Boletim de informações COVID-19 n° 122 Tatuí, 29 de maio de 2020 - 11h

25 SUSPEITOS
0 ÓBITOS SUSPEITOS
144 CONFIRMADOS
106 RECUPERADOS
10 ÓBITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sábado, 23 de novembro de 2019

Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí interpreta Elgar e Brahms neste sábado

Concerto integra a programação da 59ª Semana da Música e será dia 23 de novembro, às 20 horas, no Teatro Procópio Ferreira, com entrada gratuita


O Teatro Procópio Ferreira recebe neste sábado, dia 23, às 20 horas, a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí. O concerto integra a programação da 59ª Semana da Música, que segue até domingo. O programa terá obras de Edward Elgar e Johannes Brahms, sob a regência do maestro Edson Beltrami. A entrada é gratuita e os ingressos já podem ser retirados.

De acordo com o maestro, a apresentação começa com “Serenata para Cordas em Mi menor, Op.20”, de Edward Elgar, escrita em março de 1892 e tocada pela primeira vez em concerto particular naquele ano, pela Classe Orquestral Feminina de Worcester, com a direção do próprio compositor. Recebeu sua primeira apresentação pública em Antuérpia, Bélgica, em 21 de julho de 1896. A obra é dedicada ao construtor de órgãos e músico amador Edward W. Whinfield, e tem aproximadamente 12 minutos de duração.

“Embora não tenha sido formalmente publicada até 1892, acredita-se que a Serenata seja uma reformulação de uma suíte que Elgar havia escrito alguns anos antes, antes de fixar firmemente os olhos na carreira de compositor. Além das duas suítes chamadas ‘The Wand of Youth’, é provavelmente a primeira de suas composições a sobreviver no repertório padrão. Certamente, ele tem um encanto juvenil e, ao mesmo tempo, exibe indicações das habilidades que Elgar desenvolveu a medida que progredia em direção à maturidade musical. É declaradamente a primeira de suas composições com a qual ele professou estar satisfeito. O Larghetto central é geralmente aceito como contendo a melhor e mais madura obra da obra. O trabalho permanece entre os mais frequentemente executados de todas as suas músicas”, descreve Beltrami.

Em seguida, a Orquestra interpretará a “Sinfonia nº 1 em Dó menor, Op. 68”, de Johannes Brahms. Sabe-se que o autor levou pelo menos 14 anos para completar este trabalho, cujos esboços datam de 1854. “O próprio Brahms declarou que a sinfonia, dos esboços até os toques finais, levou 21 anos, de 1855 a 1876. A estreia, conduzida pelo amigo do compositor Felix Otto Dessoff, ocorreu em 4 de novembro de 1876, em Karlsruhe, então no Grão-Ducado de Baden. Uma performance típica dura entre 45 e 50 minutos”, afirma o maestro.

Segundo ele, a longa gestação dessa Sinfonia, que seria a primeira de Brahms, pode ser atribuída a dois fatores. Primeiro, o fanatismo autocrítico de Brahms, que o levou a destruir muitos de seus primeiros trabalhos. Segundo, havia uma expectativa dos amigos e do público de que Brahms continuasse "a herança de Beethoven" e produzisse uma sinfonia de dignidade proporcional e escopo intelectual. “Uma expectativa que Brahms sentiu que não poderia cumprir facilmente, em vista da reputação monumental de Beethoven. Provavelmente foi em 1868 quando Brahms finalmente percebeu o que se tornaria a estrutura final de sua primeira sinfonia. Em setembro daquele ano, ele enviou um cartão para sua amiga Clara Schumann esboçando a música de Alphorn que surgiria no final da sinfonia, junto com a famosa mensagem ‘Assim tocou a buzina do pastor hoje!’ Apesar das evidências do desenvolvimento da obra, a sinfonia não estrearia por mais oito anos, em 1876. Fritz Simrock, amigo e editor de Brahms, não recebeu a partitura até depois que o trabalho foi executado em três cidades – e Brahms ainda desejava apresentações em pelo menos mais três. O manuscrito do primeiro movimento aparentemente não sobreviveu, mas o restante foi reproduzido em fac-símile em miniatura pela Dover Publications e é mantido pelo Morgan Library & Museum, em Nova York”, acrescenta Beltrami.

A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí foi criada em 1985 e acumula uma bagagem artística invejável. De caráter artístico e pedagógico, garante aos alunos da instituição uma importante vivência de palco, além da experiência de tocar em um grupo com nível técnico profissional. É coordenada pelo Maestro Edson Beltrami, formado em Flauta Transversal no Conservatório de Tatuí e vencedor de mais de uma dezena de concursos. Atuou por mais de dez anos como 1ª Flauta Solo convidado da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), além de intensa carreira internacional. Atua também como compositor, sendo suas obras editadas e publicadas nos Estados Unidos. 

Bilheteria – A bilheteria do Teatro Procópio Ferreira funciona de terça a sexta, das 13h30 às 17h30 e das 19h às 21h; sábados e domingos, das 15h às 21h; ou uma hora antes de cada espetáculo.

SERVIÇO
Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí
Edson Beltrami, regência
Data: 23 de novembro de 2019, sábado
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário