Boletim de informações COVID-19 n° 35 Tatuí, 01 de abril de 2020 - 16h

73
NOTIFICAÇÕES
60
SUSPEITOS
7
DESCARTADOS
6
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

segunda-feira, 15 de março de 2010

Tatuí terá Centro de Tradições Tropeiras


O tropeirismo faz parte da história de Tatuí. A cidade deve aos tropeiros o seu povoamento,pois tinham na região de Sorocaba um ponto de parada entre o Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Agora, Tatuí está incluída na rota oficial da “Tropeada”, evento no qual cavaleiros refazem os caminhos feitos pelos antigos tropeiros que transportavam animais e alimentos de um Estado a outro do país. É o que anunciou o secretário municipal de Cultura, Jorge Rizek, durante o “Encontro de Tropeirismo”, realizado no Centro Cultural, na manhã de quinta-feira, 11.
Participaram da reunião, iniciada às 10h, representantes e secretários de cultura de 40 municípios da região, bem como grupos de cavaleiros. O evento contou com a presença do secretário-executivo do Caminho Paulista das Tropas, Orailson Pereira da Silva, e do delegado regional do Turismo do Estado de São Paulo na região de Sorocaba, Carlos Alberto Santana de Oliveira. Este último elogiou o projeto de criação do “Centro de Tradições Tropeiras” em Tatuí, apresentado por Rizek. “Ele (o centro) vai desenvolver a potencialidade da cidade e transformá-la num pólo regional de tropeirismo”, disse Oliveira.
O novo espaço projetado pela Prefeitura será construído na área pertencente ao Lar Donato Flores, no bairro Inocoop, onde são realizados rodeios e a festa junina anual da entidade. A construção será feita com recurso do Governo Federal. “A ideia é que ele vire um recinto de exposições”, afirmou o vereador Fábio José Menezes Bueno, que integra grupo de cavaleiros de Tatuí. O parlamentar participa da elaboração do projeto e disse que o Centro pode estimular o desenvolvimento econômico da cidade por meio de eventos.
Para Rizek, o Centro de Tradições Tropeiras vai beneficiar também o turismo, além de ajudar no resgate e preservação da história do município. O projeto surgiu a partir de conversas com o grupo de cavaleiros da cidade. “Já há algum tempo nós estamos nos reunindo e disso surgiu a proposta”, contou.
Com a estabilização do grupo e o apoio da Secretaria, as cavalgadas foram retomadas.
Os cavaleiros também começaram a participar de eventos realizados por municípios vizinhos e pelo governo do Estado de São Paulo. O mais importante deles é a “Tropeada”, já em em sua quinta edição. Dessa participação, surgiu a possibilidade de Tatuí integrar o evento como rota oficial, por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Cultura. “A proposta foi aceita e a cidade já faz parte do roteiro”, disse Menezes.
Para fortalecer ainda mais o movimento tropeiro na cidade, o vereador apresentará, na Câmara Municipal, projeto de lei que institui o dia 22 de maio como o “Dia Municipal do Tropeiro”, mesma data do dia estadual e o segundo dia da “Semana do Tropeirismo”, que vai de 21 a 30 de maio. Neste período, Tatuí receberá cavaleiros de todo o Estado para participar da “Tropeada”. A chegada dos tropeiros, que partem de Itararé, está prevista para o dia 27 daquele mês. “Daqui, juntam-se os cavaleiros da região rumo a Sorocaba”, disse Menezes.
A proposta, segundo Rizek, é transformar Tatuí num pólo regional das tropas de cavaleiros. No município, ficarão concentrados tropeiros das cidades de Cesário Lange, Porangaba, Iperó, Boituva, Cerquilho, entre outras. Segundo ele, essa reunião vai não só incentivar a participação de mais pessoas, como também permitir a regionalização do turismo. “Se não regionalizarmos, não conseguiremos desenvolver o turismo”, concluiu o secretário.
Fonte: jornal O Progresso de Tatuí nº 5.406, de 14.03.2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário