSport, pioneiro do segmento, perdeu bastante espaço nos últimos anos. Neste ano, no entanto, a Ford quer começar a mudar esse cenário e trazendo ao mercado a linha 2018 do modelo, com mudanças externas, internas e mecânicas.

Na última semana a marca convidou um grupo de jornalistas especializados para uma prévia do novo veículo em sua versão top de linha (Titanium), na sua fábrica em Tatuí, no interior de São Paulo.

Externamente o carro traz mudanças relevantes na dianteira: faróis, grade, para-choque e faróis de neblina redesenhados, além do novo ângulo de inclinação do capô. Na traseira as mudanças ficam por conta do novo para-choque. Vale ressaltar que o estepe foi mantido na tampa do porta-malas, como característica do mercado brasileiro – nos Estados Unidos e na Europa, ele foi abolido.

Internamente as mudanças são muitas, já que, segundo a Ford, 50% das peças foram trocadas, com a intenção de elevar o padrão de acabamento do SUV. O grande destaque interno na linha 2018 é o novo sistema multimídia Sync 3, com capacidade para espelhar smartphones e muitas outras tecnologias em uma tela de 8 polegadas sensível ao toque. O sistema é o mesmo que a Ford usa em carros mais caros, como o Fusion. Outra grande novidade é o teto solar.

Obras da ponte do Marapé chegam à fase final

Segundo o secretário de Obras Marco Rezende, a via deverá ser liberada em dois meses.
G1 Itapetininga e Região

As obras de reconstrução da ponte do bairro Marapé, em Tatuí chegaram à fase final, segundo o secretário de Obras Marco Rezende. A ponte, que caiu em 10 de março de 2016, começou a ser reformada em julho do ano passado e parou três meses depois, em outubro. Agora, o prazo para término da obra é para agosto, afirma a prefeitura. A via é um dos principais acessos da área central do município com a Rodovia Castello Branco (SP-280).

Obras de reconstrução da ponte do Marapé em Tatuí chega à fase final (Foto: Reprodução/TV TEM)

De acordo com Marco, a última etapa é de acabamento. “Essa fase de colocar as vigas em cima das colunas é uma fase de acabamento. Assim que colocar essas vigas, será feito uma concretagem em cima dela, ou seja, o tabuleiro estará estabilizado e pronto”, explica o secretário.

Ainda segundo Marco, essa fase deve durar de dois a três dias. Após o término, será necessário realizar obras ao entorno para a liberação do trecho. “Depois temos que fazer o reaterro na cabeceira da ponte, dos dois lados. Faremos drenagem, calçamento e pavimentação. Ou seja, a ponte vai ficar pronta, mas temos que fazer as obras do entorno para liberá-la. Se não chover, acredito que em dois meses o trecho seja liberado”, conclui o secretário.

Segundo o secretário de Obras Marco Rezende, após essa fase obras no entorno deverão ser realizadas para liberar a passagem pelo trecho (Foto: Reprodução/TV TEM)

Trânsito

Devido às obras, o trânsito na cidade teve pequenas alterações. A principal delas é na rua Alfredo Siano de Oliveira, pois quem sai dela e segue pela Avenida Pompeu Realli, pode virar apenas para a esquerda, sentido Rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127).

Segundo o secretário de Trânsito José Roberto Xavier da Silva, alguns trechos onde as máquinas vão passar devem ficar interditados nos próximos dias. “Aqueles que vão entrar em Tatuí pela Rodovia Antonio Romano Schincariol tem duas opções. A primeira é pela Avenida Pompeu Realli, onde os usuários devem pegar o trevo sentido Centro pela rua Alfredo Oliveira. E a segunda opção é um pouco mais longa, porém mais tranquila, que é pegar o acesso pela Rua Onze de Agosto. As duas levam ao Centro”, explica.

Ainda de acordo com o secretário José Roberto, para evitar acidentes, a Guarda Civil isolou o entorno da ponte e orientou os moradores que residem próximo a saírem das casas durante a última fase de obra. Uma equipe também orientará os motoristas e pedestres.

“Solicitamos aos moradores que buscassem a casa de algum parente ou conhecido por questão de segurança. Para prevenir, isolamos determinada área para que as pessoas não corram nenhum risco”, conclui o comandante da GCM Fabio Luciano Leme.

Equipes da Guarda Civil estará orientando os motoristas e pedestres sobre trechos interditados (Foto: Reprodução/TV TEM)
Obras
A obra de reconstrução da ponte do bairro Marapé começou no início junho de 2016 e o prazo para entrega era 30 de outubro de 2016, porém, nesta etapa de reconstrução, as obras chegaram apenas a 20% e as obras ficaram paradas por meses, explicou o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Marco Rezende.

Por conta disto, a prefeitura da cidade rompeu o contrato com a construtora responsável pela reconstrução por abandono da obra. “A empresa simplesmente abandonou a obra há 90 dias. Nós fizemos a notificação para que eles retomassem os serviços, esperamos o prazo legal, e como ela não se manifestou, rompemos unilateralmente o contrato”, explicou o secretário na época.

Em março deste ano, a segunda empresa que participou do edital de licitação foi acionada e fez laudo de vistoria para verificar se daria sequência na obra da ponte. Ela aceitou retomar as obras e o novo prazo para término foi estipulado para até 7 de julho deste ano.

Ponte desabou em março de 2016 após forte chuvas (Foto: Reprodução/TV TEM)