Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 3 de março de 2018

Projeto propõe asfaltamento do Jardim Gramado em troca de lotes públicos

Jardim Gramado tem mais de 30 anos e não tem quase nenhuma obra de infraestrutura.


A prefeita Maria José Vieira de Camargo encaminhou para a Câmara Municipal há cerca de 10 dias um projeto de lei que pede a autorização para realizar obras de infraestrutura no Jardim Gramado, com pavimentação completa, incluindo a drenagem, e instalação de guias e sarjetas. A proposta está em análise nas comissões do Poder Legislativo, para os devidos pareceres. O Jardim Gramado, um bairro distante da zona urbana - com mais de 30 anos de existência - não tem nenhuma obra pública, praticamente.

A Prefeitura de Tatuí é proprietária de dezenas de lotes no bairro, fruto de execuções fiscais, adjudicados ao patrimônio público há vários anos em decorrência do fracasso dos leilões. "Estamos propondo, mediante as leis vigentes e a respectiva licitação, realizar as obras por empresa privada, dando os lotes como pagamento, após avaliação da comissão específica. É algo inédito, uma solução que encontramos para poder dotar o bairro de melhorias", destacou a prefeita.

A Prefeitura, na justificativa ao projeto, destaca que as despesas com as dezenas de lotes é grande para a manutenção e limpeza, e o bairro com isso fica desprovido de melhorias urbanas que impedem sua valorização.

O projeto tramita no Poder Legislativo em regime de urgência urgentíssima. A expectativa é que o mesmo possa ser discutido e votado na próxima terça-feira (06/02). Estão previstos, se a solução for aprovada, 165 mil metros quadrados de pavimentação e 41,2 mil metros de guias e sarjetas, abrangendo todas as ruas do referido loteamento.

"É uma solução criativa e planejada, que irá beneficiar o bairro, que carece de desenvolvimento. Nossa administração está buscando, de acordo com as situações existentes, as soluções necessárias para cada caso, cada bairro, onde exista a falta dos equipamentos públicos, que não foram realizados no passado. Se não for por esta solução, não teremos recursos para as obras que ali necessitam", aponta Maria José.

Nenhum comentário:

Postar um comentário