Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Queda de ponte gera confusão no trânsito e congestionamento em Tatuí

Ponte no Jardim Ternura era principal acesso após queda de outra ponte.
Com as duas passagens interditadas, cidade tem trânsito caótico.

Do G1 Itapetininga e Região

Um dia depois da queda da ponte no Jardim Ternura depois de dias chuva, em Tatuí , os motoristas afirmam que estão confusos com os desvios e que precisaram enfrentar congestionamento na Rua Alfredo Simão de Oliveira, o último acesso à Avenida Pompeu Reali na entrada da cidade. Além da ponte do Jardim Ternura interditada, a ponte do Bairro Marapé caiu em março de 2016 e está interditada desde então. Por conta da queda dessas duas pontes, a prefeitura chegou a decretar estado de emergência.

O secretário de Obras e Infraestrutura de Tatuí, Marco Luís Rezende, justifica que a prefeita Maria José Gonzaga (PSDB) tentará verbas com o governo estadual para a reforma da ponte destruída. “Tem que fazer a licitação de três empresas para demolir e retirar essa ponte de dentro do Ribeirão do Manduca. Para isso, nós temos que retirar ela primeiro, fazer sondagem de solo e planejamento de mapeamento do local para então construir uma ponte nova. A prefeita está indo para São Paulo. De repente com o que ela vir de informações, nós poderemos passar para a população uma data para reconstrução da ponte.”

Enquanto a ponte não é reconstruída, muitos motoristas terão que fazer desvios pela cidade. O pedreiro José Celso Alves de Oliveira, por exemplo, estima que terá que gastar 15 minutos a mais no trânsito para ir ao trabalho. “Trabalho no condomínio, eu saio da minha casa e vou ao condomínio. Então era passagem. Agora tenho que ir lá no trevo, fazer o retorno, sair pela Vila Esperaça para voltar até aqui”, afirma.

Pedreiro gastará 15 minutos todos os dias para
ir ao trabalho (Foto: Reprodução/ TV TEM)
O gerente de um supermercado que fica próximo à ponte, Ednewton Piri, também afirma que terá dificuldades com a interdição. “A gente perdeu o acesso do Centro da cidade e bairros vizinhos, já dá para notar a ausência de carros no nosso estacionamento. A gente tem medo que caiam as vendas, porque de ontem para hoje caiu um pouco o número de pessoas na loja”, diz.

O subinspetor da Guarda Civil Municipal (GCM) em Tatuí, Wanderley Passos, alega que será colocada sinalização ao redor da ponte desabada. “Nós pedimos ao motorista que vai adentrar a cidade que procure fazer com cautela, porque nós estamos aumentando a fiscalização, bem como a orientação com nossos agentes no local. O departamento de trênsito já está providenciando placas de sinalização para colocarmos em toda região do acesso para que o motorista trafegue em segurança. Já estão sendo providenciadas as placas”, alega.
Com dois acessos interditados, movimento é grande em outro trecho (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário