Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Gim ganha versões nacionais com especiarias nativas. Produto de Tatuí sai na frente.

Feitos em pequena escala, os destilados daqui são vendidos em sites e empórios


Simko, do Arapuru, de Tatuí: até caju na fórmula (Alexandre Battibugli/Veja SP)

VejaSP - Destilado nacional por excelência, a cachaça tem ganhado a companhia de outro “branquinho”. São gins brasileiros, a maioria paulista, que vêm sendo lançados desde o ano passado na esteira do sucesso do gim tônica. De origem holandesa, o destilado é um álcool neutro “temperado” com zimbro e outros botânicos, que na safra nacional são especiarias e frutas nativas como caju, imbiriba, puxuri…

Marca mais famosa, a Arapuru é elaborada pelo eslovaco Mike Simko em Tatuí (SP), com receita do especialista inglês Rob Dorsett. A bebida, que se encaixa na nobre categoria london dry — sem adição extra de açúcar, por exemplo —, é servida em casas como SubAstor e Emiliano e deve ganhar novo rótulo e ser exportada.

“Criamos o produto para mostrar um Brasil mais sofisticado, menos estereotipado”, discursa Simko. Feitos em pequena escala, os destilados daqui são vendidos em sites e empórios, como o Metapunto, no centro, a preços parecidos com os dos gringos, além dos 100 reais — o Arapuru chega a custar 120 reais.

Outro sucesso é o Virga, de Pirassununga (SP), feito em alambiques de cachaça e que leva um toque de caninha no fim do processo. “Isso o torna diferenciado”, afirma o produtor Felipe Jannuzzi. O grupo Carmosina, da cachaça Yaguara, lançou em março o Vitória Régia, produzido em Taquaritinga (SP) com álcool orgânico de cana.

Entram ainda no time o Draco, também de Pirassununga (SP), e o Amázzoni, de Porto Real (RJ), entre outros. O bartender Márcio Silva, do premiado Guilhotina, considera a safra de qualidade, porém não acha todas as marcas versáteis, já que algumas levam aromas muito marcantes.

Seguindo essa tendência de renovação, até o popular Seagers, produzido no Brasil há mais de oitenta anos, lançou uma versão dita premium a 80 reais. Em vez de uma pegada brasileira, a receita é incrementada por especiarias como lírio do Marrocos e anis da China.

Emiliano. Rua Oscar Freire, 384, Jardim Paulista, ☎ 3068-4390.
Metapunto. Rua Cantareira, 651, centro, ☎ 3328-8200.
SubAstor. Rua Delfina, 163, Vila Madalena, ☎ 3815-1364.

Receita brasuca

Amázzoni
Leva ingredientes como mexerica, aroeira, maxixe e cipó-cravo. 120 reais na Casa Santa Luzia (☎ 3897-5000).

Arapuru
Tem caju, puxuri e imbiriba entre os componentes. Custa 120 reais no site arapuru.com.br.

Virga
Além de zimbro, coentro e pacová, o destilado tem adição de cachaça. 99 reais no Metapunto.

Vitória Régia
Ganha infusões de cardamomo, pimenta, coentro e limão. Sai por 85 reais no site ginclub.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário