Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

domingo, 25 de março de 2018

Produção fonográfica na região de Tatuí é referência no Brasil

Único curso gratuito de produção fonográfica é oferecido pela Fatec, em Tatuí. Em Alambari, um estúdio no 'meio do mato' recebe artistas internacionais.

Por G1 Itapetininga, editado pelo DT

Produção fonográfica na região de Itapetininga é referência no Brasil

25/03/2018 - O mercado da produção fonográfica na região está se tornando referência no país, já que o único curso gratuito de formação superior para produtores fonográficos, por exemplo, é oferecido em Tatuí. Além disso, um estúdio no 'meio do mato', localizado em Alambari (SP), recebe mensalmente artistas para gravação de CDs, entre eles internacionais.

O empresário Ivan Antônio conta que foi no curso de produção fonográfica oferecido de graça na Fatec de Tatuí que encontrou uma oportunidade para abrir uma empresa para montagem e reformas em estúdios de todo o Brasil. “Eu trabalho com isolamento e tratamento acústico, que é uma das disciplinas ensinadas no curso. Foi nele que vi um viés para atuar no mercado, que não tem muitos profissionais”, afirma.

De acordo com o coordenador Luiz Antônio Galhego, o curso começou em 2010 e atrai interessados de vários estados. “No curso você estuda desde a seleção do repertório, a arte, a mídia usada, como será trabalhada esta mídia, a gravação, captação de som, pós-produção de edição, mixagem até o após do trabalho lançado, que é a parte de eventos, produção de shows, marketing e direito fonográfico”, explica.

Fatec em Tatuí oferece primeiro curso gratuito de produção fonográfica (Foto: Reprodução/TV TEM)

E o mercado de produção fonográfica na região também se destaca com os estúdios. Em Alambari, por exemplo, um estúdio criado junto à natureza, em uma fazenda, recebe artistas do mundo inteiro.

O músico e proprietário Rafael Altério conta que de lá já saíram vários álbuns de artistas renomados, como Ivan Lins, Maria Gadu, Zeca Baleiro, entre outros. "Deveriam existir mais estúdios com esse formato, porque parece que a música sai mais elaborada, pois você não tem outro pensamento a não ser o projeto que você está fazendo”, conta.

Estúdio em Alambari fica no 'meio do mato' (Foto: Reprodução/TV TEM)

A cantora cubana Eme Afonso aprova esse novo formato e veio para o Brasil gravar seu novo álbum. “Não imaginei que seria esse paraíso. Estou há três dias aqui e tem sido maravilhoso. Tenho passado lindos momentos e o estúdio tem uma energia preciosa”, afirma.

Rafael Altério conta que artistas como Ivan Lins e Maria Gadu já gravaram em seu estúdio (Foto: Reprodução/TV TEM)


Artistas internacionais vêm para estúdio em Alambari para gravar (Foto: Reprodução/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário