Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 17 de março de 2018

poema / Renato Bueno


Ouro da terra

Renato Bueno
Quem composta cuida
Quem composta ama
Quem composta planta
Promove a vida e a chama

Cada casquinha de ovo
Aquela borra de café
Se faz um adubo novo
Manejando a terra com fé

As minhocas amigas
Transmutam o ouro da terra
Trabalham dia após dia
Num instinto que não se encerra

Pequenos gestos
Grandes coisas
Sentimento interno
Beleza que não é pouca

Ser solo não é estar sozinho
É olhar pro puro íntimo
A primeira pele do planeta
Daquele que cuida e respeita seu ninho

Nosso solo é nossa gente
Agricultura familiar
Escorre os rios e nascentes
Conhece o verbo plantar

Num trabalho constante
De quem só quer amar
E segue sempre avante
Faz a roda da vida girar.


Bora compostar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário