Boletim de informações COVID-19 n° 275 Tatuí, 28 de outubro de 2020, quarta-feira - 11h00h

3151 CASOS CONFIRMADOS
3035 PACIENTES RECUPERADOS
77 ÓBITOS CONFIRMADOS
39 INFECTADOS EM TRATAMENTO
9,71 INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 28 de agosto de 2011

Executivos da Nissan visitam o município

Representantes conheceram na sexta-feira área que pode abrigar montadora de US$ 1 bi

O alto escalão executivo da Nissan, a gigante japonesa da indústria automobilística, visitou Tatuí na manhã de sexta-feira, 26, para conhecer a área que pode abrigar a futura segunda planta da montadora no Brasil. A negociação, até então, vem sendo mantida em sigilo pela Prefeitura, por conta de uma cláusula de confidencialidade.

O grupo de investidores teve recepção feita pelo Executivo e cerimonial a cargo do secretário municipal da Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude, Jorge Rizek. Em Tatuí, eles conheceram o espaço que poderá abrigar a nova unidade e conversaram com autoridades. Entre elas, o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo.

A construção da fábrica de automóveis faz parte dos planos de expansão da Nissan, que pretende investir, na cidade que receber o empreendimento, US$ 1 bilhão. Tatuí está entre os três municípios do Estado de São Paulo que disputam a montadora. Os outros dois são Santa Bárbara D’Oeste e Limeira.

De acordo com informações extraoficiais, o terreno oferecido pela Prefeitura pertence a sete proprietários. A área, com 35 hectares, fica na rodovia Castello Branco (SP-280), nas proximidades da divisa com Cesário Lange. A própria Nissan, que está negociando com Tatuí há mais de 90 dias, teria escolhido o local.

Além de visitar o terreno, avaliado em R$ 35 milhões (R$ 1 milhão por hectare), os executivos teriam recebido informações topográficas, mapas cartográficos e documentos de sondagem de solo, entre outros dados. Dois dos executivos que estiveram na cidade pertenceriam ao alto escalão da Nissan.

Também segundo informações extraoficiais, a empresa terá 90 dias para decidir se adquire ou não a área. Este teria sido o prazo dado pelos proprietários aos investidores japoneses. O período de tempo é maior que o estimado para que a montadora divulgue sua definição. Até o momento, a Nissan não emitiu comunicado oficial informando qual Estado brasileiro receberá o investimento. A projeção inicial, de US$ 1 bilhão, é superior ao montante que a Toyota, concorrente japonesa, investiu em Sorocaba.

A estimativa é de que as definições (de qual Estado e município brasileiro vão abrigar a nova fábrica da montadora) aconteçam até outubro deste ano. O projeto da multinacional, divulgado em junho, inclui a produção de 200 mil veículos por ano no Brasil, meta que seria atingida com a nova unidade. A fábrica seria voltada à produção de carros compactos da chamada plataforma “V”.

Das cem cidades pesquisadas pela empresa, Tatuí foi uma das três finalistas. O município recebeu indicação do programa “Investe São Paulo”, do governo do Estado, que atende empreendedores com planos de investimento.

Em junho deste ano, a Nissan anunciou que tem plano de crescimento mundial em vendas que compreende os anos de 2011 a 2016. O Brasil está diretamente envolvido na projeção de produção dos 200 mil veículos por ano, em razão do projeto da nova fábrica. A previsão é de lançar, durante os próximos seis anos, um modelo novo a cada seis semanas, totalizando 66 modelos.


Do jornal O Progresso de Tatuí, edição 5.546, de 28.08.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE