Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Brasilis Guitar Duo lança disco no salão Villa-Lobos em Tatuí na sexta-feira


No dia 17 de agosto, a partir das 19 horas, acontece o lançamento do CD 'O Violão Bem Temperado' do Brasilis Guitar Duo, no salão Villa-Lobos, no Conservatório de Tatuí, na Rua São Bento, 415 - Centro.

BRASILIS GUITAR DUO 

Formado pelos violonistas Edson Lopes e Guilherme Sparrapan. O disco conta com transcrições da “Toccata e Fuga” e 5 Prelúdios da obra "O Cravo bem Temperado" de J. S. Bach, além de obras de Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros, Patápio Silva e Chiquinha Gonzaga, dentro da ótica da música erudita.

O duo tem como proposta criar publicações inéditas para um duo onde um dos violões, no caso o de Guilherme, tivesse 7 cordas e assim explorar um repertório adicional dentro das possibilidades do instrumento.

As cópias serão disponibilizadas ao público gratuitamente no dia da apresentação e no site do projeto. Todas as partituras terão versão em braile.

O projeto é uma realização do Programa de Apoio a Cultura Proac/Editais, conta com o apoio do Circuito do Violão e Ong Lumiar-te, e produção da Rede Vinil.

Além dos concertos gratuitos a serem realizados nas cidades de Rio Claro, Sorocaba, São Paulo e Tatuí, todos com distribuição de CDs gratuitos (1000 CDs no total) nas apresentações, o projeto disponibilizará em sua plataforma digital a editoração das 10 músicas com partitura convencional e em braille, teaser sobre os músicos e repertório, fotos dos eventos e também as músicas para baixar gratuitamente.

Como público-alvo do trabalho temos violonistas, instrumentistas, estudiosos, apreciadores de música erudita, o público jovem, apreciador de música, curioso em relação ao diferente, o público acadêmico, professores e alunos universitários de cursos relacionados a artes, e o público frequentador de espetáculos de música de câmara, acostumado a essas manifestações artísticas.

Edson Lopes, figura conhecida no universo violonístico pela sua clareza sonora e virtuosidade, já se apresentou em diversas cidades do Brasil como solista, em duo, trio e com orquestra. Como integrante do Brazilian Guitar Quartet, realizou concertos nas cidades de Houston, Dallas, Austin, Seattle, Pittsburgh, Albuquerque, Hollywood, Indianápolis, Washington, Nova Iorque entre outras, além de atualmente ter em seu canal mais de 29 mil inscritos e as visualizações já na casa dos milhões, o que para um canal exclusivamente de violão erudito com repertório de música de câmara é um feito notável.

Guilherme Sparrapan participou dos mais importantes festivais de música erudita do Brasil, tendo a oportunidade de conhecer renomados regentes, como Marin Alsop (EUA), Celso Antunes (Brasil), Daisuke Soga (Japão), Oswaldo Ferreira (Portugal), Werner Pfaff (Alemanha), entre outros.

Segundo palavras do produtor executivo e também violonista Welton Nadai, o Brasilis Guitar Duo nasceu com a proposta de criar publicações inéditas para um duo onde um dos violões, no caso o de Guilherme, tivesse 7 cordas e assim explorar um repertório adicional dentro das possibilidades do instrumento e o objetivo central deste trabalho é além de divulgar obras da coleção “O cravo bem temperado” de J. S. Bach em um formato inédito, duo de violões com um violão de 7 cordas, traçar um paralelo da música de J. S. Bach com os princípios da música urbana brasileira, ou, os princípios do “choro”. Através de arranjos e transcrições inéditos, queremos mostrar as similaridades de estilos, pois a tanto transcendência da música de Bach quanto a riqueza da música urbana brasileira, apesar da diferença de época, tem uma ligação no seu entremeio. Há uma linha histórica direta entre a música barroca europeia e a música urbana brasileira do fim do século 19. Ambas partilharam instrumentos das mesmas famílias, cravo - piano, alaúde – teorba – chitarrone -violão e diversos instrumentos melódicos. Mais do que analisar as músicas desses períodos e encontrar semelhanças técnicas de composição, a relação entre os estilos vem da relação dos músicos com seus instrumentos e com a interpretação. Como exemplo pôde-se destacar o modo de tocar uma melodia e improvisar pequenas variações nas repetições; a proximidade da execução de um baixo cifrado e da realização de um acompanhamento no chão. A transcrição como algo que diminui o espaço dos séculos, traz a riqueza musical de duas épocas com uma roupagem contemporânea.

Romã Cinema assina o lindo teaser do projeto, que foi gravado com performance e depoimentos dos violonistas no Salão Villa-Lobos do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí, salientando que para a proposta de gravação Guilherme Sparrapan usa o violão do luthier Antonio Tessarin (Brasil) e Edson Lopes de Martin Woodhouse (Inglaterra) e Andrea Tacchi (Itália).

Quanto à equipe envolvida podemos destacar a gravação e mixagem por Ricardo Marui no Estúdio Pinos, masterização de Homero Lotito, projeto gráfico de Diego Ribeiro, fotografia de Paula Caldas, assistente de produção Aline Pinton e produção executiva Welton Nadai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário