Boletim de informações COVID-19 n° 358 Tatuí, 19 de janeiro de 2021, terça-feira - 11h00h

5928 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
5762 PACIENTES RECUPERADOS
115 ÓBITOS CONFIRMADOS
51 INFECTADOS EM TRATAMENTO
48,00 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tatuí realiza campanha contra a tuberculose a partir de segunda 4

Ação prevê exames gratuitos em todos os postos de saúde, a partir de segunda-feira

Março começa com a campanha de busca ativa para detecção de novos casos de tuberculose. A programação acontece entre os dias 4 e 15 deste mês, com exames realizados gratuitamente em todos os postos de saúde do município. Todo trabalho será realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, que prevê atividades correlacionadas até 24 de março, que é o Dia Mundial Contra a Tuberculose.

A campanha prevê a distribuição de panfletos informativos, com mensagens de alerta contra a tuberculose. Já os chamados exames de escarro estarão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde, das 8h às 16h. Em caso de diagnóstico positivado, o paciente será encaminhado para tratamento especializado, também de maneira gratuita.

O secretário municipal de Saúde, José Luiz Barusso, lembrou a população deve estar atenta, pois a tuberculose é um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. “Estudos mostram que essa é a moléstia infectocontagiosa que mais mortes ocasiona no país. Estima-se que 30% da população mundial esteja infectada. Embora nem todos venham a desenvolver doença, essas pessoas se comportam como verdadeiros reservatórios do bacilo, não conseguem eliminá-lo, convivem com ele e acabam, consequentemente, contaminando outras pessoas”, finalizou.
A tuberculose é uma doença contagiosa causada por uma bactéria conhecida como Bacilo de Koch - Mycobacterium tuberculosis. A transmissão ocorre pelo ar, especialmente em locais com intensa aglomeração de pessoas e pouca ventilação. Os principais sintomas são tosse com escarro por mais de duas semanas, acompanhada ou não de febre, emagrecimento e perda do apetite. “É importante que as pessoas estejam atentas aos sintomas e procurem prontamente orientação médica. A doença é perfeitamente curável, desde que o tratamento com medicação seja seguido à risca e durante o período determinado pelo profissional de saúde”, explicou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Marilu Rodrigues da Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE