Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Moradores 'ganham' escolta em condomínio por risco de ponte cair

Ponte do Jardim Paulista, em Tatuí, foi interditada pela Defesa Civil.
Moradores precisam passar por condomínio para acessar a área central.

Do G1 Itapetininga e Região

Moradores terão que usar condomínio como desvio
(Foto: Reprodução/TVTEM)
Devido à interdição da ponte que era o único acesso à área central para os moradores do Jardim Paulista, em Tatuí, os moradores do bairro terão que passar a partir desta quinta-feira (19) pelo condomínio residencial Bosque Junqueira e com escolta dos seguranças para conseguirem ir ao Centro. De acordo com o secretário de Obras Marcos Luiz Rezende, a medida foi tomada emergencialmente para que os moradores do Jardim Paulista não ficassem "ilhados". Por isso, a Defesa Civil reabriu uma ponte que dá acesso ao condomínio e colocou uma chapa de metal. Porém, passa um veículo por vez e os seguranças do condomínio irão escoltar cada carro que entrar na área do residencial.

Ponte que dá acesso ao condomínio foi reaberta
 (Foto: Reprodução/TVTEM)
"Conversamos para liberar uma ponte perto do condomínio. Então, o morador sai do Jardim Paulista e entra pelo condomínio para ir ao centro. A gente pede que ninguém passe pela ponte do bairro. Colocamos faixa e é um perigo, pois qualquer momento a ponte pode desabar", afirma o secretário.

A solução não agradou os moradores que vão precisar passar pelo condomínio toda vez que forem ao centro e sempre com escolta dos seguranças. “A gente tem que fazer o que pode para chegar no trabalho. Mas olha, está muito difícil, viu”, afirma o protético dentário Vitor Hugo da Silva.

O encarregado de obras Benedito Luiz Modesto Almeida também afirma que não gostou da medida. Para não fazer o trajeto pela terceira vez, ele parou o carro de um lado da ponte e resolveu ir para a casa a pé. “ Eu sai duas vezes e a terceira vez não vou entrar de novo no condomínio. Preferi parar o carro e ir a pé para a casa”, diz.

Moradores são escoltados para desviar dentro de condomínio
(Foto: Reprodução/ TV TEM)
Interdição
A Defesa Civil de Tatuí informou nesta quinta-feira (19) que precisou interditar totalmente a ponte do Jardim Paulista para evitar que a estrutura desabe, já que houve comprometimento com a forte chuva que atingiu o município nesta quarta-feira (18).

A ponte, que fica no cruzamento entre as ruas João Campos e Lions Club, já estava parcialmente interditada desde o dia 10 de janeiro após a terra da encosta de um dos lados da ponte cair. A prefeitura chegou a reforçar provisoriamente com chapas de aço.Segundo o secretário de Obras Marcos, engenheiros constataram que há risco de desabamento. "A Defesa Civil veio fazer as verificações e nosso engenheiros também. Eles viram que havia risco de desabamento e por isso interditamos. Nesse estado de emergência que foi decretado estão sendo feitas reivindicações para o governo do estado para agilizar as obras em todas as pontes.

Ponte era uma das principais vias de acesso a
Tatuí (Foto: Vander Maques Junior/TV TEM)
O problema maior é que estamos no começo da gestão e estamos adequando a casa para ver o que possa ser feito. Acredito que vamos conseguir com o Estado para fazer a reconstrução das pontes", ressalta

Pontes
Das sete pontes que ligam o centro aos bairros de Tatuí, seis delas estão interditadas ou parcialmente bloqueadas. Duas delas já desabaram, uma em março de 2016 e a outra no último dia 5, e o último acesso a apresentar problema foi a ponte que liga o Jardim Paulista à região central. Com isso, a cidade possui apenas a ponte do Jardim Lírio liberado para carros, caminhões e ônibus.

A Prefeitura de Tatuí afirma que está tentando liberação de verbas estaduais para obras, mas não deu prazos. Diz ainda que uma equipe já trabalha no acesso do Jardim Ternura, a ponte que caiu em 5 de janeiro. Inclusive, uma equipe retirou na quarta-feira (11) destroços da ponte do bairro que caíram no ribeirão.

Além da ponte que caiu no Jardim Ternura e da ponte parcialmente interditada no Jardim Paulista, os outros pontos que estão com problemas são: ponte do Bairro Marapé, interditada desde março de 2016 após cair; ponte do Bairro Colina Verde, parcialmente interditada; ponte do Residencial Bosque dos Junqueiras, só utilizada por moradores do condomínio; e ponte da Rua Alfredo Oliveira, proibida para caminhões e ônibus.

Emergência decretada
Depois da queda da ponte do Jardim Ternura, no último dia 5, a prefeitura decretou estado de emergência. Isso porque o trecho era um dos principais acessos da cidade depois da queda da ponte do Bairro Marapé, em março de 2016.


A ponte que caiu este ano ficou parcialmente interditada desde dezembro do ano passado. O acesso era liberado apenas para veículos. Mas depois de um temporal no início deste ano, o acesso não resistiu e caiu. Em entrevista na ocasião, o coordenador da Defesa Civil, João Batista Alves Florian, afirmou que a queda da ponte foi causada pela chuva.

“São as chamadas pancadas de chuva, que é um volume muito grande em pouco período, isso abala muito o solo. Nós tivemos no dia 3, por volta das 17h, um volume de chuva com rajadas de vento e trovoadas 50 milímetros de chuva. E ontem [quarta-feira, 4] 29,4 milímetros. São praticamente 80 milímetros. Isso ultrapassou a saturação do solo na região de Sorocaba, que é de 60 milímetros", alegou.
Ponte do Marapé caiu em 2016 e obra ainda
não foi feita (Foto: Reprodução/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário