Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Tatuí ganha segunda chance para instalação do shopping

Crédito Foto
Comunicação Tatuí - Evandro Ananias    
Novo projeto será apresentado nesta sexta, 23 em audiência pública, na Câmara Municipal

O prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, apresentou na quinta-feira, 15, em reunião realizada no CEU das Artes, um projeto alternativo para a construção do tão esperado shopping que virá acompanhado da nova entrada para a cidade. 

O novo projeto também altera a lei de zoneamento do município. Mas, ao contrário do anterior, cria uma nova zona, a ZU 15, mista, com possibilidade de receber empreendimentos comerciais e habitacionais, com terrenos a partir de 200 metros quadrados. 

A minuta foi apresentada, aos mais de 100 participantes que lotaram o auditório, pelo secretário de Fazenda, Finanças e Planejamento, Carlos Cesar Pinheiro da Silva. “A diferença principal é que neste segundo projeto não há alteração de zoneamento em outras áreas do município. Mesmo sabendo que essa mudança facilitaria a vida da população, evitando demandas administrativa e até mesmo judiciais de desmembramento, os vereadores não quiseram aprovar o projeto original por conta desse fato. Agora, sim, eles têm um projeto específico para a área do shopping e da avenida”, comentou. 

Manu esteve acompanhado por um dos diretores da JDGS – empresa pertencente ao Grupo Schincariol -, Nilton Azevedo, e dos empreendedores das áreas ao em torno, que serão responsáveis pela construção da nova avenida, Giuliano Di Franco, representando o empresário José Orestes Corradi, e Caio Ermani.

Todos os vereadores foram convidados, porém somente os membros da base do governo compareceram: Ronaldo do Sindicato, Fábio Menezes, Dione Batista, André Norbal, Toninho Pangaré, Eduardinho Amigo do Povo e Oswaldo Laranjeira Filho. Carlos Rubens Avalloni Junior não compareceu, pois estava realizando um parto de emergência na hora do evento, porém encaminhou justificativa manifestando-se a favor do projeto. 

Mas, essa não foi a única ausência. No meio da reunião, um ofício assinado pelos vereadores de oposição surpreendeu os presentes. Segundo Wladmir Saporito, Rosana do Supermercado, Marquinho da Santa Casa, Márcio do Santa Rita, Junior Vaz, Alexandre Bossolan, José Marcio Franson, Valdeci Proença e Job não houve tempo hábil para atender o convite protocolado em mãos, a todos os vereadores, no último dia 13 de outubro, durante a sessão ordinária da Câmara Municipal. Os nove alegaram compromissos anteriormente assumidos. 

No documento, os vereadores pediram porém uma reunião na Câmara para tratar do assunto. “Entendendo a relevância do assunto tratado, queremos convidá-lo (o prefeito) a estar conosco,em data e hora a serem agendados pela presidência da Casa de Leis, para uma reunião sobre o fato proposto nas dependências da Câmara Municipal, contando também com a presença dos investidores do centro empresarial e dos loteadores do entorno ao empreendimento, empresários que estarão envolvidos na reestruturação viária projetada para a região”, cita o documento original.

De pronto, o prefeito Manu aceitou o convite e propôs que a audiência pública, que inicialmente seria realizada no próximo dia 23 de outubro, no próprio CEU, fosse transferida para a Câmara Municipal. Já nesta sexta-feira, um dia após a reunião de trabalho e uma semana antes da audiência, Manu protocolou um ofício formalizando o pedido a Saporito. 

Mas, se alguns vereadores não compareceram a sociedade civil organizada se fez representada e em peso. Estiveram presentes representantes da Associação Comercial e Empresarial, Associação de Cerâmicas, Associação de Contabilistas, Associação de Engenheiros, Conselho de Bairros de Tatuí, Conselho de Segurança, Conselho de Planejamento de Tatuí, Conselho de Pastores, com lideranças evangélicas de diversas denominações religiosas; Comunidade Recado, Sindicato dos Metalúrgicos, Sindicato dos Servidores Públicos, Sindicato Rural, Clubes de Serviço, delegados representando a Polícia Civil, representante do Corpo de Bombeiros, comerciantes, empresários, o corpo técnico do setor de planejamento da Prefeitura de Tatuí e a comunidade de maneira geral. Muitos deles usaram a palavra para declarar apoio ao projeto e para cobrar dos vereadores a aprovação da matéria.

Mas, o discurso mais efusivo foi do representante do grupo Schincariol. Ele disse estar decepcionado e não entender o porquê dessa disputa política, onde a oposição vem travando um projeto importante para a cidade. Segundo Nilton Azevedo, os investidores do shopping precisam de três coisas a revisão do zoneamento para a instalação, as isenções fiscais previstas no Pró-Tatuí e um sistema viário que possibilite o acesso da população local ao centro de compras. “Precisamos de agilidade. Na verdade, estamos reconsiderando o prazo a pedido do prefeito. É realmente lamentável porque já poderíamos estar erguendo as paredes, cobrindo o prédio, gerando empregos na construção civil. E ainda não saímos do lugar. Caso esse projeto não seja aprovado iremos, fatalmente, direcionar o investimento para outra cidade”, finalizou.

Já o prefeito Manu, mais uma vez apelou à Câmara Municipal . “Ganhamos uma segunda chance. Uma nova oportunidade. Contamos agora com a sensibilidade dos vereadores, afinal esse não é um projeto do prefeito Manu, é um projeto para cidade. Quero dividir isso com cada vereador que terá seu nome marcado na história da cidade, com a construção desse empreendimento, da nova entrada, que certamente serão um divisor de águas em nosso município”, finalizou. 

Nesta sexta-feira, 23, uma audiência pública será realizada na Câmara Municipal para apresentar as bases do projeto à população. Também no sábado, 24, outra audiência acontecerá em plena Praça da Matriz, para dar ampla publicidade e transparência ao novo projeto de lei proposto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário