Boletim de informações COVID-19 n° 29 Tatuí, 29 de março de 2020 - 16h

67
NOTIFICAÇÕES
56
SUSPEITOS
6
DESCARTADOS
5
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 3 de março de 2010

Meio Ambiente promove plantio de árvores nativas na Praça Mário Cóscia



Meio Ambiente promove plantio de árvores nativas na Praça Mário Cóscia
A Prefeitura de Tatuí, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, promoveu, no sábado (27), o plantio de 150 mudas florestais nativas na Praça Mário Cóscia, no Jardim Onze de Agosto. O evento foi comemorativo ao “Dia Estadual do Plantio de Árvores Nativas” e contou com a parceria da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), além da participação do Projeto Envelhecer com Qualidade de Vida, do Fundo Social de Solidariedade de Tatuí, e da Avape (Associação para Valorização e Promoção dos Excepcionais). Também colaboraram agentes ambientais mirins e moradores da região.
Paulo Sérgio Medeiros Borges, titular da pasta de Meio Ambiente, que também esteve no evento, afirmou que “esse plantio é um gesto que forma a conscientização ambiental e contribui para a preservação do meio ambiente e consequentemente para a melhoria da nossa qualidade de vida.” Já Carlos Henrique Moreira de Carvalho, gerente da Sabesp em Tatuí, destacou que a proteção das nascentes de Tatuí com o plantio de árvores, o que inclui a Praça Mário Cóscia, é fundamental para a qualidade da água no município.
Apesar de estar ainda no início da adolescência, a agente ambiental mirim Gabriela Cristina de Almeida, de 12 anos, esteve representando o Núcleo de Educação Básica Municipal (NEBAM) Ayrton Senna da Silva. Além de realizar o plantio de árvores, ela ajudou as crianças mais novas durante o evento de sábado.
Há também a explicação técnica da engenheira florestal Marceli Lazari, responsável pelo Departamento de Áreas Verdes da Secretaria. Segundo ela, “a praça foi escolhida por representar uma área pública que contém uma nascente e um córrego, pois aqui está sendo feito um trabalho que gostaríamos que abrangesse toda área de preservação permanente ou reserva legal. As áreas sensíveis, as áreas degradadas, os solos sem vegetação, todas essas áreas podem e merecem ser restauradas e ter suas coberturas vegetais naturais de volta”, esclarece Lazari.



Departamento de Comunicação
Em caso de dúvidas ligue para (15) 3259.8424
comunicacao@tatui.sp.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário