Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Aluno de Tatuí é o primeiro brasileiro a ingressar no Conservatório de Lyon, na França

Aos 21 anos, Bruno Camargo formou-se pelo Conservatório de Tatuí neste ano e inicia carreira internacional

O saxofonista Bruno Camargo, 21 anos, formado pelo Conservatório de Tatuí acaba de ingressar no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Lyon, na França. Ele tornou-se o primeiro brasileiro a ingressar na classe de saxofone desde 1980, data de criação da instituição.

Ele iniciou as aulas na última semana, na classe do professor Jean-Denis Michat. Além do Conservatório de Lyon, Bruno também foi aprovado nos testes do Conservatório de Grenoble, também francês. No concurso, além de Bruno, foram aprovados espanhóis, franceses, um italiano e duas instrumentistas asiáticas.

A notícia do ingresso de Bruno Camargo na instituição que é uma das mais respeitadas na Europa destaca a importância e a qualidade do ensino oferecidas pelo Conservatório de Tatuí. “Vi um vídeo de um professor do Conservatório de Tatuí na internet e pensei: um dia quero tocar assim.” Essa foi a inspiração de Bruno que iniciara os estudos musicais aos 13 anos de idade, na igreja Congregação Cristã no Brasil. “Estudava lá e pesquisei por saxofone erudito, quando encontrei o vídeo do Rafael Migliani e fiquei extremamente impressionado. Ingressei no Conservatório de Tatuí em 2009, aos 14 anos, para fazer aulas justamente com o Rafael, o professor do vídeo”, conta ele.

Depois de iniciar com Rafael Migliani, Bruno passou a ter aulas com o professor Marcel Villa, pessoa que considera importante em sua trajetória musical. Mas foi quando passou a ter aulas de música de câmara com o professor Marcos Pedroso, é que os estudos ficaram cada vez mais sérios. “No início, não estudava direito e cheguei a tirar uma nota abaixo da média. Lembro que fiquei chateado na época com o professor Marcos Pedroso e chegava a sentir medo dele. Mas com o tempo, vi que era um privilégio conhece-lo e tê-lo como professor. Jamais vou me esquecer do professor Marcos: é uma pessoal especial, diferente. Fico em dúvida se ele é melhor na música ou como ser humano”, afirma Bruno. “Também lembro da importância da pianista e amiga Milena Lopes. No concurso de entrada eu precisava tocar duas músicas, uma delas com piano. Escolhi uma que conhecia bem, pois já havia tocado com a Milena, e isso foi muito importante. Nos últimos anos o Marcos e a Milena com certeza foram as pessoas mais especiais com quem convivi”, destaca ele.

Além de formado pelo Conservatório de Tatuí, sob orientação de Pedroso, Bruno é licenciado em música pela Universidade Metropolitana de Santos. Foi integrante da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí e da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, além de vencedor da audição para a turnê da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo pelos Estados Unidos, além de ter integrado a mesma orquestra em alguns importantes programas e na gravação de um CD com o solista Antônio Meneses.

Como convidado, atuou na Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Sinfônica do Festival de Campos de Jordão, com a qual foi considerado destaque individual pela mídia. Participou de diversos encontros e festivais, destacando-se: Encontro Internacional de Saxofonistas de Tatuí, Brasília SaxFest, Universidade Europeia de Saxofones (Gap – França), entre outros.

Recebeu diversos prêmios, entre eles o quinto prêmio no Concurso Internacional Dilson Florêncio para saxofone clássico solo (2015), segundo prêmio junto ao quarteto de saxofones Saxofonium no Concurso Internacional para Quartetos de Saxofones de Brasília (2015), e foi um dos vencedores da audição realizada no Festival Internacional de Música realizado pela Universidade Federal de Santa Maria para intercâmbio na Universidade da Georgia (EUA).

A ida de Bruno à França, sonho que ele já acalentava, foi estimulada pela participação dele em um concurso de solistas em Brasília, no ano passado. “Na ocasião, conheci muitos professores da França. E, antes dos concursos que preste, fiz um festival de 11 dias e aguardei os resultados”, conta ele.

Em meio à sólida formação, Bruno Camargo destaca os estudos no Conservatório de Tatuí, no qual permaneceu por sete anos e formou-se no primeiro semestre de 2016. “Dia desses, meu professor francês e me perguntou se eu já estudava aqui França. Respondi imediatamente que estudei em Tatuí. Ele disse que o nível estava muito bom e isso só confirmou tudo o que pensava sobre meu professor, sobre a nossa escola”, inicia ele. “Deixo meu imenso agradecimento ao Conservatório de Tatuí, onde formei uma família. Agradeço a todos os setores, todos os funcionários, professores, maestros e coordenadores. Sigo animado e vivo uma experiência incrível, que é um sonho. Atuo na classe que prepara alunos para concursos internacionais, como uma classe de solistas.

Filho do bancário Marco Aurélio Camargo e da funcionária pública Camila Carneiro, Bruno segue grato pelo apoio recebido e preparado para continuar fazendo história na música, destacando o Brasil em âmbito internacional.

Conservatório de Lyon

O Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Lyon oferece a estudantes selecionados o privilégio de aprender em um ambiente que estimula a arte e criatividade permanentemente. O ideal da instituição é encorajar uma visão humanista do mundo e a sensibilidade artística em diversas formas.

Atualmente, a instituição conta com 600 alunos, que participam de diferentes cursos de música, dança e treinamentos. São 426 alunos de música sendo que no último ano, dos 1.106 candidatos, apenas 186 foram selecionados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário