Boletim de informações COVID-19 n° 122 Tatuí, 29 de maio de 2020 - 11h

25 SUSPEITOS
0 ÓBITOS SUSPEITOS
144 CONFIRMADOS
106 RECUPERADOS
10 ÓBITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Em Cerquilho, empresário é investigado por forjar o próprio sequestro

Clientes do empresário registram queixa na delegacia após sumiço. Alegam que não confiam na negociação e querem o dinheiro de volta.

Por TV TEM, com edição do DT

Delegacia de Cerquilho (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

25/11/2019 | Moradores de Cerquilho (SP) registraram boletins de ocorrência contra um empresário de 34 anos que teria forjado o próprio sequestro na madrugada de quinta-feira (21), segundo a Polícia Civil. Eles alegaram que contrataram os serviços do empresário para construção de casas e compra de terrenos, mas ele teria desaparecido.

De acordo com a polícia, depois da confirmação de que o sequestro foi forjado, boletins de ocorrência foram registrados por estelionato contra o empresário.

É o caso de Daiane Ferreira Cardoso, que tem um terreno em Cesário Lange (SP) e contratou o empreiteiro, que até janeiro garantiu erguer a casa.

"Ele dizia que faria, tinha bastante obras, que é assim mesmo e que estava dentro do prazo. O pouco que ele fez foi malfeito, sem coluna e caiu. Fez com nosso dinheiro, além do que demos para ele, compramos o material."

A professora Isabela Aparecida de Lima Miranda também contratou o empreiteiro para construir uma casa em Cerquilho. Apesar da obra estar dentro do prazo, ela está preocupada e acredita que o serviço não seja entregue.

"A gente fez investimento de 30 mil, a casa não está pronta. Ele abriu alicerce, colocou ferragens, mas elas estão todas tortas."

Eduardo Paixão Pereira chegou a comprar um terreno na área rural de Cerquilho, vendido pelo empreiteiro, mas também diz que foi enganado.

"O terreno existe, mas o proprietário não quer mais vender e mesmo assim o corretor diz que está à venda."

De acordo com a Polícia Civil de Boituva (SP), ao investigar o desaparecimento do empresário, os policiais descobriram que ele estaria em Capivari (SP), onde procurou a polícia da cidade e alegou que foi roubado e sequestrado.

No entanto, em interrogatório na madrugada desta quinta-feira (21), ele confessou aos policiais que mentiu sobre o caso por causa de dívidas.

“Vamos ter que instaurar um inquérito para apurar uma eventual denúncia caluniosa e falsidades que ocorreram em virtude do aparato policial deslocado para apurar o sequestro. A princípio tínhamos uma vida em risco, mas o quadro mudou e vamos apurar as outras circunstâncias das declarações e registros de boletins de ocorrência", afirmou o delegado Emerson Jesus Martins.

A TV TEM foi até a imobiliária onde o suspeito fechava os contratos e realizava vendas. O dono da empresa disse que eles não tinham relação profissional e que apenas alugava o espaço para ele atuar, mas que há alguns meses não ia à imobiliária com frequência.

A TV TEM também tentou entrar em contato com o empreiteiro, mas ele não foi encontrado.

Dono de imobiliária onde o suspeito fechava os contratos e realizava vendas disse que eles não tinham relação profissional — Foto: Reprodução/TV TEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário