Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 14 de julho de 2018

Doceiros se reúnem na segunda-feira para avaliação da 6ª Feira do Doce


Entrega dos certificados aos participantes da sexta edição aconteceu na segunda à noite.


A 6ª Feira do Doce, promovida pela Prefeitura de Tatuí e pela Associação de Produtores de Doces de Tatuí, a Aprodoce, contou com apoio da Caixa Econômica. Federal. Reuniu um excelente público de diversas cidades do Estado de São Paulo nos quatro dias de evento, de 06 a 09 de julho.

A Feira aconteceu contou com a presença de autoridades locais e visitantes, entre estes o secretário estadual da Cultura, Romildo Campello e sua esposa Cíntia, e a prefeita de Monteiro Lobato, Daniela de Cássia Santos Brito, que também é presidente da AMITESP (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo). O secretário Campello visitou o Conservatório de Tatuí e outros lugares do município.

Além de poder se deliciar com mais de 250 opções caseiras de doces, produzidos por 51 doceiros(as) artesanais e/ou indústrias doceiras, instalados no município de Tatuí, o público da 6ª Feira do Doce pode, também, curtir um festival de música que homenageou o maestro Antônio Carlos Neves Campos.

Na segunda-feira (16/07), às 17h, no Centro Cultural, os organizadores da Feira do Doce se reunirão com os doceiros participantes do evento para uma avaliação e posterior divulgação de um balanço geral.

Feira do Doce - Considerada o maior evento do segmento gastronômico doceiro do interior paulista, a Feira é reconhecida nacionalmente pelo SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e está incluída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, através da Lei Estadual nº 15.844/2015. Com isso, vem ganhando cada vez mais visibilidade. Em 2017, foi adotada a nomenclatura Feira do Doce, em vez da anterior Festa do Doce, com o objetivo de enfatizar o caráter empreendedor dos produtores de doce. Em 31 de maio deste mesmo ano, a lei estadual  nº 16.429 classificou Tatuí como um Município de Interesse Turístico (MIT), por seu grande potencial neste segmento. 

A Feira desenvolve o turismo gastronômico e cultural e movimenta a economia local, com o objetivo principal de valorizar os produtores de doce do município e promover a cidade turisticamente como a Terra dos Doces Caseiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário